Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Renda Fixa: Por que é uma boa alternativa à poupança?

tags Iniciante

Quem ainda opta por deixar suas economias na boa e velha poupança está observando um retorno de cerca de 0,37% ao mês de rentabilidade, um patamar muito baixo para quem busca acumular patrimônio e atingir um objetivo financeiro mais rápido com a ajuda dos rendimentos. Uma alternativa bastante comentada são os títulos de Renda Fixa, mas, o que muitas vezes não fica claro, é o porquê eles são tão atrativos.

Por isso, selecionamos os principais pontos a serem observados quando buscamos um bom investimento em Renda Fixa.

Poder realizar resgates quando quiser

É o mesmo que chamamos de liquidez diária, ou seja, é a possibilidade de realizar resgates no mesmo dia da solicitação. Bastante importante para quem tem ou está construindo uma reserva de emergências, uma vez que no caso de uma eventualidade, é importante poder movimentar seus investimentos quando precisar.

Quando pensamos em aplicações financeiras, podemos dividir em 2 tipos: aquelas em que você pode resgatar quando tiver necessidade e aquelas em que o ideal é levar até a dada de vencimento. Por isso, é importante verificar antes se a liquidez é diária ou apenas lá no final.

Rendimento

É o quanto aquela aplicação irá render a partir do valor investido e com qual frequência você irá acompanhar esses rendimentos.

As aplicações podem render de maneiras diferentes, podendo ser prefixadas ou pós-fixadas. Nas prefixadas você define a taxa no momento da aplicação e ela não se alterará até o final. Já nas pós-fixadas são escolhidos “parâmetros” para elas acompanharem, que é o que chamamos de indexador. Exemplos de indexadores de Renda Fixa: a Selic, CDI, IPCA, IGP-M, entre outros.

 Segurança

Os investimentos, no geral, podem ou não contar com proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) que justamente é uma instituição que tem como propósito minimizar o risco de crédito para o investidor, cobrindo até o valor de R$ 250.000,00 por instituição (limitado até R$ 1.000.000,00 se contar todas as instituições que tiver aplicações).

Considerando os pontos mencionados, podemos comparar a Poupança com os Títulos de Renda Fixa nesses quesitos:

Após esse comparativo, podemos observar o porquê da Renda Fixa ser tão comentada quando o assunto é sair da poupança. O investidor tem muitas opções de títulos e certamente encontrará alternativas mais atrativas, inclusive algumas delas com a mesma segurança da poupança e maior retorno.

 

Mayra Lima Mayra Lima

Assessora de Investimentos

Pós – graduanda em Investimentos e Banking pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUC-RS. É certificada como Especialista de Investimentos - CEA, pela ANBIMA e pelo Programa de Qualificação Profissional (PQO Operacional) pela bolsa de valores - B3.

480 visualizações

relacionados

Bitnami