Segundo Tempo: de olho nas alianças

tags Intermediário

Introdução: No exterior, permanece o cenário mais adverso para os ativos de risco. O dólar se mantém firme frente aos principais pares. As bolsas da Europa recuaram, e os mercados em NY seguem a mesma direção. Para as commodities, o dia também é mais negativo. No Brasil, os mercados locais reagem, em linha com o esperado, de forma negativa. Dólar e DIs mantém viés altista, reagindo ao exterior e cautela doméstica. Ibovespa recua, mas sustenta os 74 mil pontos.


CENÁRIO EXTERNO: RISK OFF.

Mercados… As bolsas dos EUA recuam, e acompanham as quedas das bolsas da Europa. O dólar segue forte no exterior; enquanto os juros das Treasuries, assim como nesta manhã, apresentam alguma pressão baixista (10 anos ~2,86%). As commodities também tem dia mais negativo. O brent , em especial, recua 3%, e segue na casa dos US$76/barril. No geral, investidores buscam maior proteção em meio aos conflitos comerciais envolvendo China e EUA.

Sobre a inflação americana… Hoje, nos EUA, a inflação ao produtor de junho era o destaque da agenda. Os números mostraram uma aceleração da inflação, de 0,2% m/m para 0,3% m/m. No ano, a alta também foi expressiva: passou de 3,1%, em maio, para 3,4% em junho. O “núcleo” também acelerou: de 0,2% m/m para 0,3% m/m. Esta medida, que desconsidera preços de energia e alimentos, pode continuar a mexer mais com os mercados. Afinal, o Fed está mais atento ao “núcleo”, que segue surpreendendo pra cima, sinalizando um aperto monetário mais forte adiante.


BRASIL: ATENTOS À ELETROBRAS.

Mercados locais… O Ibovespa tem sessão de volatilidade e opera em queda, puxado por ações de Embraer e Vale. Pressões de alta foram registradas sobre o dólar, e também sobre os DIs, reagindo ao exterior que segue com maior aversão à tomada de risco. A percepção de risco país, medida pelo CDS de 5 anos, segue em alta (+1,5%, às 14h, horário de Brasília), precificando este ambiente de incertezas, não só locais, mas especialmente externas.

Sobre o Ibovespa… Eletrobras é o principal destaque de alta. Os papéis ordinários sobem mais de 6%, enquanto as preferenciais tem alta de 4%. As ações da elétrica avançam em meio ao fluxo de notícias envolvendo o avanço do projeto de lei (PL) que saneia as seis distribuidoras deficitárias da Eletrobras. Algo que viabiliza a venda desses ativos. Alguns senadores tentam convencer Eunício Oliveira, presidente do Senado, a colocar o tema em votação na Casa ainda hoje. A proposta é essencial para atrair interessados no leilão das distribuidoras (até então marcado para o próximo dia 26 de julho). Falamos disto no Mercados Hoje.

O orçamento na “banguela”… A Comissão Mista de Orçamento (CMO) não conseguiu votar pela manhã a análise da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A intenção é votá-la ainda hoje na comissão, e logo depois, no Congresso. Alguns obstáculos “travam” as negociações: (i) a suspensão do reajuste de servidores; (ii) a proibição da criação de novos cargos; (iii) a previsão de corte de 10% nas despesas de custeio administrativo.

Sobre as alianças… Paulo Câmara (PSB-PE), governador de Pernambuco, se reúne ainda hoje com Gleisi Hoffmann, atual presidente do PT. Depois, Gleisi viaja a Recife para se encontrar com Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos. O objetivo de ambos os encontros é “desenhar” uma união entre PT e PSB no Estado do nordeste.

E a união entre PSB e PDT? Paulo Câmara (PSB-PE) seria a maior resistência dentro do seu partido para uma união com Ciro Gomes, candidato a presidência pelo PDT. Segundo Fernando Rodrigues, do Drive, Câmara prefere juntar-se com o PT no Estado de Pernambuco em troca do apoio ao candidato do ex-presidente Lula ao Planalto. Para isso, entretanto, o PT teria de abrir mão da candidata a governadora pelo partido, Marília Arraes. O cenário ainda é pouco claro.

Em suma… O quadro é de cautela nos mercados locais. A incerteza com relação à corrida eleitoral, e o exterior sem apetite à risco, são motivos que devem deixar os mercados — por aqui — voláteis, e pressionados. No curto prazo, não esperamos um alívio mais forte para o Ibovespa, diante das incertezas locais e do exterior.


    Sobre as oscilações do pregão:

    Ibovespa: : -0,20%, aos 74.715 pontos;
    Real/Dólar: +1,46%, cotado a R$3,870;
    Dólar Index: +0,45%, 94,578;
    DI Jan/21: +12 pontos base; 9,218%;
    S&P 500: -0,65%, aos 2.775 pontos.

    *Por volta das 14h14, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

    Contatos

    Renda Variável*


    Luis Gustavo Pereira – CNPI
    [email protected]

    Equipe Econômica

    Ignácio Crespo
    [email protected]

    Lucas Stefanini
    [email protected]

    Rafael Gad
    [email protected]

    *A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
    “Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
    Rafael Gad Passos Rafael Gad Passos

    Equipe Econômica

    Graduado em Administração de Empresas na ESPM. Possui certificação de Mercado de Ações (BMF&Bovespa). Possui experiência na área de análise do Banco Bradesco Investimentos e atualmente faz parte da equipe de Research da Guide Investimentos, com foco nas empresas do Ibovespa.

    225 visualizações

    relacionados

    Bitnami