Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Glossário eleitoral: O que é spread bancário?

Na série de artigos “Glossário Eleitoral”, vamos explicar tópicos importantes que são (ou deveriam) ser discutidos pelos candidatos à presidência. O objetivo é que você entenda qual o seu significado e como eles impactam o dia a dia para decidir o seu voto com mais consciência. Hoje vamos começar com o spread bancário.

 

O QUE É O SPREAD BANCÁRIO?

Uma discussão político/econômica comum é sobre o que fazer para diminuir o Spread Bancário.  O Spread Bancário é mais um daqueles jargões que não foram traduzidos para o público comum, mas são mais simples do que parecem.

A forma mais fácil de entendê-lo é através de um exemplo prático:

Na plataforma de um dos maiores Bancos de Varejo do Brasil no dia de hoje, o investimento em um CDB pós-fixado renderá aproximadamente 4,8% ao ano. Já o custo de empréstimo, via cheque especial, é de 303,5% ao ano.

Quando você investe em um produto como o CDB, você está emprestando o dinheiro para o Banco emprestar para outras pessoas. Portanto, o rendimento que ele pagará para este investidor pode ser considerado o custo do Banco.

Os juros cobrados do tomador do empréstimo será a receita do Banco.

O Lucro Bruto do banco em uma operação de empréstimo de R$ 10.000,00 por um ano, neste caso, seria o seguinte:

 

Valor do Empréstimo R$ 10.000,00
Custo de captação do dinheiro (CDB) 4,8% R$ 480,00
Receita com o empréstimo (Cheque Especial) 303,5% R$ 30.350,00
Lucro do banco 298,7% R$ 29.870,00

 

O Spread Bancário nada mais é que este “Lucro do Banco”: a diferença entre o custo que ele tem para captar dinheiro e a receita que ele tem ao emprestar o dinheiro. Quando vemos o exemplo anterior fica fácil entender por que os grandes Bancos de varejo brasileiro são tão lucrativos.

POR QUE DIMINUIR O SPREAD BANCÁRIO É IMPORTANTE?

Diminuir o Spread Bancário é um dos passos para facilitar o acesso ao crédito no país e aquecer a economia.  Um dos objetivos do Banco Central ao baixar a Taxa Selic é forçar os bancos a baixar os juros, mas por uma questão de inércia o Spread se mantém alto.

PROPOSTAS PARA DIMINUIR O SPREAD BANCÁRIO

Geraldo Alckmin: este assunto é frequentemente abordado por Pérsio Arida, o responsável pelo programa econômico de Alckmin, e seu foco será em aumentar a concorrência, diminuindo a concentração nos 5 maiores bancos que dominam o mercado atualmente.

Jair Bolsonaro: o autor do plano econômico, Paulo Guedes, também acredita que uma das formas de diminuir o Spread é diminuindo a concentração bancária.

Ciro Gomes:  sua proposta seria utilizar a Caixa e o Banco do Brasil para baixar o Spread, forçando, assim, os outros grandes bancos privados a seguir o mesmo caminho.

Fernando Haddad: uma de suas ideias é aumentar os impostos para bancos que pratiquem Spreads altos.

Quer a ajuda profissional para tomar decisões financeiras neste momento turbulento? Abra uma conta na Guide Investimentos!

Thiago Guedes Thiago Guedes

Financial Advisor Sênior

Bacharel em Administração pela Universidade de Brasília. Atua no mercado financeiro há mais de 10 anos onde exerceu as funções de operador de bolsa de valores, chefe de mesa de operações, planejador financeiro, gestor de equipe e instrutor de treinamentos. É ex-sócio da XP Investimentos, DXI e Guide Life. Atualmente é Financial Advisor Sênior da Rio Bravo Investimentos. Possui a certificação internacional CFP®, Certified Financial Planner.

583 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami