Mercados Hoje: Válvula de respiro e independência ao filho velho

tags Intermediário

Introdução: Mercados operam com menos aversão ao risco ao redor do mundo; Apenas em em 2018 mais de US$4 trilhões foram perdidos em valor nas açõe asiáticas; Banco Central Europeu mantém os juros inalterados, porém anuncia fim da expansão da liquidez ainda em 2018; No Brasil, destaque para as declarações de Paulo Guedes sobre a independência do BC e reforma da previdência, todas as pautas poderiam ser votadas ainda em 2018.


CENÁRIO EXTERNO: VÁLVULA DE RESPIRO.

Válvula de respiro… Em aplicações industriais onde se passa vapor em alta pressão dentro de tubulações existe a chama válvula de respiro, quando a pressão fica muito alta a válvula se abre para aliviar a pressão no sistema. Hoje os mercados devem operar no modo “válvula de respiro” e terem algum alívio na pressão.

Mercados globais… Lá fora o dia promete ser mais calmo, o Dax opera em alta de 0,56%, Londres 0,18% e o Stoxx 600 sobe 0,40%. Porém, na Ásia o dia ainda foi vermelho, o índice Nikkei recuou -3,72% e Hong Kong caiu 1,01%, os movimentos foram mais reflexos do dia anterior do que fatos novos.

Medindo o sangue na água… As ações asiáticas já perderam US$4,9 trilhões em valor só esse ano. Sim, você leu certo, trilhões. Apenas para ilustrar, o PIB brasileiro em 2017 foi de US$2 trilhões de dólares. Mais de dois Brasis foram perdidos em valor.

Ladeira abaixo… Só em Outubro o S&P 500 já cai no acumulado do mês 8,8%, -3,09% apenas ontem. A Nasdaq também recuou, -4,43% puxada pela desvalorização das tech companies. Para efeito de ilustração: Jeff Bezos sozinho perdeu US$8,2 bilhões com a desvalorização das ações da Amazon.

O que puxa? Aconteceu um alinhamento negativo dos astros mercadológicos, tudo ao mesmo tempo. A preocupação com a desaceleração da economia chinesa que é o grande motor da demanda global, dúvidas sobre a velocidade da recuperação econômica da Europa após a divulgação dos PMI’s, resultados abaixo do esperado nos Estados Unidos o que pode sinalizar que o corte de impostos teve efeito passageiro apenas, além da conturbada agenda política de Itália e Reino Unido. E por fim, a cereja do bolo de más notícias, temos o imbróglio geopolítico com a Arábia Saudita que pressiona o preço do petróleo.

Decisão de juros na Europa… Os diretores do Banco Central Europeu mantiveram a taxa de refinanciamento inalterada em 0%, de empréstimo/ cedência de liquidez em 0,25% e a taxa de depósito em -0,40%. O comitê espera que as taxas permaneçam nesse patamar até, pelo menos, até o final do verão de 2019, ou num período maior caso seja necessário assegurar a convergência da inflação para próximo da meta de 2% no médio prazo. A instituição anunciou que o programa de relaxamento quantitativo (QE) em 15 bilhões de euros até o fim de dezembro e então o programa chega ao fim, caso os dados confirmem que o objetivo da política monetária não será comprometido.

Agenda… Nos EUA, o destaque será o indicador de pedidos à indústria de bens duráveis de setembro. Amanhã será divulgado o PIB do terceiro trimestre dos Estados Unidos, a expectativa é de um crescimento de 4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Uma frustração muito grande em relação a esse número, poderia ser o gatilho para ampliar o movimento global de aversão ao risco.


BRASIL: INDEPENDÊNCIA AO FILHO DE 53 ANOS.

Independência… Paulo Guedes, probabilíssimo Ministro da Fazenda de Bolsonaro, disse em entrevista ao Poder 360 que enviará em novembro um projeto de lei que garante a independência política e administrativa para o Banco Central. A ideia é implementar o mandato fixo para o Presidente e Diretoria da instituição, com duração de 4 anos e descasado com o mandato do Presidente da República. Em caso de aprovação da medida ainda em 2018, Ilan Goldfajn cumpriria mais de 2 anos até 2020 quando seria escolhido a primeira diretoria no novo regime. O BC finalmente seria independente após 53 anos da sua criação.

Juros mais baixos… A independência, de facto e de jure (na lei) do BC poderia afetaria positivamente a taxa de juros de longo prazo, uma vez que o componente da credibilidade do BC é de extrema importância na formação das expectativas inflacionárias que por sua vez afetam a trajetória da taxa de juros. Um BC independente e com mandato fixo ficaria imune das flutuações políticas do país.

