Mercados Hoje: Tudo certo e nada resolvido, de novo

tags Intermediário

Introdução: Lá fora os mercados operam de forma positiva, apesar da noite mista na Ásia; O governo chinês deve continuar ampliando os estímulos à sua economia; Mercado de trabalho americano continua aquecido; BC inglês deve manter a estabilidade da taxa de juros. No Brasil, Copom manteve os juros em 6,5% e reviu suas projeções para 2018, 19 e 20; Senado não pautou a questão da cessão onerosa ontem.


CENÁRIO EXTERNO: ESTIMULANDO…

Mercados Globais… As bolsas asiáticas tiveram uma sessão mista, com o índice Nikkei recuando -1,06% e Hong Kong avançando 1,75%. Na Europa, as ações operam de forma mista, com o DAX avançando 0,65%. As moedas emergentes operam em leve alta. Commodities operam de forma mista, com o petróleo WTI ao redor dos US$64,85.

Estimulando… O governo da China reafirmou mais uma vez que está pronto para implantar novos estímulos para sustentar a economia. De fato, o FT informa sobre uma reunião do politurbo dedicada à economia, na qual os principais líderes do Partido Comunista se comprometeram a “estabilizar o emprego, estabilizar as finanças, o comércio exterior, os investimentos e as expectativas”.

Custo do emprego tranquilo nos Estados Unidos… O indicador do custo do emprego do setor não rural voltou a crescer 2,8% na comparação com o mesmo período do ano anterior, no terceiro trimestre. Os salários lideraram esse movimento, pois avançaram num ritmo mais forte: 2,9% no 3T18, ante 2,8% no 2T18 e 2,6% no 1T18.

Continua aquecido… Esses números mais fortes de crescimento da remuneração dos trabalhadores refletem a forte demanda por mão de obra. Entretanto, o aumento da taxa de participação no mercado de trabalho, acompanhado da elevação do emprego, tem contribuído para evitar uma aceleração mais forte dos rendimentos dos trabalhadores. De fato, apesar da aceleração do crescimento do rendimento dos trabalhadores, o nível atual ainda está bem aquém daquele observado antes da crise de 2008.

Interrompendo a queda… A atividade industrial chinesa parou de cair em outubro e o indicador que acumulava sucessivas quedas ao longo de 2018 voltou a crescer. Um alívio em uma economia, como dito acima, que está buscando todas as formas possíveis de estímulos para continuar crescendo.

Agenda… O BC inglês (BoE) decide sobre juro às 9h, com expectativa de manutenção em 0,75%. O mercado não espera nenhuma surpresa para a política monetária até que o atual impasse em torno do Brexit esteja mais claro.


BRASIL: TUDO CERTO E NADA RESOLVIDO, DE NOVO

Copom: Tudo certo e nada resolvido, de novo… Na reunião de ontem, os diretores do Copom decidiram manter a taxa Selic em 6,50%, como esperado por ampla maioria dos participantes do mercado. Além disso, os membros do Copom entenderam que, dado o quadro econômico atual, a continuidade da política monetária estimulativa se faz necessária. Os cenários do IPCA no horizonte relevante da política monetária confirmam essas decisões.

Na meta por alguns anos… No cenário com taxa Selic e taxa cambial da Pesquisa Focus, as projeções para 2019 e 2020 ficaram em 4,2% (anterior 4,0%) e 3,7%, respectivamente. No cenário com taxas constantes de câmbio (R$ 3,70/USD) e juros (6,50%), o IPCA ficaria em 4,2% (anterior 4,5%) em 2019 e 4,1% em 2020. Assim, se a taxa cambial ficar relativamente estável, o juro básico poderá ficar em 6,50% por um período maior que o projetado pela Pesquisa Focus, que prevê o início da retirada dos estímulos monetários a partir de maio de 2019.

Riscos… Entretanto, o Banco Central mostrou cautela por conta do balanço de riscos de seu cenário que ainda está assimétrico para riscos que possam gerar uma alta da inflação. Os riscos continuaram sendo a frustração das reformas e ajustes econômicos e a deterioração do cenário externo para as economias emergentes. A piora destes fatores pode levar ao aumento dos prêmios de risco, à depreciação do real e à alta tanto da inflação presente, como de suas expectativas.

Novo presidente, porém mesmo cenário… Ficou claro no comunicado do COPOM, de que a simples eleição de Bolsonaro, apesar de ter animando os mercados, simplesmente não afasta os riscos.

De Curitiba para Brasília… Moro deve aceitar hoje o convite à Justiça. Logo mais o Juiz da Lava Jato deverá trocar a sede da justiça federal em Curitiba pelo palácio da justiça na esplanada dos ministérios em Brasília.

Fusão abortada? Onyx começou muito mal sua missão de articulador político e pode desgastar o início do governo mais do que o necessário. A última é que o plano de fundir a Agricultura com o Meio Ambiente não está decidido, contrariando seu anúncio anterior. A bancada ruralista protestou contra a fusão e, por isso, Bolsonaro ainda não bateu o martelol.

Não apreciou… Eunício Oliveira encerrou a sessão de votações sem apreciar o requerimento de urgência do projeto de lei da cessão onerosa. As ADR da Petrobrás caíram apenas 0,30% em NY.

E os mercados hoje? O prêmio de risco brasileiro recua -0,49% aos 203 pontos. Os mercados lá fora operam no verde, o dólar se deprecia frente aos seus pares o que deve dar um impulso às moedas emergentes como o real. Portanto, mais um dia positivo para ativos de risco aqui no Brasil.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,62%, aos 87.424 pontos;
Real/Dólar: +0,68%, cotado a R$3,724;
Dólar Index: +0,12%, 97,127;
DI Jan/21: +00 pontos base, 8,120%;
S&P 500: +1,09% aos 2.712 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 27/09.


EMPRESAS:

IRB Brasil RE: Mais um trimestre forte, superando expectativa do mercado.
Impacto: Positivo.

Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Bolsonaro sinaliza redução dos ministérios pela metade
– Proposta equipara previdências em 10 anos
– Superpasta da Justiça vai ser oferecida hoje a Sergio Moro
– “Não se pode tratar a imprensa como inimiga”, diz vice

O Estado de São Paulo
– Governo prevê 15 pastas e superministério da Justiça
– China adverte Brasil a não seguir passos de Trump
– Possível fusão de pastas divide o agronegócio
– Supremo proíbe ações policiais em universidades

O Globo
– Moro deve comandar ações contra violência e corrupção
– “A gente fez um pacto: não vamos para a cadeia”
– Número de ministérios cairá de 29 para 15
– Ministros do STF condenam ação policial em universidade

Valor Econômico
– Bolsonaro terá no máximo 17 ministros e convida Moro
– Paulo Guedes anuncia saída do capital da Bozano
– Arminio entrega proposta para Previdência
– Saraiva inicia negociação de sua dívida

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

107 visualizações

relacionados

Bitnami