Segundo Tempo: A bola de cristal do BC (o RTI)

tags Intermediário

Introdução: Dia positivo lá fora. Os principais índices europeus e americanos operam em alta moderada; Destaque para o petróleo que continua firme ao redor dos US$81,00 por barril; Ativos argentinos ainda sofrem, mesmo com o acordo (remendo) com o FMI; Turquia vai bem; No Brasil destaque para as projeções do relatório trimestral de inflação, divulgado pelo BC; Inflação do atacado continua a preocupar.


CENÁRIO EXTERNO: DIA BOM PARA O MERCADO E ARGENTINA SEGUE BUSCANDO SAÍDA.

Mercados… No cenário internacional, as bolsas europeias operam com leves ganhos. As commodities operam com viés misto. As bolsas americanas apresentam resultados positivos e o dólar índice (DXY) segue crescendo 0,62%. Um dia tranquilo para o mercado.

Agora vai? O destaque do mercado mundial de hoje segue sendo as novas condições acordadas pelo governo argentino e o FMI. A principal mudança do novo acordo foi um aumento no montante do resgate em US$ 7bi (O valor total do pacote agora é de US$57bi). Este montante ajudará a amenizar as necessidades que a economia argentina deve passar nos próximos anos, dado a dependência que o país tem de capital externo. O montante é o suficiente para espantar o risco de calote no curto prazo. Mesmo após o anúncio dos novos termos, a economia segue sofrendo e o peso argentino segue se desvalorizando frente ao dólar (-2,7%), se aproximando, novamente, do patamar de 40 pesos por dólar.

Tudo verde… Para os outros emergentes, o dia é positivo com valorização das moedas nacionais frente ao dólar e alta nas principais bolsas. Destaque positivo para Turquia, que vê a lira turca se valorizando 1,80%. Bons ventos para emergentes.

 


BRASIL: A BOLA DE CRISTAL DO BC (O RTI).

Na bola de cristal do BC… O RTI – Relatório Trimestral de Inflação, de setembro do BC, projeta um IPCA de 4,4% para 2018, 4,5% para 2019, e 4,2% para 2020, frente às metas de 4,5%, 4,25%, e 4% respectivamente. Neste cenário, que conta com a Selic constante em 6,5% e câmbio a R$4,15 por dólar.

Juros irão subir, mas nem tanto… O relatório também trouxe estimativas para mais três cenários, levando em conta os juros e taxa de câmbio estimada no relatório Focus. No primeiro, que leva as estimativas à risca, as estimativas para o IPCA são de 4,1% para este ano, 4% em 2019, 3,6% para 2020 e 3,8% em 2021. O segundo, que tem a variação da taxa de câmbio do Focus, mas mantém o juros constante, projeta uma inflação de 4,1% para 2018 e para 2019, 4% em 2020, e 4,3% para 2021. Por fim, o terceiro cenário leva em conta o câmbio constante e a trajetória da Selic do Focus, e prevê que o IPCA deve fechar 2018 e 2019 com altas de 4,4%, 3,8% em 2020, e 3,7% em 2020. Para o BC, a taxa Selic que equilibra a economia e irá fazer a inflação convergir para a meta é de 8%a.a, o que é um nível baixo quando se olha o histórico de juros tupiniquim.

Tem inflação sim senhor… IGP-M acelerou para +1,52% em setembro, após avanço de +0,70% no mês anterior. No acumulado em 12 meses, o indicador está com 10,04%a.a. Dois dos três índices que compõe o IGP-M aceleram na margem, com destaque para o índice preços ao produtor (IPA), que passou de +1,00% no mês anterior para +2,19% em setembro, impulsionado tanto por preços agropecuários (de 1,60% para +2,09%) quanto por preços de produtos industriais (de +0,80% para +2,22%). O IPC, Índice de Preços ao Consumidor, foi o outro índice que se acelerou, de +0,05% para +0,28% em setembro.

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura… O IGP-M está em 10,04% no indicador anualizado, ou seja, mais que o dobro que a inflação medida pelo IPCA que está em 4,19%, e mais que o quádruplo da inflação de preços livres (2,40%). É provável que, em breve, com a melhora da economia, os preços no atacado comecem a contaminar os preços ao consumidor. Mais um fator que corrobora com a tese do BC de que os juros de 6,5%a.a não são sustentáveis por muito mais tempo.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +1,38%, aos 79734.94 pontos;
Real/Dólar: -0,83%, cotado a R$ 3,99;
Dólar Index: +0,61%, 94,807;
DI Jan/21: -4 pontos base, 9,51%;
S&P 500: 0,68% aos 2,922 pontos.

*Por volta das 13h45, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

113 visualizações

relacionados

Bitnami