Mercados Hoje: Uma alta e uma baixa

tags Intermediário

Introdução: As bolsas asiáticas encerram em alta; enquanto, na Europa, os mercados esboçam mais uma sessão positiva para os ativos de risco da região. Nos EUA, o futuro do S&P também opera com ganhos, renovando o otimismo do último pregão. O dólar (DXY) se valoriza frente aos seus principais pares. Quanto às commodities, destaque para o petróleo, que avança mais um dia, e já opera acima dos US$ 63/barril. De pano de fundo, investidores acompanham as negociações comerciais envolvendo EUA-China, além de monitorarem as decisões de Trump ao acordo que evitaria um novo shutdown do governo federal americano.


CENÁRIO EXTERNO: À ESPERA DE TRUMP

Mercados… As bolsas asiáticas operaram em sintonia com otimismo de ontem em Wall Street. O índice de Shanghai avançou 1,84% e o Nikkei, japonês, subiu 1,34%. Na Europa, os principais índices de mercado já esboçam dia mais uma sessão positiva para os ativos de risco da região. As bolsas de Londres e Frankfurt operam com altas de 0,40% e 0,14%, respectivamente. Nos EUA, o futuro do S&P opera no verde, e a expectativa é que o mercado mantenha tendência altista de ontem.

As decisões de Trump…  Os próximos movimentos do presidente americano, Donald Trump, relacionados à guerra comercial e a disputa orçamentária do governo americano, devem reger os ânimos dos mercados nesta 4ª feira. Por ora, as expectativas seguem otimistas, repercutindo sinalizações de que o presidente será mais flexível em relação aos dois temas. No front da guerra comercial, Trump disse que pode estender a trégua tarifária para produtos chineses – que vence no dia 1º de março – tanto em período de vigência quanto no montante de tarifas cobradas. Mais: Trump ainda expressou desejo de se encontrar em breve com sua contraparte chinesa, Xi Jingping. Já sobre o conflito orçamentário, Trump voltou a questionar o acordo prévio costurado entre democratas e republicanos, que prevê a liberação de apenas US$ 1,4 bilhão para a defesa das fronteias (1/4 do volume de verbas exigido inicialmente, de US$ 5,7 bilhões). Ainda assim,não descartou assiná-lo, uma vez que isso evitaria um segundo shutdown do governo.

Na agenda… O destaque na agenda internacional foi a divulgação dos dados da produção industrial da Zona do Euro, divulgados hoje às 8h. Na comparação interanual, o indicador registrou queda de 4,2%, a pior leitura desde a crise financeira de 2009, corroborando com a decisão do BCE pela pausa da taxa de juros no bloco. Ainda hoje, às 11h, saíram os dados do CPI (índice de preços ao consumidor) nos Estados Unidos.


BRASIL: UMA ALTA E UMA BAIXA

Dia de alta… Hoje, o presidente Jair Bolsonaro deve receber sua última dose do antibiótico para tratar a pneumonia. Logo depois, estará apto a deixar o hospital. O retorno às atividades presidenciais exigirá um ritmo mais lento, mas a expectativa é que o Bolsonaro bata o martelo sobre a proposta final da reforma da Previdência ainda nesta 6ª feira.

Sem perder tempo… Uma vez dado o aval do presidente, o governo pretende encaminhar o texto para a Câmara já na próxima semana. O mercado espera ansiosamente por mais detalhes da proposta.

Texto “muito diferente”…  Mesmo durante seu período de internação no Albert Einstein, Bolsonaro estudou os principais pontos da reforma, apresentada ontem pelo Secretaria da Previdência aos ministro Paulo Guedes e Onyx Lorenzoni. De acordo com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Roberto Marinho, o texto é muito diferente da minuta que vazou.

E uma baixa… Ontem, a divulgação de que Bolsonaro já teria se decidido pelos 62 anos para homens e 57 anos para mulheres como a idade mínima para a aposentadoria desanimou investidores. Repercutindo à notícia, o Ibovespa perdeu força e o dólar reduziu a queda.

Agenda… O destaque da agenda de hoje é a liberação dos números da PMC, onde prevemos um aumento de 2,2% na margem em dezembro, no quesito restrito do varejo, e um avanço de 5,8% A/A. Em breve, divulgaremos os dados em nosso Flash Macro. Acompanhe.

E os mercados hoje? Lá fora, noticiário positivo deve contribuir para a manutenção da baixa aversão ao risco. Aqui, o prêmio de risco brasileiro (CDS de 5 anos) recua, voltando a operar abaixo dos 170 pontos. Com isso, esperamos um dia mais positivo para o mercado de ativos de risco doméstico.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +1,86%, aos 96.168 pontos;
Real/Dólar: -1,13%, cotado a R$ 3,7132;
Dólar Index: -0,36%, 96.709;
DI Jan/21: -0,07 pontos base, 7,160%;
S&P 500: +1,29% aos 2.744 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– PF e Promotoria investigam candidatas laranjas do PSL
– Manifestação exige entrada de ajuda humanitária na Venezuela
– Vale projetou custos de um possível colapso de barragem
– Falhas em pedágio desviam R$ 1,2 bi para empresas

O Estado de São Paulo
– Supremo age para barrar movimento hostil no Congresso
– Fim de isenção de tributo opõe Guedes à Agricultura
– Vale sabia dos riscos de Brumadinho, diz MP
– Reforma prevê idades mínimas de 57 e 62 anos

Valor Econômico
– Vale também vai enfrentar disputa no Cad
– Um general brasileiro vai servir nos EUA
– Governo mudará MP do saneamento
– O dia em que o homem venceu a máquina

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

234 visualizações

relacionados

Bitnami