Quantas pessoas não têm um sonho de vida que envolva uma quantia financeira que impossibilita a realização imediata? Pode ser uma viagem de férias, comprar uma casa, um carro, ser independente financeiramente ou até mesmo melhorar a qualidade de vida. O que gera dúvidas, muitas vezes, é: como investir o valor economizado?

Esse tema é bastante abordado quando o assunto é educação financeira e investimentos. Mas a abordagem de hoje é como transformar um sonho “distante” em realidade usando a estratégia de poupar mensalmente. Afinal, quando o objetivo não pode ser alcançado de imediato, uma alternativa é fragmentá-lo, a fim de que se todos os meses você investir um determinado valor, em “x” tempo você alcançará o planejado.

Simples, não é? Mas ainda assim é comum ouvir: “Mas vou investir pouco por mês, nunca vou chegar no objetivo desse jeito. ”

Pense em uma bola de neve. É isso… você vai começar aos poucos e quando perceber já estará realizando seu objetivo, desde que se comprometa com ele. Ou seja, os investimentos não farão todo o trabalho! Será necessário que tenha perseverança e disciplina nos aportes mensais.

O primeiro passo é deixar claro onde deseja chegar e classificar se os seus objetivos são de curto (até 2 anos), médio (até 5 anos) ou longo prazo (mais de 5 anos).

Se tivéssemos que pensar em uma fórmula para atingir o resultado, possivelmente teríamos:

Economia Mensal + Bons Investimentos + Tempo = Objetivo Alcançado.

Seguem algumas ideias de investimentos para os 3 prazos possíveis:

Curto Prazo

Poderá optar por classes com alta liquidez como Fundos DIs, CDBs com liquidez, Tesouro Direto Selic ou, ainda, prazos definidos como os disponíveis nos Títulos de Renda Fixa.

Médio Prazo

Os Fundos de Investimentos fazem sentido quando temos um prazo médio porque como não possuem um vencimento específico e são mais flexíveis, caso haja alguma mudança de cenário no decorrer do tempo.

Longo Prazo

Para prazos mais longos é interessante considerar investimentos atrelados ao IPCA, com o intuito de te deixar confortável sabendo que seus rendimentos estarão acima da inflação. Como Tesouro Direto IPCA +, Previdência ou até mesmo Títulos de Renda Fixa indexadas a inflação.

A ideia é análoga a subir uma escada. Acumular aos poucos para conseguir estruturar sua carteira de investimentos no decorrer do tempo. Principalmente porque nossa economia é dinâmica e subindo um degrau por vez, a cada novo aporte, você poderá direcionar para o investimento mais pertinente naquele determinado momento econômico. Considerando, claro, teu prazo, perfil e objetivos.

Dica

Comemore cada mês que você conseguir poupar e investir, é legal manter um controle disso, seja por meio de agenda ou lembretes. Sempre olhe em quanto quer chegar até o final do ano ou a cada trimestre, por exemplo. Se você olhar até o prazo final (se forem muitos anos) poderá desanimar e é imprescindível que isso não aconteça. Tudo é uma questão de planejamento e disciplina que aliados a bons investimentos poderá acelerar ainda mais seus prazos, podendo até ser antes do que você sonha.

Quer saber quanto precisa investir ao mês para alcançar seu objetivo e quais as melhores opções para o seu perfil? Consulte nossa equipe!

 

 

 

Mayra Lima Mayra Lima

Assessora de Investimentos

Pós – graduanda em Investimentos e Banking pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUC-RS. É certificada como Especialista de Investimentos - CEA, pela ANBIMA e pelo Programa de Qualificação Profissional (PQO Operacional) pela bolsa de valores - B3.

179 visualizações

relacionados

Bitnami