Seguros: Entenda mais sobre dezembro laranja e como se prevenir

tags Iniciante

No Brasil, os últimos três meses do ano servem de incentivo para a prevenção do câncer com as campanhas: Outubro Rosa, Novembro Azul e Dezembro Laranja. O outubro Rosa aborda a prevenção ao câncer de mama, o azul sobre o de próstata e o laranja reforça a importância dos cuidados com a pele, prevenindo assim diversas doenças, entre elas o câncer de pele.

Apesar dos cuidados e da conscientização sobre estes temas, é importante estar preparado financeiramente caso um diagnóstico de doença grave ocorra. O seguro de vida com cobertura para doenças graves desempenha um importantíssimo papel de ser um colchão financeiro numa hora de muita necessidade.

Ao contrário do que muitos pensam, estes seguros não precisam ser utilizados obrigatoriamente para o tratamento da doença diagnosticada. Após a confirmação do diagnóstico de alguma das doenças cobertas pelo seguro, o beneficiário recebe o valor da cobertura contratada e pode utilizá-lo como bem entender.

É claro que a grande maioria das pessoas destina este valor para o tratamento da doença. Despesas médicas, tratamentos alternativos, remédios para diminuir desconforto, perucas, entre outros, são os destinos mais comuns para o recurso recebido.

Porém, já vi caso de uma senhora que ao ser diagnosticada com um câncer, destinou boa parte da cobertura recebida para uma viagem pela Europa com seus filhos e netos. Viagem esta que vinha sendo postergada há anos.

Alguns pontos devem ser levados em consideração quando for contratar seu seguro de vida com cobertura para doenças graves:

Mensure bem o valor da cobertura

Coberturas muito baixas podem ser frustrantes, pois os custos associados a estas doenças costumam ser elevados. Porém, coberturas maiores apresentam um custo maior a ser pago pelo segurado. Procure algo que caiba no seu bolso, mas que não seja apenas um paliativo para a situação.

Veja quais os diagnósticos cobertos

Estes seguros cobrem, normalmente, diagnósticos de câncer, ocorrência de infarto, AVC, ponte de safena, necessidade de marca-passo, alguns transplantes e doenças degenerativas. Porém, leia com atenção as condições gerais, já que nem todos os diagnósticos são cobertos. Por exemplo, um câncer de pele de menor grau não é coberto, o mesmo vale para alguns tipos de infarto e AVC.

A contratação só é válida se feita antes do diagnóstico

Caso você já saiba que possui a doença, não conseguirá contratar esta cobertura. Não adianta mentir para a seguradora, pois isso pode caracterizar fraude e a indenização poderá ser negada.

O seguro de vida com cobertura para doenças graves é de grande auxílio em um momento de dificuldade e é um instrumento fundamental dentro de um planejamento financeiro bem elaborado. O dinheiro recebido traz um nível de conforto que não tem preço.

Confira  abaixo o vídeo criado pela Prudential do Brasil, líder de mercado no ramo Vida Individual entre as seguradoras independentes e parceira da Guide,  sobre este tema.

Para maiores informações e para contratar este produto, entre em contato com seu assessor e conheça mais sobre a parceria entre a Guide e a Prudential do Brasil.

Ivens Gasparotto Filho Ivens Gasparotto Filho

Diretor Técnico

Atua há mais de 10 anos no mercado financeiro, trabalhando diretamente com investidores pessoa física e planejamento financeiro pessoal. É CFA charterholder, profissional certificado pelo CFA Institute, possui também a certificação de gestores CGA, da Anbima. Estudou Gestão de Portfólios de Ativos na London Business School, é pós-graduado em Finanças pela FGV e formado em Administração pela Universidade de Brasília.

353 visualizações

relacionados

Bitnami