Segundo Tempo: “La Mano de Diós”

tags Intermediário

Introdução: O momento ainda é mais negativo para os ativos de risco. As bolsas mundiais registram perdas e commodities se mantém sem direções claras. O dólar opera mais fraco frente a emergentes, contudo avança frente a seus pares. Lá fora, Argentina e impasses comercias no radar. No Brasil, o índice opera acima dos 76 mil pontos e o dólar dá um “respiro”. É dia de divulgação de pesquisas eleitorais e decisão do TSE sobre o caso “Lula”.


CENÁRIO EXTERNO: PIORA DO AMBIENTE INTERNACIONAL

Mercados… As bolsas da Europa operam com perdas. Nos EUA, a sessão também é mais negativa, apenas NASDAQ opera próximo a estabilidade nesta tarde (por volta das 14h). As commodities ainda não apresentam direções claras, enquanto o dólar ganha forças frente aos desenvolvidos e se deprecia frente aos emergentes. É um movimento de recuperação da sessão de ontem, em dia menos tenso para os países em desenvolvimento. Os juros das Treasuries tem leve recuo. Os juros de 10 anos operam ao redor de 2,84%. O índice VIX, que mede a volatilidade nos mercados, opera em leve alta (~1,26%), na casa dos 13 pontos.

“La Mano de Diós” (ou do FMI)… O FMI reafirmou seu respaldo à Argentina e disse que está trabalhando estreitamente com o governo Macri para reforçar o apoio ao plano econômico do país. O porta-voz do FMI, Gerry Rice, expressou confiança de que a Argentina irá superar a crise, que foi aprofundada nesta semana após o país solicitar adiantamento dos desembolsos referentes à linha de crédito “stand-by” de US$ 50 bilhões. Ele afirmou ainda, que o objetivo é concluir conversas e revisar as metas do plano econômico argentino do país rapidamente. Como falamos no Mercados Hoje, desde o início desta manhã, o presidente da Argentina está reunido na com o ministro da Fazenda, Nicolás Dujovne, para finalizar os detalhes das novas medidas econômicas a serem apresentadas na próxima segunda-feira ao FMI.

Fim da trégua? As tensões comerciais entre a EUA e os Europa voltaram a aumentar, depois que o presidente americano, Donald Trump, rejeitou ontem uma oferta da União Europeia para eliminar tarifas sobre automóveis e disse que as políticas comerciais do bloco europeu são “quase tão ruins quanto as da China”. Hoje, pela manhã, o bloco europeu rebateu: o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, mandou um recado a Trump, ao afirmar que a UE responderá da mesma forma se o presidente dos EUA renunciar à promessa de se abster da imposição de tarifas sobre automóveis da região.Mais: Rumores de que Donald Trump estaria disposto a impor nova rodada de tarifas sobre produtos chineses pode ser anunciada na próxima semana. A Casa Branca ainda não se pronunciou. (Veja mais no Mercados Hoje).

Corrida contra o tempo… O representante de Comércio americano Robert Lighthizer, e a chanceler canadense, Chrystia Freeland, iniciaram pela manhã o quarto dia de diálogo em Washington. Até ontem à noite nenhum entendimento havia sido alcançado. Os dois países correm contra o relógio para que o Canadá possa se somar, ainda hoje (prazo dado pelo Presidente norte-americano Donald Trump), ao acordo de princípio firmado na segunda-feira entre Washington e México com o objetivo de “modernizar” o Nafta. A questão do setor lácteo canadense, atualmente excluído do Nafta, é um dos pontos de atrito entre EUA e Canadá.


BRASIL: TRÉGUA DO DÓLAR ; CRESCIMENTO FRACO DO PIB.

Mercados… O Ibovespa registra ligeiro avanço e opera acima dos 76 mil pontos. O dólar tem uma “pausa” nas recentes altas, e recua. O CDS de 5 anos, que mede a percepção de risco país, tem leve alta 0,37%; e operam ao redor de 302 pontos base, por volta das 14h. Os DIs, por outro lado, operam com viés de baixa, reduzindo a inclinação da curva.

Ibovespa… Os papéis ligados ao setor financeiro, Petrobras e Rumo são destaques de alta, impulsionados pelo fluxo do noticiário corporativo. Rumo, em especial, avança mais de 5%, após a ANTT aprovar a prorrogação antecipada da concessão da Malha Paulista. (Saiba mais no Guide Empresas). Na outra ponta, as ações de Vale e Fibria pressionam para baixo o índice, em dia de apreciação do Real.

Nada de novo no front… A pesquisa de intenção de votos XP/Ipespe divulgada hoje, mostrou alterações mínimas na corrida eleitoral, com o candidato Jair Bolsonaro (PSL) novamente na liderança no cenário sem o ex-presidente Lula (PT) entre os concorrentes. Contudo, no cenário com Lula houve uma ligeira tendência de alta das intenções de voto ao ex-presidente. O petista tinha 30% na última semana de julho, subiu para 31%, 32% e agora tem 33% das intenções de voto. Já Jair Bolsonaro (PSL) aparece em seguida, com 21%, um ponto acima da semana passada e também da última semana de julho, o que pode indicar certa estabilidade.Quanto a Haddad, assim como nas semanas anteriores, quando tem seu nome ligado ao padrinho político, o ex-prefeito atinge 13% das intenções de voto. Sem a indicação, fica com 6%. No cenário sem Lula e com Haddad, Bolsonaro lidera com 23%, Marina tem 13%; Ciro, 10%, Alckmin, 9%; e Haddad, 6%. Já com “Haddad apoiado por Lula”, Bolsonaro tem 21%; Haddad, 13%; Ciro e Marina, 10% cada; e Alckmin, 8%.

(Bem) devagar e sempre… O PIB brasileiro cresceu lentamente mas ainda ficou ligeiramente acima das projeções do mercado no 2T18. Impactado, principalmente, pela greve dos caminhoneiros além da instabilidade em meio às incertezas às vésperas da eleição presidencial. Se manteve no campo positivo em 0,2% ante 0,4% na comparação trimestral, puxado pela alta de 0,3% no setor de serviços, com estabilidade na atividade agropecuária e retração de 0,6% na indústria. Quando comparado ao 2T17 a alta foi de 1,0% e no acumulado dos últimos quatro trimestres, o crescimento econômico do país é de 1,4%.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,71%, aos 76.883 pontos;
Real/Dólar: -1,5%, cotado a R$ 4,084;
Dólar Index: +0,37%, 95,089;
DI Jan/21: -13 pontos base; 9,840%;
S&P 500: -0,22%, aos 2.895 pontos.

*Por volta das 15h17, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Rafael Gad Passos Rafael Gad Passos

Equipe Econômica

Graduado em Administração de Empresas na ESPM. Possui certificação de Mercado de Ações (BMF&Bovespa). Possui experiência na área de análise do Banco Bradesco Investimentos e atualmente faz parte da equipe de Research da Guide Investimentos, com foco nas empresas do Ibovespa.

73 visualizações

relacionados

Bitnami