Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Reforma avança com folga, mas esbarra nos destaques

Introdução: Mercados asiáticos operaram com viés positivo nesta 5ªF; Na Zona do Euro, os principais índices de mercado se movimentam sem direções claras; Em NY, futuros operam no verde, sinalizando uma abertura positiva para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) segue perdendo força contra seus principais pares; Jerome Powell deve reforçar tendência mais dovish no Senado; BCE divulga ata da última reunião de política monetária; O petróleo (Brent crude) avança mais 0,5%, e já é negociado acima dos US$ 67,30/barril. No Brasil, aprovação da reforma da Previdência, por larga margem, em votação de 1º turno no plenário da Câmara é bem-vinda pelo mercado, mas interrupção abrupta durante votação dos destaques surpreende; PMC deve confirmar a recuperação ainda lenta da economia.


CENÁRIO EXTERNO: ELEVANDO APOSTAS NO CORTE

Mercados… Mercados asiáticos operaram com viés positivo nesta 5ªF. As bolsas de Tóquio e de Shanghai avançaram 0,5% e 0,1%, respectivamente. Na Zona do Euro, os principais índices de mercado se movimentam sem direções claras. O DAX (Frankfurt) recua 0,2% enquanto o FTSE londrino sobe 0,1% na sessão. Em NY, futuros operam no verde, sinalizando uma abertura positiva para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) segue perdendo força contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos se movimentam majoritariamente em terreno positivo. O petróleo (Brent crude) avança mais 0,5% após a queda quase quatro vezes maior do que o esperado nos estoques semanais dos EUA, e já é negociado acima dos US$ 67,30/barril.

Elevando apostas… Em audiência no Congresso americano, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, reforçou a expectativa do mercado de que o os membros do FOMC optarão por um corte na taxa de juros na reunião de julho. Segundo Powell, a atividade da indústria, o comércio e o investimento privado estão fracos em todo o mundo, e o resultado forte revelado pelos dados de emprego de junho nos EUA, apesar de ser bem-vindo, não é suficiente para reverter o balanço de riscos para inflação, uma vez que os salários não estão avançando em um ritmo que gere pressões relevantes. De modo geral, Powell deixou claro que vê a inflação a níveis muito baixos nos Estados Unidos, e admitiu que o dado possa não ter caráter temporário. Investidores levaram o depoimento do presidente do Fed como uma confirmação de um corte, de pelo menos 25 pontos base, na reunião que ocorre entre nos dias 30 e 31 de julho. Hoje, Powell vai ao Senado, onde deve repetir o que falou ontem.

Ata reforça riscos… A ata da reunião do FOMC finda no dia 19 de junho revelou que diversos membros do Comitê verificaram um aumento da incerteza e dos riscos à economia americana, fato que também corrobora com a visão de que um corte da taxa de juros seria adequado já na próxima reunião. Dentre os pontos abordados, os riscos associados às tensões comerciais e a inflação fraca foram os mais reforçados. Não obstante a isso, o documento mostrou que nem todos os oficiais votantes estão inclinados a cortar juros em julho, e que muitos defendem a espera de uma maior deterioração da economia antes de dar início a um novo ciclo de afrouxamento da política monetária.

Na agenda… Após Jerome Powell e a ata do último FOMC terem ressaltado o período de inflação fraca que o país vive, atenções se voltam ao índice de preços ao consumidor (CPI) de junho, que sai às 9h30. Na Zona do Euro, a onda dovish dos grandes Bancos Centrais deve ser confirmada na ata da última reunião de política monetária do BCE, às 8h30.


BRASIL: BRASIL: REFORMA AVANÇA COM FOLGA, MAS ESBARRA NOS DESTAQUES

379 a 131… Com mais de 70 votos de folga, a reforma da Previdência foi aprovada em primeiro turno na Câmara dos deputados. A sessão ocorreu ontem (10), e contou com quórum alto, 510 parlamentares estavam presentes. 7 partidos demonstraram apoio total à proposta governista: PSL, DEM, MDB, PTB, Podemos, Cidadania e Novo. Alguns partidos de oposição também contribuíram para a pilha de votos favoráveis. 11 integrantes do PSB e 8 do PDT votaram a favor da PEC 06.

