A economia brasileira no embalo do carnaval

Nos aproximamos de uma das festas populares mais tradicionais do país e, ao que tudo indica, muitos brasileiros já estão prontos para aproveitar a folia. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima-se um faturamento de cerca de R$ 8 bilhões neste carnaval, maior volume de receitas desde 2015.

No ritmo da folia

Segundo um levantamento prévio feito pela  Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH Nacional, o número de reservas confirmadas para o Carnaval 2020 nos principais destinos brasileiros já supera o índice registrado no ano passado em alguns estados. Isso mostra que no turismo, assim como nos setores de alimentação (4,8 bilhões) e transporte (1,3 bilhão), há os sinais de recuperação da atividade econômica. Além disso, a alta do dólar frente ao real nos últimos meses também pode ter contribuído para o aumento destes números, uma vez que o turismo interno fica mais acessível no Brasil.

Muito mais do que um mero movimento festivo, o Carnaval funciona como uma verdadeira mola propulsora para economia brasileira, sobretudo se considerarmos o momento de retomada em que o país se encontra, em que o desemprego, mesmo com sua recente e leve redução, permanece em níveis elevados. Ainda de acordo com a CNC, para atender ao aumento sazonal da demanda, estima-se a contratação de 25,4 mil trabalhadores temporários entre janeiro e fevereiro deste ano – 2,8% a mais do que no carnaval de 2019 (24,7 mil).

E não para por aí. Trabalhadores informais desempenham, em paralelo, a importante missão de impactar positivamente a economia, usando, por exemplo, a folia como excelente oportunidade para gerar receita nas principais cidades brasileiras, sejam elas capitais ou municípios.

 

Bloquinhos para todos os gostos

De acordo com levantamento realizado pela plataforma ShopFully com mais 1,5 mil consumidores em todo o país, quase 62% afirmaram poder gastar até R$ 500 nos quatro dias de folia. 32% declararam estar dispostos a desembolsar de R$ 1.000 a R$ 2.500. Ainda há 6% que planejam R$ 2.500 com as despesas do Carnaval em 2020. 40% pretendem gastar dinheiro com bebidas, seguido por 16% com viagens, 8% com festas e 3% com fantasias e acessórios.

Figura marcante nas festividades, o grupo Ambev, maior companhia de bebidas do país, anunciou que trará novidades no carnaval 2020. A proposta é lançar dois novos tipos de cerveja, para conquistar ainda mais os foliões e, claro, aumentar seu faturamento. Sem falar que estará presente como patrocinadora oficial, já confirmada, na folia de cidades importantes como Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo

Vale ressaltar que, ainda que tenhamos muitos pontos a favor dessa importante festa, muitos ainda questionam seu impacto positivo na economia. Há uma crença alimentada durante muitos anos de que o ano só começa depois do carnaval. Mas será, de fato, uma verdade ou apenas um mito? Assim como o natal surge em meados de outubro, não estaria o carnaval aquecendo as turbinas da economia logo no início do ano? Independente da visão que cada um defende, o que podemos não podemos negar é que, nesse período, a economia é impulsionada sim com muita diversão, inovação e alegria.

Syntax Finance Syntax Finance

Parceiro Guide

1ª Agência de comunicação 100% especializada em finanças, economia e mercado de capitais, a Syntax Finance impulsiona empresas que atuam nessas áreas no desenvolvimento de suas marcas.

334 visualizações

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami