Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Os “CDBs” lastreados: LCI e LCA

Além dos CDBs que os bancos emitem para financiar suas dívidas, existem outros dois tipos de títulos emitidos por instituições financeiras: as Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA). O que difere as LCIs e as LCAs dos CDBs é que esses dois títulos possuem finalidades definidas para as aplicações que são realizadas pelos investidores.

Enquanto a LCI tem como objetivo captar recursos para emprestar para o setor de imóveis (crédito imobiliário), o LCA mira no ramo de agronegócios, concedendo crédito aos produtores rurais ou cooperativas de produtores.

Prós e contras

Considerados investimentos alternativos, os dois títulos possuem um ponto que costuma chamar a atenção dos investidores: a isenção de Imposto de Renda para as pessoas físicas, o que se traduz em maior rentabilidade. Outro ponto que pesa positivamente para as LCIs e LCAs é o fato de serem garantidas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). O órgão atua quando uma instituição financeira está em processo de liquidação, falência ou intervenção, possibilitando ao investidor resgatar até R$ 250 mil. Em contrapartida, ambos possuem menos liquidez que os CDBs com liquidez diária, pois nem todos têm, ou seja, para resgatar o dinheiro aplicado é necessário aguardar até o vencimento da aplicação ou esperar o tempo combinado para que o banco recompre seu título.

Guide Investimentos Guide Investimentos

Corretora de Investimentos

879 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami