Dia do esportista: Vida de atleta e seus cuidados

tags Iniciante

A vida de atleta requer muita disciplina e esforço. As promessas são fama e dinheiro. Atletas consagrados atingem status de celebridades mundiais e fortunas de fazer inveja aos mais bem-sucedidos empreendedores.

O ponto é que, mesmo estes mais bem-sucedidos, apresentam uma carreira curta quando comparadas a outras profissões.

Imagine você começar a ganhar muito dinheiro aos 18 anos e, por volta dos 35 anos, aquela fonte de renda cessar. Mais do que isso, aquela habilidade na qual você se destacou, provavelmente, será de pouco uso no mercado de trabalho tradicional.

Olhando de fora, parece fácil: basta economizar muito, afinal de contas, você sabe que aquilo terá um fim. Diga isso para um garoto de 20 e poucos anos e que veio, provavelmente, de uma origem humilde. São vários os fatores que deixam essa “dica” bem furada.

Fazendo uma autoanálise, a maioria de nós faz a mesma coisa. Começa a trabalhar, gasta quase tudo o que ganha e só por volta dos 30 anos, quando os gastos se tornam mais permanentes, tais como, manter uma família, é que começamos a nos preocupar e correr atrás da poupança não feita.

Mas voltando aos atletas, fica clara a importância que a poupança e a educação financeira têm na vida destas pessoas. Você, atleta, não só terá que poupar boa parte de seu salário ao longo de sua carreira, como terá que ser sábio aplicar e gastar seu dinheiro após o término de sua carreira. Afinal, o patrimônio que você acumular até seus 35 anos será, provavelmente, sua principal fonte de renda pelos próximos ate que você ache outro caminho profissional.

E ser sábio com suas aplicações é algo ainda mais complicado para um atleta por dois motivos:

1 – O atleta está focado em sua carreira 24 horas por dia e não tem tempo para cuidar de suas finanças;

2 – E talvez o mais importante: há um verdadeiro ecossistema de aventureiros rondando atletas bem sucedidos a fim de apresentar soluções e investimentos milagrosos! Em 2018 fui convidado a ministrar uma palestra para um grande time profissional de Vôlei e a pergunta que mais gerou comentários e histórias por parte dos jogadores foi justamente a que tratava sobre verdadeiros golpes que foram aplicados em diversos atletas em diferentes contextos.

Finalmente, há os imprevistos. Todo atleta precisa ter coberturas de seguros. Sejam seguros para o caso de perda temporária de sua renda, seja um seguro para um evento de invalidez ou diagnóstico de doenças graves ou, principalmente, um seguro de vida, já que provavelmente muitas pessoas dependem daquela renda.

Enfim, assim como em sua vida esportiva, o atleta (assim como todos nós) deve ser muito disciplinado e levar muito a sério a maneira como lida com seu dinheiro, ter um bom plano financeiro e executá-lo com o mesmo afinco que executa suas rotinas em treinos e jogos.

Acompanhe o Conversa Honesta especial sobre o Dia do Esportista na versão podcast em nosso Soundcloud.

Ivens Gasparotto Filho Ivens Gasparotto Filho

Diretor Técnico

Atua há mais de 10 anos no mercado financeiro, trabalhando diretamente com investidores pessoa física e planejamento financeiro pessoal. É CFA charterholder, profissional certificado pelo CFA Institute, possui também a certificação de gestores CGA, da Anbima. Estudou Gestão de Portfólios de Ativos na London Business School, é pós-graduado em Finanças pela FGV e formado em Administração pela Universidade de Brasília.

102 visualizações

relacionados

Bitnami