Introdução: No exterior, as bolsas dos EUA avançam, após baixa da sessão da Europa. Lá fora, o dólar segue com ganhos frente aos principais pares; enquanto as commodities perdem forças. Aqui, no Brasil, o Ibovespa perde os 75 mil pontos, e opera com viés baixista. DIs e o dólar operam com ganhos, reagindo ao exterior e pesquisas eleitorais.


CENÁRIO EXTERNO: SEM DIREÇÕES CLARAS.

Mercados… As bolsas da Europa encerram a sessão em tom mais negativo, assim como observado mais cedo. De pano de fundo seguem às crescentes tensões comerciais envolvendo chineses e americanos. Nos EUA, as bolsas operam com ganhos, puxado pelas ações de Tecnologia e Energia. O dólar segue firme no exterior; e commodities ampliam as quedas. O petróleo (brent), em especial, mantém a alta e tem ganhos próximo de 1,5% (oscila em cerca de U$S 78/barril). Os juros das Treasuries também sobem (10 anos ~ 2,96%).

Na agenda: JOLTS… Nos EUA, segundo pesquisa JOLTS, houve uma criação de 6.939 mil novos postos de trabalho em julho. Os dados vieram acima do esperado pelo consenso (criação de 6.675 mil novas vagas, segundo a Bloomberg). Números que reforçam nossas perspectivas de um crescimento americano forte em 2018, e um mercado de trabalho ainda em níveis aquecidos.

11 de setembro… Nesta 3ª (11), os EUA relembram os atentados terroristas de 11 de Setembro. Foram mais de 1.100 vítimas que morreram nas Torres Gêmeas, em Nova York. Donald Trump viajou a Shanksville, na Pensilvânia, para homenagear os “heróis” do voo que se chocou na cidade em 2001. Os passageiros daquele voo, que foram avisados por celular sobre os ataques ao World Trade Center, assumiram o controle do avião; e, ao invés de colidir contra o prédio do legislativo dos EUA (o “capitólio”), acabou caindo no meio de um campo. Após o episódio, os passageiros que viajavam nesse voo foram considerados — e homenageados — como heróis.

“Deixando Washington, D.C. para participar de serviço em memória ao voo 93 de 11 de Setembro em Shanksville, Pennsylvania, com Melania”, escreveu Trump no Twitter.


BRASIL: MERCADOS REAGEM AO EXTERIOR E PESQUISAS ELEITORAIS.

Mercados… O Ibovespa perdeu os 75 mil pontos, E opera em queda, pressionado por ações de Bradesco, Itaú, Vale e Petrobras. Pressões de alta foram registradas sobre o dólar e DIs, reagindo ao exterior e quadro político local incerto. A percepção de risco país, medida pelo CDS de 5 anos, segue em alta (+3%, às 14h, horário de Brasília), precificando este ambiente de incertezas locais, mas especialmente internas. De fato, as pesquisas eleitorais voltam a “mexer” com os ativos de risco doméstico…

Destaques do Ibovespa… Bancos, além de Petrobras e Vale, são as principais baixas do Ibovespa, neste início de tarde. O movimento é reflexo do quadro mais negativo para ativos de riscos domésticos e mau humor das commodities. Na outra ponta, destaque para Fibria e Suzano, que se beneficiar de uma moeda americana mais forte. Embraer também opera com ganhos, por enquanto.

No front político: segue o destaque do DataFolha… Jair Bolsonaro (PSL), lidera isolado com 24%. Em seguida, em tecnicamente empatados Ciro Gomes (PDT), com 13%, Marina Silva (Rede), com 11%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 11%; e Fernando Haddad (PT), com 9%. Por sinal, Ciro e Haddad variaram acima da margem de erro de 2 p.p., sinalizando que são eles quem estão levando os votos de Lula, Marina e Brancos e Nulos. Alckmin continua avançando, mas em velocidade muito aquém do que se esperava. Vale notar: brancos, nulos e indecisos estão diminuindo. No último levantamento era, 28%, agora já são 22%. Isto é pior para Bolsonaro, que não vem absorvendo essa variação.

Mais pesquisas… Nesta 3ª feira (11), durante o Jornal Nacional (20h, horário de Brasília), está prevista uma nova pesquisa de intenção de votos para presidente. Agora, do Ibope. São 2.002 eleitores, de todo o território nacional, que responderam ao questionário entre os dias 5 e 11 de setembro. Ou seja: a pesquisa deverá refletir eventuais efeitos do ataque sofrido por Jair Bolsonaro (PSL) entre os eleitores.

Liderança, também na “vaquinha”… Entre os candidatos na disputa da presidência, Lula e Bolsonaro também lideram as receitas com financiamento coletivo até agora. O site do TSE mostra que já foram repassados R$ 598.104,39 à Lula e R$ 332,8 mil à campanha de Bolsonaro. Sobre o Lula: deve ser substituído nesta 3ª feira (11) e não está claro se o dinheiro recebido poderá ser usado por Fernando Haddad (PT).

Monitorando o caso Lula… O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o recurso contra a decisão do TSE que barrou a candidatura do Lula. Fachin, entretanto, enviou para julgamento — no plenário virtual da corte — um recurso da defesa do ex-presidente que pretende suspender os efeitos da condenação em 2º grau no processo do tríplex do Guarujá (SP). Se aceito, o pedido pode garantir à Lula condição de concorrer ao Palácio do Planalto. Por ora, ainda não há data para que o recurso seja analisado pelo plenário virtual do Supremo. Assim que o julgamento for iniciado, os ministros têm 7 dias para darem seus votos.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -2,44%, aos 74.571 pontos;
Real/Dólar: +1,71%, cotado a R$ 4,1550;
Dólar Index: +0,09%, 95,236;
DI Jan/21: +9 pontos base; 9,880%;
S&P 500: +0,44%, aos 2.890 pontos.

*Por volta das 14h20, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Rafael Gad Passos Rafael Gad Passos

Equipe Econômica

Graduado em Administração de Empresas na ESPM. Possui certificação de Mercado de Ações (BMF&Bovespa). Possui experiência na área de análise do Banco Bradesco Investimentos e atualmente faz parte da equipe de Research da Guide Investimentos, com foco nas empresas do Ibovespa.

115 visualizações

relacionados

Bitnami