Quem sabe esse ano… Outra importante medida que afetaria positivamente a macroeconomia de longo prazo do país seria a reforma da previdência, que ainda tem uma possibilidade de ser votada neste ano. Essa votação foi rejeitada pela área política de Bolsonaro por causa das eleições. Entretanto, após o segundo turno, os membros do futuro governo Bolsonaro irão avaliar as suas chances de aprovação.

Mais confiança… O índice de confiança do consumidor, medido pela FGV, avançou 4,9% em outubro, após recuar 2,0% no mês passado, isso na série com ajuste sazonal. O resultado positivo vem do componente de expectativa que cresceu 7,7%, porém os consumidores estão menos confiantes com a sua situação atual, que segundo a pesquisa piorou 0,6%.

Hora de comprar… Apesar de não estarem muito contentes com as suas condições financeiras atuais, o consumidores se mostraram mais otimistas com as perspectivas da economia no geral. A maior contribuição para o aumento da confiança, contudo, adveio do ímpeto de compra de bens duráveis, que subiu 15% e é o maior em quatro anos. Tal melhora da confiança está associada à escolha do próximo presidente, reduzindo o nível de incerteza e trazendo expectativa de mudanças na condução da economia. A duração deste romance, contudo, dependerá da capacidade do novo governo de fazer as reformas econômicas que promovam o crescimento econômico sustentado.

Mais arrecadação… A Secretaria da Receita Federal divulgou a arrecadação federal de setembro. O dado avançou 0,3% em termos reais, em comparação com o mesmo período de 2017. No acumulado do ano a receita cresceu 6,2% em termos reais, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. A rubrica que mais cresceu foi a da IRPJ/CSLL (+21,3% em comparação com o mesmo período do ano anterior), o que é uma boa notícia, pois tais tributos são diretamente relacionados à atividade econômica.

De olho na pesquisa… O candidato do PSL à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, aparece com 59,4% das intenções de voto, segundo pesquisa do Instituto Paraná divulgada a pouco. O candidato do PT, Fernando Haddad, tem 27,4% das intenções de voto. Não sabe somam 4% e não votariam em nenhum dos dois candidatos somam 9,2%. A pesquisa foi realizada com eleitores do Estado de SP durante os dias 22 a 24 de outubro de 2018.

Agenda… Destaque para os dados das contas externas de setembro. A expectativa é de equilíbrio do saldo em conta corrente e forte fluxo de investimentos diretos no país. Tal resultado seria positivo para o câmbio e ajuda a sustentar a tese de que um real mais apreciado é possível também pelo lado dos fundamentos econômicos.

E os mercados hoje… O CDS brasileiro cai -0,52% aos 215 pontos. O movimento de aversão ao risco parece ter dado uma folga no dia de hoje, o que deve impulsionar os mercados por aqui. Portanto, acreditamos que o hoje o dia será positivo para os ativos de risco.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -2,62%, aos 83.064 pontos;
Real/Dólar: +1,04%, cotado a R$3,733;
Dólar Index: +0,49%, 96,434;
DI Jan/21: +07 pontos base, 8,360%;
S&P 500: -3,09% aos 2.656 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 27/09.


EMPRESAS:

Ambev: Números do 3º tri.
Impacto: Marginalmente Negativo

Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Bolsonaro planeja medidas de Temer para combustíveis
– EUA têm onda de explosivos endereçados a democratas
– Militares pedem prudência na reta final das eleições
– Jovem marcada com suástica forjou crime, diz polícia

O Estado de São Paulo
– Dos eleitos, 227 apoiam reforma da Previdência
– EUA frustram série de ataques a bomba
– Bolsonaro avalia nomes do DEM para eventual governo
– Em carta, Lula pede “união” por Haddad

O Globo
– Bolsonaro deve recuar de fusão de ministérios
– Haddad apoia críticas do rapper Mano Brown ao PT
– Ibope: WhatsApp teve alcance limitado nas campanhas
– “Eu me senti usado por ele”, diz filho trans de Witzel

Valor Econômico
– Situação fiscal nos EStados “orienta” escolha do eleitor
– Exclusão do ICMS na COfins volta à ribalta
– Nasdaq tem maior queda em sete anos
– Livraria Cultura pede recuperação judicial

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]m.br

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

149 visualizações

relacionados

Bitnami