Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Introdução: Os mercados de NY ganham força, após as bolsas da Europa terem apresentado um desempenho mais fraco na sessão desta 4ª. Os investidores acompanham os dados econômicos dos EUA, e aguardam o discurso de Yellen (16h15). Na Europa, a Catalunha segue no radar. Por aqui, o Ibovespa opera com volatilidade, mas mantém tendência de valorização. No front político, os agentes de mercado acompanham a defesa dos envolvidos na denúncia da PGR (Temer, Padilha & Moreira Franco).


CENÁRIO EXTERNO: BOLSAS DA EUROPA EM BAIXA, ENQUANTO AS DE NY AVANÇAM.

Movimento dos mercados: ações sem viés único; e dólar se enfraquece frente emergentes e G-10. As bolsas da Europa recuperam parte das perdas observadas pela manhã, entretanto, encerram a sessão, majoritariamente, em baixa. Nos EUA, os mercados ganham força, e avançam no campo positivo. Investidores digerem os resultados econômicos da economia norte americana e permanecem à espera da discurso de Yellen, a presidente do Fed.

Mais números fortes. A agenda econômica dos EUA voltou a movimentar os mercados. Hoje, além dos dados de emprego nos EUA (falamos disto no Mercados Hoje), mais um destaques positivo: o índice ISM do setor de serviços de setembro, que reportou um forte crescimento frente ao último mês. Atingiu o patamar mais elevado desde agosto de 2005. O resultado foi de 59,8 pontos, acima do esperado pelo mercado, de 55,5 pontos, segundo a Bloomberg.

Destaque do dia: Yellen. Os investidores aguardam seu discurso (16h15), que não deve trazer grandes surpresas, em nossa opinião. Conforme abordamos mais cedo, a presidente do Fed “deve manter o discurso recente: segue “viva” a possibilidade de outra elevação de juros neste ano” . De pano de fundo, os agentes de mercado especulam a troca do comando do BC americano. Aliás, diga-se de passagem, isto é algo que tem pressionado, no período mais recente, a moeda americana para cima (há alguma expectativa de que nomes como Warsh ou Taylor, considerados mais “hawkish” do que Yellen, possam assumir o comando do Fed).

Na Europa: Catalunha, e ponto final. Carles Puigdemont, líder do governo regional da Catalunha, disse nesta 4ª que a região pode declarar a independência da Espanha já neste final de semana. A cautela e incertezas na região continuar a pressionar os mercados do continente, e do país, para baixo.

Entre as commodities: (mais uma) baixa para o barril. O petróleo opera em queda, após dados de estoques dos EUA. O relatório mostrou avanço de 6,0 milhões de barris de petróleo na semana, enquanto o mercado esperava uma de queda de 300 mil barris. Para ajudar: alta também nos estoques de gasolina e na produção americana.


BRASIL: IBOVESPA EM ALTA, DÓLAR EM BAIXA, E DI’S SEM DIREÇÕES CLARAS.

Voltando ao azul… O Ibovespa abriu a sessão em baixa, mas opera com leves ganhos no início desta tarde. O movimento de realização limita o avanço do índice, mas a tendência continua de valorização para o Ibovespa. Por aqui, papéis de Concessão & Logística compensam as quedas do setor de Energia, em dia de baixa para o petróleo.

Trio Ternura – Temer, Padilha & Moreira Franco. Os investidores seguem acompanhando a defesa dos envolvidos na denúncia da PGR por obstrução de justiça e organização criminosa. Eliseu Padilha, ministro chefe da Casa Civil, foi o 1º a entregar a defesa na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). Quanto ao presidente Temer, o Planalto já informou que sua defesa será entregue ainda hoje.

De olho em Aécio. Por ora, a tendência é que o plenário do STF derrube os argumentos utilizados para afastar Aécio Neves (PSDB-MG) de seu mandato. O placar estaria 7X4, segundo apurou o jornalista Fernando Rodrigues. Os 7 contrários à punição do senador? Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Celso de Mello, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Ricardo Lewandowski. Já Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Rosa Weber estariam a favor da punição.

Aécio na berlinda… O PSDB cobra para esta 3ª a votação com relação ao afastamento do senador. Já os outros partidos da Casa, PMDB e o PT, pedem para que o Senado aguarde a decisão do Supremo. A questão ainda não está definida…

DI’s & Dólar. No mercado de juros, os DI’s operam com volatilidade. Os juros futuros abriram a sessão em alta, mas perdem força nesta tarde, à espera da divulgação do IPCA de setembro, na sexta-feira (06). No mercado de câmbio, a moeda americana segue perdendo forças, em linha com o enfraquecimento do dólar frente seus pares globais. Prevalece, portanto, certo viés de baixa nestes mercados, em linha com aquilo que esperávamos pela manhã.

 

 

Rafael Gad Camano Passos – Research

 


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,01%, aos 76.741 pontos;
Real/Dólar: -0,52%, cotado a R$3,127;
Dólar Index: -0,11%, 93,464;
DI Jan/21: +02 pontos base; 8,870%;
S&P 500: +0,15%, aos 2.538 pontos.

*Por volta das 14h34, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
[email protected]

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]stimentos.com.br

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/10, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Rafael Gad Passos Rafael Gad Passos

Equipe Econômica

Graduado em Administração de Empresas na ESPM. Possui certificação de Mercado de Ações (BMF&Bovespa). Possui experiência na área de análise do Banco Bradesco Investimentos e atualmente faz parte da equipe de Research da Guide Investimentos, com foco nas empresas do Ibovespa.

508 visualizações

relacionados

Bitnami