A importância da margem de segurança

No último artigo, fizemos um exemplo fictício de um modelo de valuation. Como você deve ter percebido, ele é extremamente sensível e qualquer premissa mais otimista ou pessimista altera os resultados completamente.             É impossível chegar a um preço justo exato. Dessa maneira, como podemos tomar uma decisão de investimento e dormir tranquilamente?

Tendo certeza de que estamos pagando a menos por aquilo. E não pouco a menos: muito a menos. O mercado de ações é um lugar que nos permite comprar R$ 1,00 por R$0,50. O problema é que, se não tomarmos cuidado, também podemos acabar comprando R$1,00 por R$1,50.

Muito provavelmente você já ouviu falar desse princípio, eu mesmo já o abordei diversas vezes nos artigos aqui para a plataforma da Guide. No entanto, acho essencial separarmos um tempo apenas para falar dele. Trata-se da margem de segurança.

O conceito de margem de segurança foi criado por Benjamim Graham há muito tempo atrás. Ele é o cerne da filosofia de investimento de valor e deveria ser utilizado como referência por todos os investidores.

No entanto, muitos, erroneamente, não prestam a devida atenção nesse conceito pois não possuem as duas principais qualidades que um investidor precisa para auferir bons retornos no longo prazo. Não estou falando de um alto QI ou conhecimento avançado de finanças. Estou falando de paciência e disciplina.

A beleza da margem de segurança se encontra no fato de que, além de proteger o dinheiro do investidor em caso de erros de análise, ela também aumenta os retornos potenciais.

Esse conceito existe em diversas áreas de nossas vidas. Se analisarmos a engenharia, por exemplo, ao construir uma ponte que suporta 14 toneladas, o limite permitido de peso não será 14 ou 13 ou 12.

Para ter certeza de que nada dará errado, os engenheiros estabelecem um limite de peso máximo muito inferior ao que aquela ponte realmente aguenta. Dessa forma, estabelecem um máximo de apenas 5 toneladas, por exemplo.

No setor de alimentos, por exemplo, o conceito de margem de segurança também existe. As empresas antecipam a data de validade de seus produtos para não correrem o risco de serem alvos de processos caso os clientes consumam o produto alguns dias antes do fim da data e ele estar vencido.

Mas quanto de margem de segurança devemos exigir para um investimento?

Depende. Depende da certeza que você possui sobre os fluxos de caixa futuros daquele negócio. Quanto mais incertos forem e quanto mais vulnerável for o modelo de negócios da empresa, maior deverá ser sua margem de segurança.

Dessa forma, ao investir em uma empresa de energia elétrica, por exemplo, com concessões e contratos de longo prazo, podemos exigir uma margem de segurança de 15%. Já, ao investir em uma startup de biotecnologia, devemos exigir muito mais, algo como 50%.

Se você é um motorista de um caminhão e irá passar em uma ponte que suporta 4 toneladas, mas o seu veículo pesa 3,8, talvez você não veja problema em atravessá-la se a ponte estiver 15cm acima da fenda que ela cobre. No entanto, se a ponte estiver acima do Grand Canyon, talvez você exija uma margem de segurança maior.

Sendo assim, a margem de segurança é o conceito mais importante no mundo dos investimentos. Você não precisa saber estimar com maestria os fluxos de caixa livre futuros ou a taxa ideal de desconto. O mais importante é entender e, principalmente, aplicar essa filosofia.

Comprar ações a preços suficientemente baixos permitem o erro humano, a má sorte ou uma extrema volatilidade. Nos tempos de hoje, um mundo complexo, imprevisível e em rápida mudança, principalmente por conta do advento da tecnologia, o conceito de margem de segurança fica mais imprescindível ainda.

Suno Research Suno Research

Parceiro Guide

Somos a maior casa de análises financeiras independente, que educa e apoia o pequeno e médio investidor de valor - pessoa física - a atingir a sua independência financeira. Para isso, fornecemos conteúdos educativos e recomendações de investimentos de excelente qualidade, com foco no longo prazo e com total respeito ao consumidor, sem promessas desleais ou mirabolantes.

367 visualizações

Relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami