Mercados Hoje: Silêncio ou tudo a perder

tags Intermediário

Introdução: Os mercados asiáticos fecharam negociações em terreno negativo nesta 5ª feira. A preocupação em torno na desaceleração econômica global seguiu pesando sobre os ânimos dos investidores, que acompanharão de perto a última revisão para o PIB/TRI nos Estados Unidos. O mercado está confuso sobre o risco real de o achatamento na curva dos bônus prenunciar uma recessão. Em NY, o futuro do S&P opera no vermelho, e o dólar, medido pelo DXY, se mantém próximo da estabilidade. Na Zona do Euro, os principais índices de mercado esboçam uma leve recuperação. No Brasil, o bate boca público entre Bolsonaro e Maia continua, sem trégua a vista; Banco Central divulga hoje o seu relatório trimestral de inflação.


CENÁRIO EXTERNO: DIA DE PIB NOS EUA

Mercados… Os mercados asiáticos fecharam negociações em terreno negativo nesta 5ª feira, com as bolsas de Tóquio e Shanghai se desvalorizando 1,6% e 0,4%, respectivamente. A preocupação em torno na desaceleração econômica global seguiu pesando sobre os ânimos dos investidores, que acompanharão de perto a última revisão para o PIB/TRI nos Estados Unidos. Na Zona do Euro, os principais índices de mercado esboçam uma leve recuperação: as bolsas de Londres e Frankfurt avançam 0,4% e 0,3% pela manhã. Em NY, o futuro do S&P opera no vermelho, e o dólar, medido pelo DXY, se mantém próximo da estabilidade.

Uma última jogada… Em pronunciamento a Parlamentares do seu Partido Conservador, a Premiê britânica, Theresa May, ofereceu renunciar seu cargo de forma precoce caso o seu acordo pelo Brexit seja aprovado em uma terceira votação no Parlamento. A oferta de May parece ter repercutido positivamente, uma vez que Boris Johnson, membro do partido de May, já declarou sua intenção de votar a favor do seu acordo. Ainda, apoiadores mais vorazes da saída da UE estão aparentemente mais propensos a reconsiderar o texto costurado por May, pois o Parlamento tem discutido um plano para substitui o atual visando um Brexit mais “suave”.

Na agenda… Contribuindo para o debate sobre a aproximação de uma recessão global, hoje saem a segunda revisão do PIB/4TRI (9h30) – que deve desacelerar para 2,2%, de 2,6% na primeira estimativa – e a leitura preliminar de março do CPI na Alemanha.


BRASIL: SILÊNCIO OU TUDO A PERDER

Sem recuos… Jair Bolsonaro não só deixou de recuar como aumentou o tom beligerante contra Rodrigo Maia. Enquanto Paulo Guedes explicava seus planos para a economia brasileira na CAE – comissão de assuntos econômicos, do Senado federal, o presidente dava uma entrevista ao vivo para o Datena, onde afirmava que não havia problema nenhum com legislativo e que Maia estava passando por problemas pessoais.

Retrucou… Rodrigo Maia não deixou barato e disse que o Presidente brinca de governar.

Um conflito que pode pôr tudo a perder… O país precisa de reforma da previdência para rearranjar as contas públicas e voltar a crescer. Se a mesma não for feita ainda 2019, em 2020 o governo federal já poderá enfrentar problemas com o teto de gastos e até mesmo com a falta de recursos para pagamentos de despesas correntes do governo federal.

Estressou… O mercado financeiro perdeu a paciência com governo. O que impressiona é a sucessão de erros que o governo cometeu em um período curtíssimo de tempo, em apenas uma semana a bolsa de valores brasileira foi do céu ao inferno. Na segunda-feira da semana passada o indicador chegou a operar acima dos 100.000 pontos, ontem fechou ao redor dos 92.000 pontos. O dólar opera bastante próximo da barreira psicológica de R$4,00.

Lá fora não tem sido positivo… Outro fator de estresse que se soma ao doméstico conturbado é o fato de que os movimentos que tem acontecido nos mercados globais não têm sido positivos para o país. Diversas moedas emergentes têm sofrido ao longo da semana.

Fazendo as contas… Usando o modelo econométricos que nos permite dividir o movimento do câmbio em dois componentes, podemos inferir que o real estaria valendo próximo dos R$4,20 caso os fatores domésticos (que ainda são positivos) fossem ‘expurgados’ da nossa taxa de câmbio.

Funil pequeno pra tanto fluxo… O que acontece é que o funil começa a apertar para todo o fluxo por saída e proteção dos ativos brasileiros, levando o câmbio a movimentos bastante esticados. Caso tal estresse não se dissipe não será surpresa ver o câmbio central atuando de alguma forma a atenuar o estresse, fornecendo maior liquidez via swaps (no mercado futuro) ou leilões de linha se a demanda a vista aumentar muito também.

Agenda… O grande destaque do dia é a divulgação do RTI – relatório trimestral de inflação do Banco Central. Nele a autoridade monetária expõe suas projeções e pensamentos mais profundos acerca da conjuntura da economia brasileira. A importância da divulgação de hoje é ampliada, pois é o primeiro documento redigido sob a tutela de Roberto Campos Neto, que inclusive dará uma entrevista coletiva às 11:00.

E os mercados hoje? Os mercados globais continuam não ajudando os emergentes, porém, dado o proeminente estresse recente nos ativos de risco por aqui, acreditamos que o dia de hoje pode ser mais positivo (como já indicam os futuros de bolsa e dólar).

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -3,57%, aos 91.903 pontos;
Real/Dólar: +3,13%, cotado a R$ 3,9952;
Dólar Index: +0,04%, 96.774;
DI Jan/21: +0,18 pontos base, 7,270%;
S&P 500: -0,46% aos 2.805 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Bolsonaro provoca de novo, Maia reage e crise se agrava
– Para Guedes, governo enfrenta a si mesmo
– Advogado de Michel Temer chama prisão de escracho
– Presidente diz que regime militar não foi ditadura

O Estado de São Paulo
– Temor sobre Previdência derruba Bolsa e eleva o dólar
– Bolsonaro e Maia trocam insultos em público
– Câmara ameaça votar repasse de R$ 39 bi a Estados
– Aniversário do golpe de 64 vai parar na Justiça

Valor Econômico
– Conflito político atinge mercado e dólar vai a R$ 4
– “Vamos falar com o Congresso”, diz governador da BA
– Reforma ainda está viva, aposta ex-diretor do BC
– Renault agora vai tentar comprar a Fiat Chrysler

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

191 visualizações

relacionados

Bitnami