A mágica dos juros compostos sobre o seu patrimônio

tags Iniciante

 A impaciência é traço natural do comportamento humano, por natureza somos impacientes, não aguentamos esperar, sempre desejamos o resultado imediato, o ganho hoje e não amanhã.

Por isso é tão difícil juntar dinheiro, construir patrimônio e até mesmo fazer uma dieta.

Apesar do tempo ser um inimigo da paciência ele é um grande amigo na construção de patrimônio, pois com o passar do tempo, os juros compostos atuam sobre o seus investimentos.

A cada período o juro impacta o montante que já tinha sido remunerado pelo juro anteriormente, então a cada mês, por exemplo, o seu investimento vai aumentando, e sobre a base maior dos aumentos vão incidindo mais juros. São os juros em cima de juros.

Uma bola de neve virtuosa. Quanto mais tempo você investir, mais a bola de neve vai rolar e crescer.

Porém quando conseguimos superar a impaciência e começamos a juntar dinheiro para o futuro temos que escolher o melhor investimento possível, afinal de contas, como não vamos poder usufruir do dinheiro hoje, apenas no futuro, então vamos querer que ele tenha o melhor rendimento possível, para compensar essa longa espera.

Simulamos um investidor que tem o montante de R$100.000,00, que foram poupados com muito esforço, suor e trabalho. Ele quer investir por 30 anos e possui 3 opções possíveis com diferentes remunerações. Levamos em consideração que o CDI médio desse período é de 7,5%a.a.

Vejamos os cenários abaixo:

● O cenário (1) é um investimento típico que o seu gerente de banco vai lhe oferecer, uma renda fixa de um fundo D.I, com um rendimento de 70% do CDI, se você ficar nesse rendimento por 30 anos terá ao final uma quantia de R$441.002,48. O que parece ser razoável, o montante inicial se multiplicou por 4.

● O cenário (2) é um investimento também fácil de se fazer, com remuneração de 100% do CDI, qualquer título público pós fixado, disponível no tesouro direto, consegue ter esse rendimento. No final dos 30 anos, os juros compostos terão multiplicado o seu dinheiro por 8 vezes, o entregando um montante de R$814,414.44. Nada mal, e já é o dobro do cenário 1, também um investimento de renda fixa e com risco similar.

● O cenário (3) traz o rendimento médio de um bom fundo de renda variável (seja ele multimercado, ações, etc..), que investe com segurança, e não traz nenhum retorno espetacular, mas o suficiente para deixar as opções 1 e 2 comendo poeira. Com um rendimento médio de 120% do CDI, por 30 anos, o seus R$100.000,00 se tornam mais de 1 milhão, culminando em R$1.217.218,21. 12 vezes de aumento! Na média o seu patrimônio dobrou a cada 3 anos durante esses 30 anos. Parece mágica.

Como uma imagem vale mais que mil palavras o gráfico abaixo traz a evolução dos três cenários descritos acima.

Portanto é muito importante escolher um investimento com boa remuneração para a sua construção de patrimônio. Para obter rendimentos acima da média do mercado (CDI) você investidor precisa se expor a investimentos com um risco maior.

Se o seu horizonte de tempo é longo o bastante, como no exemplo, então o melhor investimento para você multiplicar seu patrimônio são as ações, que no longo prazo sempre trazem retornos superiores aos de mercado.

Por que ficar no cenário 1 ou 2, se você pode ter rendimentos similares ou até superiores ao do cenário 3?

Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

581 visualizações

relacionados

Bitnami