Segundo Tempo: “Procura-se um vice”

tags Intermediário

Introdução: No exterior, segue o clima de menor aversão a risco. As bolsas globais avançam; e a volatilidade diminui. Lá fora, o mercado digere os balanços do 2º tri; e aumenta as especulações sobre a redução dos estímulos monetários do BC japonês. No Brasil, Ibovespa segue com viés altista. DIs, dólar e percepção de risco país continuam em baixa. No front político, investidores monitoram as alianças partidárias.


CENÁRIO EXTERNO: DIA POSITIVO PARA ATIVOS DE RISCO.

Mercados… As bolsas da Europa sobem, e o movimento de alta é acompanhado pelas bolsas dos EUA. Às 15h, o índice S&P 500 subia 0,5%. O dólar opera próximo da estabilidade no exterior, enquanto os juros das Treasuries avançam (10 anos ~2,96%). As commodities também operam com ganhos. O petróleo (brent ) avança 0,9%, cotado ao redor de US$74/barril. O índice VIX (volatilidade) recua 2%, e opera próximo aos 12 pontos. O dia permanece positivo para ativos de riscos globais. Em suma: o estímulos adotados pelo governo chinês (para impulsionar sua economia) e os resultados corporativos do 2º tri dão fôlego aos mercados globais. Falamos disto no Mercado Hoje.

Balanços… Nos EUA, destaque para os papéis da controladora do Google (a Alphabet), e Boeing. Os papéis avançam 3% e 2%, respectivamente. Isto, porque os números do 2º tri vieram sólidos (em especial, o da Alphabet). A controladora do Google reportou um lucro líquido de US$ 3,2 bilhões no 2º tri (isto é, um lucro porá ação ajustado de US$ 11,75), acima do esperado pelo mercado. Seja como for, os balanços continuam a influenciar nos movimentos dos mercados. A temporada segue a topo vapor.

Sobre os BC’s… No exterior, a normalização dos juros dos desenvolvidos continua. Agora, é a vez do BoJ (o Banco Central do Japão). Especula-se, desde ontem, que o BC japonês deverá discutir a redução dos estímulos à economia já na próxima reunião de política monetária da entidade. Os rumores concentraram as atenções do mercado. Isto, porque o BoJ — quando comparado aos BC desenvolvidos — tem adotado a estratégia mais agressiva com relação aos estímulos monetários (os chamados Quantitative Easing – “QE”) nos últimos anos. Como consequência, o iene segue firme frente ao dólar, e os juros das Treasuries tiveram uma alta expressiva nesses últimos dias.


BRASIL: IBOVESPA EM ALTA; DÓLAR E DIS RECUAM.

Mercdos… O Ibovespa, impulsionado pelas ações de bancos, Petrobras e Vale sobe nesta sessão, em linha com o esperado. O índice abriu a sessão em forte alta, e oscilava ao redor de 79 mil pontos, por volta das 15h. O mercado de câmbio e juros, entretanto, seguem com viés baixista, acompanhando a menor percepção de risco país. O CDS de 5 anos oscila em torno de 270 pontos base. O ambiente político (isto é, ligeiramente mais favorável) e quadro externo positivo dão o tom nos negócios locais.

Sobre o Ibovespa… Os papéis ligados ao setor de Mineração & Siderurgia são destaques da sessão. CSN subia 7%, Vale e Gerdau tinham alta de 4%, e Usiminas avançava 3%. O movimento é reflexo dos estímulos do governo chinês em gastos de infraestrutura para impulsionar o crescimento do país. Do lado positivo, destaque também para os ativos da Via Varejo, que contou com fluxo de notícias positivo para a Companhia (veja mais no Guide Empresas ). Na outra ponta, em dia de dólar mais fraco, Embraer, Fibria e Suzano pressionam o índice.

O vice de Alckmin… Logo após desistência do empresário Josué Gomes (PR) para ocupar o cargo de vice na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB), o Solidariedade tenta articular o ex ministro Aldo Rabelo no posto. Paulinho da Força (SDD-SP) agendou, nesta 3ª feira (24), uma conversa com o ex ministro para tentar formalizar seu nome aos demais partidos do Centrão. Segundo a agência Estado, o Centrão deve se encontrar amanhã (4ª feira, dia 25) à noite para decidir o vice de Alckmin. O anúncio deve ser feito na 5ª feira (26).

Outros nomes alternativos… Além do ex deputado Aldo Rabelo, o bloco já começa a trabalhar com outros nomes alternativos a vaga de vice de Alckmin. Dentre eles: (i) senadora Ana Amélia (PP-RS) – o que ajudaria a conquistar votos favoráveis de Alvaro Dias (Podemos) no sul do país; (ii) deputado Mendonça Filho (DEM-PE) – contribuiria para uma “melhor aceitação” do PSDB na região Nordeste, onde Ciro Gomes (PDT) têm mais votos; ou até (iii) o empresário Flávio Rocha (PRB) – filiado ao partido ligado à Igreja Universal e com atuação no Rio Grande do Norte.

Do lado macro: arrecadação… Na agenda de hoje, destaque para os dados de arrecadação federal referente ao mês de junho. As receitas do governo federal passaram de R$ 104,1 bilhões em junho de 2017 para R$ 110,9 bilhões neste ano. Os royalties de petróleo, e eventos não-recorrentes(como o Refis), impulsionaram os resultados de junho. Vale comentar: desde 2015, foram os maiores valores arrecadados para um mês de junho, e acumulado do ano. Desconsiderando tais eventos “extras”, haveria uma queda na arrecadação de 0,5% A/A.

 


    Sobre as oscilações do pregão:

    Ibovespa: : +1,34%, aos 79.045 pontos;
    Real/Dólar: -0,91%, cotado a R$3,749;
    Dólar Index: +0,01%, 94,636;
    DI Jan/21: -06 pontos base; 9,050%;
    S&P 500: +0,35%, aos 2.817 pontos.

    *Por volta das 14h35, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

    Contatos

    Renda Variável*


    Luis Gustavo Pereira – CNPI
    [email protected]

    Equipe Econômica

    Ignácio Crespo
    [email protected]

    Lucas Stefanini
    [email protected]

    Rafael Gad
    [email protected]

    Julia Carrera Bludeni
    [email protected]

     

    *A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
    “Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
    Rafael Gad Passos Rafael Gad Passos

    Equipe Econômica

    Graduado em Administração de Empresas na ESPM. Possui certificação de Mercado de Ações (BMF&Bovespa). Possui experiência na área de análise do Banco Bradesco Investimentos e atualmente faz parte da equipe de Research da Guide Investimentos, com foco nas empresas do Ibovespa.

    259 visualizações

    relacionados

    Bitnami