Destaques… Hoje (11), o plenário deve se ocupar com a votação dos destaques de bancada, emendas propostas pelos partidos que fazem alterações especificas ao projeto. Existem 14 destaques que podem ser apreciados. A maioria deles pretende reduzir a economia do governo através de aposentadorias mais favoráveis para categorias especificas. Entre os destaques mais relevantes, esta os dois policiais, que trata de idade mínima; e outro de autoria da bancada feminina, que trata de pensão por morte, cálculo de benefício e de questões relacionadas à maternidade.

Segundo turno… Por se tratar de uma proposta de emenda à constituição, são necessárias duas rodadas de votação em cada casa legislativa. O regimento interno dita que deve haver um período de 5 sessões entre uma rodada e outra, o interstício. Essa estipulação só pode ser contornada com a aprovação de um requerimento de quebra, que deve ser pautado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), caso a intenção seja votar a segunda rodada ainda esta semana.

Criminalização do caixa 2… O Senado aprovou, ontem (10), projeto de lei que criminaliza o caixa 2 nas campanhas eleitorais. A pena sugerida pela proposta é de reclusão de 2 a 5 anos, porém, com a presença de certos agravantes, pode alcançar até 8 anos e 4 messes. O PL 1.865/2019 foi aprovado de forma conclusiva pela Comissão de Constituição de Justiça do Senado, por isso não requer aprovação do plenário. Agora, o projeto será apreciado pela Câmara dos Deputados.

Reforma Tributária… A Câmara dos deputados instalou, ontem (10), a comissão especial que analisará a PEC da reforma tributária. PEC 045/2019 é de autoria do deputado Baleia Rossi (MDB-SP), e foi baseada em estudo conduzido pelo economista Bernard Appy, do Centro de Cidadania Fiscal. A intenção central do projeto é a consolidação de vários impostos (IPI, Cofins, PIS, ICMS e ISS) em um único tributo, o Imposto Sobre Bens e Serviços (IBS). Apesar da intenção nobre, é bem provável que os deputados usem a oportunidade para elevar a carga tributária. O deputado Hildo Rocha (MDB-MA), presidente do colegiado, já sugeriu uma nova taxa sobre “aplicativos”.

Na agenda… Hoje, o destaque na agenda doméstica será a divulgação das vendas no varejo de maio (9h), que podem voltar a avançar no mês, mas ainda sem ritmo consistente.

E os mercados hoje? No exterior, mercados elevam suas apostas em um corte mais agudo da taxa de juros pelo Fed, e ata do BCE deve confirmar a mesma postura para os formuladores de política monetária do bloco. Aqui, segue o otimismo de investidores em relação à reforma da Previdência, mesmo após a interrupção inesperada na sessão de ontem. Com isso, esperamos um dia de viés neutro/positivo para ativos de risco locais, que terão desempenhos condicionados aos desenvolvimentos na votação dos destaques de bancada.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 1,22%, aos 105.802 pontos;
Real/Dólar: -0,51%, cotado a R$ 3,756;
Dólar Index: -0,39%, cotado a 97.441;
DI Jan/21: -04 pontos base, 5.590%;
S&P 500: +0,45% aos 2993 pontos

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
– Câmara aprova idade mínima para a Previdência por 379 a 131 votos
– Partidos ameaçam expulsar deputados com voto dissidente
– Embaixador britânico nos EUA renuncia por rixa com Trump
– Festa das campeãs mundiais de futebol vira ato político em NY

O Estado de São Paulo
– Liderara por Maia, Câmara aprova Previdência em 1º turno com 379 votos
– Ibirapuera terá novo museu e deques
– Entidades reagem a fundo de R$ 3,7 bi
– Liberdade econômica, na medida

Valor Econômico
– Reforma é aprovada na Câmara
– Bolsa bate recorde antes mesmo da votação
– Resultado é vitória pessoal de Rodrigo Maia
– Regras fiscais devem ter um novo desenho

O Globo
– Liderada por Maia, Câmara aprova com folga a reforma da Previdência
– Bolsonaro diz que indicará para o STF ministro ‘terrivelmente evangélico’
– Peritos recomendam que Avenida Niemeyer permaneça fechada
– Instituições do Rio vão ganhar R$ 7 milhões para pesquisas

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
253 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami