Segundo Tempo: O que já era difíci

tags Intermediário

Introdução: No exterior, as bolsas da Europa encerram com ganhos. Nos EUA, os mercados vão mostrando direções pouco claras. O dólar e os juros das Treasuries recuam; e o petróleo ampliam os ganhos. No Brasil, mercados reduzem a aversão ao risco, reflexo do exterior. A cautela, contudo, ainda permanece por aqui. Afinal, a corrida eleitoral segue em aberto, e “a esquerda” segue ganhando forças nas simulações do 2º turno.


CENÁRIO EXTERNO: CAPUTO SE DESPEDE; DADOS FORTES DOS EUA.

Mercados… As bolsas da Europa fecharam em alta. O índice Stoxx 600 encerrou a sessão com alta de 0,5%; mas ainda acumula queda de 1,4% no ano (performance em euros). Nos EUA, as bolsas operam sem direções claras. O dólar (DXY) e os juros das Treasuries operam em baixa; enquanto as commodities seguem mistas. Destaque para o petróleo (brent), que avança 0,9%, próximo dos US$82/barril.

O que já era difícil… Na Argentina, destaque para a renúncia do presidente do BC, Luis Caputo, apenas três meses após assumir o cargo. A notícia surpreendeu o mercado; e pressionou o peso argentino (que desvaloriza cerca de 4,0% nesta sessão). Macri, presidente argentino, estava em Washington revisando os acordos prévios com o FMI quando Caputo apresentou sua demissão. A cautela deve permanecer por lá, visto que o governo ainda enfrenta uma greve geral dos trabalhadores contra as medidas de ajuste que vem sendo negociadas.

Na Agenda… Nos EUA, destaque para os dados de confiança do consumidor. O índice atingiu 138,4 pontos em setembro, acima da expectativa do mercado (132,1 pontos). O resultado é surpreendente. Afinal, é a maior alta em 18 anos. A avaliação positiva reflete (i) a robustez do mercado de trabalho americano; (ii) as boas condições do ambiente de negócio; e (iii) a expectativa de melhora dos negócios e das condições de emprego e tenda dos consumidores. Algo que sinaliza um crescimento saudável da economia americana nos próximos meses.

 


BRASIL: MERCADO DIGERE IBOPE.

Mercados… Agenda macro segue sem nenhum grande indicador relevante nesta sessão. As atenções se voltam a apreensão eleitoral (ainda em aberto). O noticiário externo mais ameno é algo que limita as perdas para ativos de risco locais. É neste contexto que o Ibovespa, após início mais negativo, reduz suas perdas, e oscila entre os 77-78 mil pontos. Ações de bancos, Petrobras e Ambev pressionam o índice para baixa (em pontos). Do lado positivo, ações de Fibria, Suzano e Vale operam com ganhos, beneficiadas por um dólar mais apreciado. Dólar e DIs, embora tenham aberto com viés mais altistas — refletindo às incertezas locais, diminuem os ganhos nesta tarde. O CDS de 5 anos também avança, próximo de 2%, e oscila em torno de 278 pontos base.

O Ibope faz preço nesta sessão… Fato é que o resultado da pesquisa mostra Jair Bolsonaro (PSL) estagnado, com 28% das intenções de voto; Fernando Haddad (PT) avançando firme na corrida eleitoral, com 22%; Ciro Gomes (PDT) com os mesmo 11%; e Geraldo Alckmin (PSDB) mostrando 8%. Marina Silva (REDE) passou de 6% para 5%. Na sequencia, Amoedo (NOVO) com 3%; e Álvaro Dias (PODEMOS) e Meirelles (MDB) 3% cada. O total de “brancos/nulos” e que “não sabe/não respondeu” era de 53%. era de 21% e agora já se reduziu para 18%.

De olho no 2º turno… Com a provável polarização do cenário do 1º turno (isto é, Haddad e Bolsonaro), o mercado se volta para a dinâmica do 2º turno. Aqui, Bolsonaro perdeu força nas simulações após 1º turno. Na pesquisa de hoje, Bolsonaro perde para Haddad (43% vs 37%); é derrotado pelo Alckmin (41% vs 36%) e também por Ciro (46% vs 35%). Jair só empata com Marina (39% vs. 39%). Os levantamentos recentes voltam a mostrar uma fragilidade de Bolsonaro no 2º turno. O mercado avalia que a forte campanha contra Bolsonaro, feita por Geraldo Alckmin (PSDB), tem impactado a performance do capitão nas pesquisas eleitorais.

Mais pesquisas no radar… A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga nesta 4ª feira (26), às 14 horas, nova pesquisa Ibope para as eleições presidenciais. A divulgação será feita pelas redes sociais. Para o levantamento, o instituto coletou as intenções de voto para o 1º turno da disputa e simulou cenários do 2º turno. Além dos cenários de votação, a pesquisa do Ibope vai medir a aprovação e desaprovação do governo Michel Temer e a percepção do eleitor sobre a economia brasileira.

No front micro: Eletrobras… Ao menos 7 grupos já se apresentaram para entregar propostas pelas participações acionárias em Sociedades de Propósito Específico (SPEs) da estatal. Pelo cronograma apresentado no edital, os interessados tinham até as 14h para apresentar seus documentos. A expectativa é que a venda das SPEs gerem R$ 3 bi para a Eletrobras. Os recursos deverão ser destinados para a redução do endividamento da estatal.

O Copom… A ata do Copom também influencia nesta sessão. O comunicado trouxe um tom “hawkish”, isto é, onde o BC já sinaliza que pode começar o ciclo de alta na próxima reunião, a depender do balanço de riscos (leia-se quem vencer a eleição, e a agenda de reformas adotada pelo próximo presidente). Assim, o mercado já ajusta suas expectativas, e os juros futuros avançam.

Em suma: Embora vejamos alguns movimentos de melhora no exterior, o quadro ainda é de cautela para mercados locais. Afinal, a corrida eleitoral segue em aberto, com risco de a “esquerda” ganhar mais forças neste 2º turno.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,02 %, aos 78.147 pontos;
Real/Dólar: +0,01%, cotado a R$4,095;
Dólar Index: -0,04%, 94,147;
DI Jan/21: +04 pontos base; 9,680%;
S&P 500: -0,06%, aos 2.917 pontos.

*Por volta das 15h14, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Rafael Gad Passos Rafael Gad Passos

Equipe Econômica

Graduado em Administração de Empresas na ESPM. Possui certificação de Mercado de Ações (BMF&Bovespa). Possui experiência na área de análise do Banco Bradesco Investimentos e atualmente faz parte da equipe de Research da Guide Investimentos, com foco nas empresas do Ibovespa.

94 visualizações

relacionados

Bitnami