Mercados Hoje: Torcendo pelo progresso

tags Intermediário

Introdução: Bolsas asiáticas operam em alta, acompanhando o tom positivo da nova rodada de conversas entre China e Estados Unidos; Na Europa, os principais índices de mercado abrem as negociações em terreno positivo; Nos EUA, o futuro do S&P já opera em alta; O dólar, medido pelo DXY, opera sem direção clara; Semana segue positiva para as commodities; No Brasil, modelo mais robusto de reforma da previdência começa a tomar forma.


CENÁRIO EXTERNO: TORCENDO PELO PROGRESSO

Mercados… Bolsas asiáticas operam em alta, acompanhando o tom positivo da nova rodada de conversas entre China e Estados Unidos. O índice de Shanghai avançou 0,71%, e o Nikkei, em Tóquio, subiu 1,10%. Na Europa, os principais índices de mercado abrem as negociações em terreno positivo. O STOXX 600 tem alta de 0,76% e o DAX alemão, 0,89%. Nos EUA, o futuro do S&P já opera em alta. O dólar, medido pelo DXY, opera sem direção clara. O petróleo (Brent), mantém tendência de alta da semana, e já ronda os US$ 60/barril.

Conversas chegam ao fim… O primeiro encontro entre as autoridades americanas e chinesas após o anúncio de uma trégua tarifária de 90 dias no G20 chega ao fim. Essa nova rodada – que tinha como principal objetivo andar na direção de um acordo definitivo e pôr um fim a guerra comercial – parece ter sido concluída em tom positivo. A expectativa é que as autoridades de Pequim se pronunciem em breve sobre o progresso feito. Vamos acompanhar…

Shutdown em rede nacional… Ontem à noite, o Presidente americano, Donald Trump, utilizou a TV aberta americana para reforçar a importância da construção de um muro na fronteira com o México. Em uma tentativa de utilizar a opinião pública contra os democratas, Trump também culpa o partido opositor pela paralização parcial do governo, que já entra na terceira semana. Até o momento, não há nenhuma garantia de que há progresso sendo feito nas negociações pelo fim do “shutdown”. Representantes dos dois partidos devem se encontrar ainda hoje para dar continuidade às conversas.

Agenda… O destaque da agenda de hoje é a ata do FOMC de dezembro, quando o Fed decidiu pelo aumento da taxa de juros em 25 bps. Caso confirme um tom mais dovish, o documento tem potencial de animar o mercado.


BRASIL: PREVIDÊNCIA SEM DETALHES, MAS COM (TALVEZ) CAPITALIZAÇÃO

Previdência sem detalhes… Ainda não existe nenhum detalhamento profundo acerca da reforma da previdência que o novo governo pretende fazer. Os ministros não entraram em detalhes sobre o ponto mais polêmico – as regras para a idade mínima (depois de o presidente ter acenado com 57 anos para mulheres e 62 anos para homens) – nem sobre o tempo de transição.

Previdência com capitalização (talvez)… Mesmo sem dar detalhes Guedes explicou que está sendo simulado modelo mais “robusto” que o discutido até agora sobre a regra de transição, indicando que a visão da equipe econômica de uma forma mais duradoura deve prevalecer.

Porém, alguns detalhes escaparam… Questionado (Guedes) ontem se a regra de transição será mais dura que a proposta do governo Temer, Guedes disse apenas que terá a “mesma profundidade”. Segundo a Folha, a proposta em estudo estipula de 10 a 12 anos. Se tal idade for confirmada, representaria até metade do texto de Temer (20 anos), gerando economia de gastos em tempo bem mais curto, em um importante sinal positivo para o ajuste fiscal pretendido pela nova equipe econômica.

Capitalização… Guedes também antecipou que a proposta a ser enviada ao Congresso Nacional em fevereiro, quando já estará definida a composição dos comandos da Câmara e do Senado, incluirá o novo regime de capitalização. Este modelo funciona com uma espécie de poupança, em que o trabalhador contribui individualmente à própria aposentadoria. A reforma será apresentada semana que vem a Bolsonaro, que ainda terá de bater o martelo.

Importante reformar logo a previdência, pois não há muitas boas notícias no front fiscal… A capa do jornal Valor hoje traz que a União deve sofrer calote de R$154 bilhões dos estados. Além do socorrro que o governo já deu na casa dos R$80 bilhões para os estados, os mesmos têm conseguido liminares na justiça que postergam o pagamento de dívidas bancárias garantidas pelo tesouro e até mesmo o pagamento de juros a empréstimos contraídos juntos a União.

Agenda fraca… Não existem indicadores relevantes a serem divulgados no dia de hoje.

E os mercados hoje? A cena global continua otimista com o cenário que vem se desanuviando desde meados de dezembro. O prêmio de risco brasileiro opera próximo da estabilidade, aos 186 pontos. Tudo indica que o dia de hoje poderá ser, mais uma vez, positivo para os ativos de risco brasileiros.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,36%, aos 92.032 pontos;
Real/Dólar: -0,53%, cotado a R$3,713;
Dólar Index: +0,25%, 95,903;
DI Jan/21: -03 pontos base, 7,370%;
S&P 500: +0,97% aos 2.574 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Guedes quer capitalização; compare propostas para a Previdência

O Estado de São Paulo
– Guedes vai propor reforma mais dura para a Previdência

O Globo
– Proposta do governo criará novo regime de aposentadoria

Valor Econômico
– União deve sofrer calote de R$ 154 bilhões de Estados

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

127 visualizações

relacionados

Bitnami