Mercados Hoje: Um grande acordão

tags Intermediário

Introdução: Lá fora, as bolsas asiáticas tiveram uma noite levemente positiva; Na Europa, o dia começa na ponta negativa; Nos Estados Unidos, o dia será de baixa liquidez, dado o feriado de Ação de Graças; Diversos dados de alta frequência mostram que a economia americana pode estar desacelerando. No Brasil, um acordão foi feito pela divisão dos recursos da cessão onerosa; Eunício deve finalmente pautar a questão no plenário do Senado; Vem mais privatizações ainda em 2018; Carlos Viana, importante diretor do BC irá permanecer no cargo.


CENÁRIO EXTERNO: VÁRIOS TERMÔMETROS, A MESMA TEMPERATURA

Mercados Globais… Bolsas asiáticas tiveram uma noite levemente positiva, reflexo dos ganhos de ontem nos mercados desenvolvidos. A bolsa japonesa (Nikkei) avançou 0,65%, enquanto as bolsas chinesas, Shangai e Hong Kong, retraiu 0,23% e avançou 0,18% respectivamente. Na Europa, o dia já se iniciou na ponta negativa, o DAX recua -0,65% e Londres (FTSE) cai mais de -1%. A tônica europeia é dada pelo Brexit que volta a causar ansiedade nos investidores.

Apesar da ansiedade, as coisas têm avançado no Brexit… A Primeira Ministra Thereza May e Jean-Claude Juncker – Presidente da Comissão Europeia, disseram ter avançado de forma significativa no documento que traz o acordo de entendimento entre Reino Unido e União Europeia em relação aos termos do Brexit.

Desacelerando… Os últimos dados da economia americana mostram que o ciclo de alta pode estar se aproximando do pico. Depois do pico vem a desaceleração do ciclo econômico, que pode ser rápida (o famoso crash) ou vagarosa (o também famoso soft landing).

Indicadores antecedentes… O Índice de Indicadores Antecedente cresceu apenas 0,1% na margem em outubro, segundo o Conference Board. Este resultado confirmou as expectativas dos analistas. O número de outubro é o mais baixo desde maio e também inferior à média mensal observada nos últimos 12 meses: 0,6%. Entre os seus componentes, os que mais contribuíram para a desaceleração foram os relacionados com o mercado de trabalho (horas trabalhadas na semana e pedidos de auxílio desemprego).

Outros termômetros mostram a mesma temperatura… O volume anualizado de residências usadas vendidas em outubro foi 5,22 milhões de unidades, contra 5,14 milhões de unidades em setembro. Desde abril, as vendas recuam e a tendência de desaceleração permanece. Quem também vem mostrando perda de fôlego é a indústria americana de bens de capital (as famosas máquinas e ferramentas para a indústria), o número mede o embarque desses produtos, foi o segundo mês consecutivo de desaceleração: 7,2% em setembro e 8,7% em agosto). Este resultado vai ao encontro de que os investimentos em ativos fixos poderão desacelerar neste trimestre, após um terceiro trimestre fraco.

Se a economia esfria, a subida de juros também… Dado o desempenho recente da economia, os analistas já começam a se perguntar quando o FED irá parar a subida de juros, as expectativas já começam indicar que o número final será abaixo do 3,375%. Acreditamos que uma sinalização mais clara do board do FED poderia já trazer algum alívio aos mercados.

Agenda… O dia hoje será mais calmo, o destaque é o feriado de ação de graças nos Estados Unidos, o que deve diminuir a liquidez nos mercados globais.


BRASIL: UM ACORDÃO PELA DIVISÃO DO PÃO

Um acordão pela divisão do pão… Pressionados pelos governadores eleitos, que vão receber os Estados com o caixa vazio e um volume crescente de despesas, o Congresso e a equipe econômica do futuro governo fecharam ontem, 21, um acordo para garantir uma injeção de recursos para as unidades da Federação. Ele prevê que os governadores irão receber uma parcela do Fundo Social do pré-sal.

A votação deve acontecer… O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE) irá colocar em votação o projeto da cessão onerosa, que está em tramitação na casa. A ideia é aprová-lo sem modificações, para que a matéria não volte à Câmara, atrasando todo o processo que antecede o leilão da cessão onerosa.

Agora tem que alterar o fundo social… Pelo acordo fechado ontem, 21, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) se comprometeu a pautar, na próxima terça-feira, um projeto de lei que altera o Fundo Social e abre caminho para transferir recursos para Estados e municípios.

Quanto vale o tal pão? O megaleilão dos excedentes da cessão onerosa no pré-sal renderá cerca de R$ 60 bilhões, sendo R$ 48 bilhões para a União e R$ 12 bilhões para os Estados e municípios (20% do valor), se feito pelo regime de partilha. Se o leilão for alterado para o regime de concessão, a arrecadação aumentará substancialmente, atingindo cerca de R$ 100 bilhões. Nesse caso, a transferência para os Estados e municípios sobe para R$ 20 bilhões e o Tesouro Nacional embolsa R$ 80 bilhões.

Vai mudar o regime… Hoje o esquema de operação dos poços de petróleo é feito via partilha, onde a União fica com um pedaço da produção dos poços que compõem o campo de exploração. Com a mudança, o regime voltará para concessão onde o operador do poço paga para explorar e não precisa dividir nada com a União. Antes da descoberta do pré-sal era esse o modelo usado na indústria brasileira.

A última privatização do governo Temer? Está para sair nos próximos dias mais um edital de privatizações. O pacote terá 12 terminais aeroportuários regionais, 4 portos e um trecho de ferrovia. O governo não divulgou quanto espera arrecadar com outorgas. Vamos esperar mais detalhes…

E os mercados hoje? Os mercados externos estão parados, por conta do feriado norte americano. Por aqui, a sessão deve ser mais positiva. O risco país recua e indica ganhos dos ativos de risco. O dia deve ser neutro/positivo para bolsa. Dólar e DI’s devem recuar na margem ao longo do dia.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,72%, aos 87.269 pontos;
Real/Dólar: +1,08%, cotado a R$3,797;
Dólar Index: -0,13%, 96,712;
DI Jan/21: -07 pontos base, 7,900%;
S&P 500: +0,30% aos 2.650 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 27/09.


EMPRESAS:

B3: Presidente da B3 prevê até 30 ofertas de ações em 2019.
Impacto: Marginalmente Positivo.

Notre Dame Intermédica: Cia prepara “follow on”.
Impacto: Marginalmente Negativo.

Petrobras: Cessão onerosa pode ser votada na próxima semana, no dia 27.
Impacto: Marginalmente Positivo.

Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Nome de educador gera 1ª crise entre base e Bolsonaro
– PM em vigília contra resgate do PCC encara precariedade
– Mercado deve ser aberto para os EUA, afirma ex-embaixador
– ‘Maioria se sentia explorada’, diz médico cubano

O Estado de São Paulo
– Evangélicos reagem à escolha de Mozart Neves para Educação
– Temer prepara série de concessões para Bolsonaro
– EUA viram alvo de ações da OMC e Trump faz ameaças
– Em 3 meses, gigantes da tecnologia perdem US$ 822 bilhões

O Globo
– Novo ministro quer reaver R$ 25 bi de corrupção
– Partido de Bolsonaro faz queixa por mais espaço
– Empresa sob suspeita pagou voos de Mandetta
– Nome para Educação desagrada a evangélicos

Valor Econômico
– Governo Bolsonaro vai rever regras para setor de petróleo
– Governadores eleitos querem ‘mais’ da Vale
– Zema vende negócio de combustível
– Veto evangélico muda Educação

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

153 visualizações

relacionados

Bitnami