Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Sem a “velha política” não sai

Introdução: Seguindo sessões com quedas relevantes na Ásia, bolsas de NY e da Zona do Euro esboçam mais um dia de forte aversão ao risco. A preocupação em torno de um arrefecimento econômico em escala global segue pressionando as principais bolsas globais, e as divulgações dos PIBs de Estados Unidos, Reino Unido e França devem ficar à frente no noticiário da semana. O dólar, medido pelo DXY, recua contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos operam com viés mais negativo, e o petróleo (brent) volta a ser negociado próximo dos US$ 66/barril. Para emergentes, o dia tem início mais positivo, com divisas de Turquia, México e África do Sul se valorizando frente ao dólar.


CENÁRIO EXTERNO: VAI OU FICA

Mercados… Seguindo sessões com quedas relevantes na Ásia, bolsas de NY e da Zona do Euro esboçam mais um dia de forte aversão ao risco. A preocupação em torno de um arrefecimento econômica em escala global segue pressionando as principais bolsas globais. O índice STOXX 600, que abrange papéis de todo o Bloco, recua 0,6%, enquanto o futuro do S&P já cai 0,2%. O dólar, medido pelo DXY, recua contra seus principais pares.

Divórcio tem nova data… A Premiê Britânica, Theresa May, enfrenta nova sessão de perguntas no Parlamento sobre o Brexit nesta 4ª feira. Segundo May, o seu plano para a saída do Bloco só será levado para nova votação esta semana se houver garantia de vitória – caso o acordo seja derrotado novamente, o Reino Unido deve deixar a UE em 12/4. Paralelamente, May vem sendo pressionada a renunciar pelos próprios membros do seu partido a renunciar em troca de apoio ao seu acordo pelo divórcio e segunda a mídia, está prestes a enfrentar um golpe de gabinete.

Vai ou fica 2.0… Neste sábado, milhares de manifestantes se reuniram nas ruas de Londres pedindo um novo referendo. A petição que defenda à revogação do artigo que normatiza o processo da saída alcançou a marca de 5 milhões de assinaturas.

Na agenda… A agenda desta semana será marcada pela divulgação do PIB de três economias fortes, após dados de atividade fraca em todo o mundo terem impulsionado o receio de investidores na última 6ª feira. Na Zona do Euro, o PIB da França sai amanhã e os dados de atividade do Reino Unido serão divulgados na 6ª feira. Nos EUA, o dado sai na 5ª feira, acompanhado do PCE trimestral – a principal referência do Fed para medir as pressões inflacionárias. O PCE isolado do mês de fevereiro será divulgado mais tarde, na 6ª feira.


BRASIL: SEM A “VELHA POLÍTICA” NÃO SAI

Briga de cachorro grande… O clima de guerra que se instaurou entre Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, só se intensificou durante o fim de semana, seguindo novos ataques entre as duas partes.

Sem a “velha política”… O presidente Bolsonaro, ao bater o martelo na questão, declarou que não pretende “ceder às chantagens da velha política”, e insistiu que a responsabilidade de articulação política pela reforma da Previdência agora é do Congresso.

… não sai … Em duas entrevistas, ao Globo e Estadão, Maia não se nega a continuar atuando pela reforma, mas deixou claro que, se o governo não trabalhar sua base, não terá os 308 votos para aprovar a PEC da Previdência.

Pessimismo generalizado… O secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, admitiu no sábado, em um fórum da Lide no Guarujá, que “o mundo caiu”… “Todo o processo que estávamos trabalhando deu uma degringolada”.

Reunião chave… Hoje, o presidente Bolsonaro ser reúne com Paulo Guedes, Onyx e os generais às 8h30. A torcida é para que esta cúpula consiga orquestrar uma trégua.

Nada está tão ruim que não possa piorar… No pior timing possível, saiu a noticia de que os caminhoneiros ameaçam nova paralisação no sábado (dia 30). O governo acompanha as primeiras movimentações e a avaliação preliminar é de que o movimento ainda não tem força.

Na agenda… O destaque da semana fica com a divulgação da ata do Copom amanhã, após o comunicado da semana passada ter dado muita ênfase à importância da reforma, alertando que uma decepção no ataque ao ajuste fiscal influenciará as expectativas.

E os mercados hoje? A manutenção da alta aversão ao risco lá fora, combinada ao impasse político em torno da articulação da Previdência, deve seguir pesando sobre o mercado de ativos de risco doméstico.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -3,10%, aos 93.735 pontos;
Real/Dólar: +2,97%, cotado a R$ 3,9065;
Dólar Index: +0,16%, 96.651;
DI Jan/21: +0,27 pontos base, 7,140%;
S&P 500: -1,90% aos 2.800 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Disparam denúncias de tortura em prisões de SP
– Olavo é chulo, diz ministro general ao rebater ofensa
– Após bate-boca, líder do governo na Câmara piora crise
– Com sobrevida alemã, brasileiro se aposenta 10 anos mais tarde

O Estado de São Paulo
– União dividirá com cidades e Estados R$ 17 bi do pré-sal
– “O presidente precisa descer do palanque”, diz Pereira
– Congressistas abrem mão de aposentadoria especial
– Aviões russos desembarcam com militares na Venezuela

Valor Econômico
– Governo vai reduzir papel do BB no crédito agrícola
– Câmara debate dar prioridade para a sua própria pauta
– General rejeita negociações: “projeto é justo”
– Cielo tenta se reinventar para manter liderança

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

263 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami