Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Como deixar seu dinheiro trabalhando nas suas férias

Na última quarta-feira, minha filha, que tem três anos, entrou de férias em sua escola. Seis semanas de pura emoção!

No discurso de encerramento do semestre, a diretora da escola provocava os pais, olhando para os filhos e falando: “Crianças, vocês terão seis semanas inteirinhas com seus papais e mamães!”. Gritos de “Eeeeeee” ecoavam pelos corredores, enquanto se via a cara de desespero dos pais e alívio dos professores.

Os pais que leem este texto vão me entender. Quem não tem filhos pode me julgar, mas se um dia tiverem, me entenderão.

Por isso, muitos optam por tirar férias nesta época do ano e, quando tiramos férias, nossa última preocupação são nossos investimentos. Queremos aproveitar ao máximo o destino escolhido, curtir os filhos e os dias sem preocupações do trabalho.

Então, o que fazer para sair de férias e não ver seus investimentos de cabeça para baixo quando voltar?

Bem, um primeiro ponto é que seu estilo como investidor vai influenciar diretamente em como você se preocupará, ou não, com seus investimentos durante o mês de férias.

Se você é um investidor de curto prazo, gosta de day trade, swing trade ou operações alavancadas, é recomendável que diminua seu ímpeto quando estiver longe dos gráficos e de sua plataforma de negociação. O primeiro ponto é diminuir drasticamente a alavancagem, colocar stops em todas as operações e conferir o que ocorreu no fim do dia.

Agora, se você não entendeu nenhum dos termos acima, sua vida será bem mais fácil neste período. Converse com seu assessor e entenda como estão suas posições de curto prazo, peça que ele te avise caso algo mude drasticamente no mercado.

Para as posições de longo prazo, não há o que temer. Aqueles fundos imobiliários ou títulos públicos com o objetivo de geração de renda ou, então, seu plano de previdência privada, estarão cumprindo sua função de longo prazo mesmo com alguma mudança drástica de mercado. Somente um evento muito improvável mudará isso.

Por isso é tão importante o porquê de cada investimento que você faz. Saber qual o motivo pelo qual você fez um determinado investimento e se ele é aderente ao que você precisa de fato naquele momento.

Isso te dará tranquilidade em períodos de turbulência ou em períodos em que você não acompanhará tão de perto suas aplicações, como nas férias. Ter alguém te assessorando também pode ser muito importante, pois você ainda terá olhos no mercado.

Equilíbrio é fundamental. Saber abstrair das preocupações do dia a dia e se distanciar um pouco de suas aplicações é saudável. Pode até ser que na volta, você veja algo que não estava conseguindo enxergar por estar tão perto de investimentos.

Ivens Gasparotto Filho Ivens Gasparotto Filho

Planejador Financeiro

Atua há mais de 10 anos no mercado financeiro, trabalhando diretamente com investidores pessoa física e planejamento financeiro pessoal. É CFA charterholder, profissional certificado pelo CFA Institute, possui também a certificação de gestores CGA, da Anbima. Estudou Gestão de Portfólios de Ativos na London Business School, é pós-graduado em Finanças pela FGV e formado em Administração pela Universidade de Brasília.

296 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami