ESPECIAL ENEF – Tempo: Muito além do dinheiro

tags Intermediário

Você conhece o Warren Buffett? Aquele velhinho, oráculo de Omaha, investidor lendário e figura constante nas listas de pessoas mais ricas do mundo. Então… você tem uma coisa que nem mesmo o Warren Buffett pode comprar: o tempo.

É claro, se você tiver 88 anos (ou mais) as considerações a seguir serão menos úteis. O Warren não pode comprar tempo, contudo, você pode desperdiçar o seu. Aliás, você está gastando tempo até mesmo quando não consegue decidir o que fazer com o próprio tempo, já pensou nisso?

Ênfase na palavra decidiu. Viver implica fazer escolhas e, conforme diz a música: “Cada escolha, uma renúncia. ” Naturalmente, a educação pode contribuir positivamente para nossas escolhas pessoais. O conceito de economic literacy ou letramento econômico, numa tradução livre, fala justamente sobre isso. A capacidade de pensar, se expressar e compreender a realidade a partir da perspectiva econômica. Imagine que o letramento econômico é o avô da educação financeira.

Falando em economia, vamos tomar uma ideia da própria ciência econômica — o trade-off — para desenvolver nossas considerações. Primeiro, pense no seguinte cenário: você está esperando o ônibus, voltando pra casa após um longo dia de trabalho e tem R$1,50 no bolso. Esse é o valor exato da passagem do ônibus. Contudo, você está com muita fome e um vendedor ambulante está com goiabas fresquinhas logo ali na esquina. E agora? Você pega o ônibus ou compra uma goiaba?

Isso é um trade-off. Cada escolha, uma renúncia. A escolha pelo ônibus implica renunciar a goiaba. Aliás, a própria renúncia também tem um nome “técnico”: custo de oportunidade. Em outras palavras, escolher o ônibus custa a goiaba. Mas como isso se aplica ao contexto brasileiro?

No Brasil (assim como nos demais países da América do Sul), a maior parte das pessoas não sabem muita coisa quando o assunto é finanças (e economia). Especificamente, um estudo da Standard & Poor’s indica que cerca de 2 a cada 3 brasileiros adultos não compreendem o básico sobre finanças.

O estudo Economic Literacy: An International Comparison diz que esse tipo de conhecimento é importante por três fatores: i) maior eficiência dos investimentos; ii) maior participação no mercado de ações; iii) maior confiança na economia de mercado, nos intermediários financeiros e nas políticas voltadas ao crescimento econômico.

Contudo, destaco um quarto fator, já discutido anteriormente: o tempo. Trata-se do recurso mais escasso que temos. Escolher o que fazer com o tempo também implica renúncias. Além disso, é necessário considerar os efeitos compostos dessas escolhas. Assim como os juros aumentam o montante originalmente investido, as escolhas geram retornos futuros.

A educação é um bom caso para se discutir. Segundo um estudo do Banco Central do Brasil, o rendimento por hora de uma pessoa tem um ganho médio de 38%, quando comparada a alguém sem instrução. Quando consideramos o ensino médio, o ganho é de 66%. Para o ensino superior, impressionantes 243%. Horas e horas de estudos implicam ganhos nos rendimentos por… hora. Um belo exemplo de efeitos compostos nas escolhas ao longo do tempo.

Mas nem tudo na vida é como a gente quer. Lembre-se dos conceitos de trade-off e custo de oportunidade. Em tempos de crise econômica no Brasil, o desemprego afeta os jovens de maneira desproporcional. Considerando pessoas entre 18 e 24 anos, cerca de 1 a cada 4 estavam desempregados em 2018. Enquanto isso, o mercado de trabalho na área de TI sofre com a falta de profissionais. Dedicar o seu tempo de estudo numa determinada área implica a renúncia de outra área curso. Essa escolha pode ter efeitos… custosos.

Em suma, educação (e a educação financeira) vai muito além do dinheiro. É sobre a vida, ou melhor, citando o investidor anjo Naval Ravikant: “uma mente calma, um corpo saudável e uma casa cheia de amor não podem ser comprados. Precisam ser conquistados. ” E o dinheiro? De nada vale se você precisar passar o tempo num lugar onde não quer ficar.

Terraco Econômico Terraco Econômico

Parceiro Guide

Hoje o maior blog independente de economia do Brasil, foi criado por 4 amigos em 2014, o motivo? Fornecer análises claras e independentes sobre economia e finanças, sempre com a missão de informar o leitor.

119 visualizações

relacionados

Bitnami