Introdução: No exterior, avançam os acordos comerciais entre EUA-China. Ambas as partes parecem mais dispostas a chegar a uma conclusão do acordo. As bolsas operam com ganhos, e commodities têm viés mais negativo. Os juros das Treasuries, nos EUA, voltam a subir, e o dólar opera misto. O petróleo (brent) oscila ao redor de US$69/barril. No Brasil, Bolsonaro se reuniu com os líderes partidários, ontem. Este foi o grande destaque. O presidente começa a assumir o papel de articulador da Previdência. Os mercados reagirão de forma positiva aos eventos locais e à melhora do quadro externo para ativos de risco.


CENÁRIO EXTERNO: À EXPECTATIVA DO ACORDO COMERCIAL

Mercados… As bolsas sobem na Europa, após sessão de ganhos na maioria das bolsas asiáticas. Ontem, nos EUA, o S&P 500 subiu 0,21%. Aumentou os ganhos no ano para 14,86%. Nesta manhã, o S&P futuro também sobe, sinalizando boa aberta das bolsas por lá. O dólar opera sem forças, e os juros das Treasuries sobem (10 anos ao redor de 2,50%). O quadro é mais positivo para ativos de risco no exterior.

Sobre as negociações comerciais… Ontem, Donald Trump, presidente dos EUA, disse que um acordo “monumental” entre Washington-Pequim deve ser concluído em quatro semanas. Lembrando: nos últimos dias, as autoridades americanas e chinesas se reuniram em Washington para prosseguir nas discussões. O presidente chinês, Xi Jinping, espera que as negociações comerciais sejam finalizadas o mais rápido possível. O vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, que se encontrou com Trump, sinalizou ainda um novo “consenso” entre os dois lados. A expectativa de um acordo segue dando fôlego aos ativos de riscos globais.

Sobre o Brexit… Em uma carta ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, solicitou a extensão do prazo do Brexit (saída do RU da União Europeia) até 30 de junho. Foi mais uma tentativa de May ganhar tempo no Parlamento. Por ora, a expectativa de May é que até essa nova data, Thereza consiga obter um acordo do Parlamento.

Jobs Day… Nos EUA, sai o Relatório de Empregos de março (9h30). É o grande destaque do exterior. O desemprego deve permanecer em 3,8%. Devem ter sido criadas 177 mil vagas, após 20 mil de fevereiro. E, por fim, a média dos salários-hora deve seguir em 3,4%. O mercado de trabalho deve seguir aquecido…


BRASIL: VOTAÇÃO DA PREVIDÊNCIA

Os próximos passos da Previdência… O deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), pretende apresentar, na próxima 3ª feira (09) o seu parecer pela aprovação total da proposta da Reforma da Previdência, enviada pelo presidente Jair Bolsonaro à Câmara Federal. Freitas ainda admitiu ser possível começar a discussão do parecer no dia 16 de abril, evitando atrasos no cronograma. Vale notar: a votação do parecer está prevista para o dia 17 ou 18 de abril. A meta é aprovar a PEC com 40 votos (de 66 membros) na CCJ.

Unindo a base… Ontem, Bolsonaro se reuniu com os líderes partidários e propôs a criação de um conselho político para melhorar o relacionamento entre o Planalto, partidos e Congresso. Bolsonaro ainda participou de reuniões individuais (com os presidentes nacionais do PRB, PSD, PSDB, PP, DEM e MDB), tentando unificar a base aliada do governo para ajudar na aprovação da Previdência. Foi uma sinalização positiva também para os mercados, que reagiram com ganhos na última sessão.

Assumindo o papel… É neste contexto, que Bolsonaro começa a assumir papel de principal articulador da previdência. É um papel fundamental para a coalizão do plenário. De fato, o futuro da previdência depende dos desdobramentos destes encontros entre Bolsonaro e os presidentes dos partidos do “centrão” ampliado. Vamos acompanhar.

E os mercados hoje? Diante do quadro político interno mais favorável, e dos movimentos do exterior, o viés para os mercados locais é mais positivo hoje, com bolsa em alta e queda de dólar e DIs. A percepção de risco país, medida pelo CDS de 5 anos, opera estável (~8h45, horário de Brasília), por volta de 173 pontos base. Do lado macro, é dia de agenda mais fraca.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +1,93%, aos 96.313 pontos;
Real/Dólar: -0,33%, cotado a R$ 3,8586;
Dólar Index: -0,01%, 97.300;
DI Jan/21: +0,00 pontos base, 7,060%;
S&P 500: +0,21% aos 2.879 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Rafael Passos – Equipe econômica


Jornais:

Folha de São Paulo
–  PF vê ação de ministro em esquema de laranjas do PSL
– Bolsonaro se reúne com partidos, mas não obtém garantia de apoio
– STF adia decisão sobre prisão em segunda instância
– Crise empurrou 7,4 milhões para a pobreza no Brasil

O Estado de São Paulo
– Em busca de apoio, Bolsonaro pede ajuda e desculpas a partidos
– PEC do Orçamento dificulta ajuste fiscal
– Inep e gráfica do Enem são suspeitos em licitações
– PM reage a ataque a banco e mata 11 em Guararema

Valor Econômico
– Governo vai liberar preços de remédio sem prescrição
– Por reforma, Bolsonaro busca diálogo
– “A educação não pode esperar mais”
– As várias versões do caso Ghosn

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Rafael Gad Passos Rafael Gad Passos

Equipe Econômica

Graduado em Administração de Empresas na ESPM. Possui certificação de Mercado de Ações (BMF&Bovespa). Possui experiência na área de análise do Banco Bradesco Investimentos e atualmente faz parte da equipe de Research da Guide Investimentos, com foco nas empresas do Ibovespa.

119 visualizações

relacionados

Bitnami