Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: R$ 1,017 Trilhão

Introdução: Os mercados asiáticos tiveram sessões negativas nesta 4ªF; Na contramão, os principais índices de mercado europeus operam com viés positivo até o momento; Nos EUA, em dia de horário de negociação reduzido, futuros seguem a mesma tendência de alta, esboçando uma abertura positiva também para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) perde força contra seus principais pares; Trump indica dois nomes para integrar conselho do Federal Reserve; Rendimentos das Treasuries americanas de 10 anos caem para o menor nível desde novembro de 2016; O petróleo (Brent crude) avança 0,9%, em movimento de recuperação após registrar uma queda mais acentuada na sessão de ontem, e já é negociado aos US$ 63,00/barril. No Brasil, investidores acompanham uma nova reunião na comissão especial da Câmara, com a expectativa de que seja definida a data para a votação da versão ajustada do relatório da Previdência.


CENÁRIO EXTERNO: INFILTRANDO COMO PODE

Mercados… Os mercados asiáticos tiveram sessões negativas nesta 4ªF. As bolsas e Tóquio e de Shanghai recuaram 0,5% e 0,9% respectivamente. Na contramão, os principais índices de mercado europeus operam com viés positivo até o momento, com o DAX (Frankfurt) avançando 0,8%. Nos EUA, em dia de horário de negociação reduzido, futuros seguem a mesma tendência de alta, esboçando uma abertura positiva também para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) perde força contra seus principais pares. Na frente das commodities, os ativos sem movimentam majoritariamente em terreno positivo. O petróleo (Brent crude) avança 0,9%, em movimento de recuperação após registrar uma queda mais acentuada na sessão de ontem, e já é negociado aos US$ 63,00/barril.

Infiltrando como pode… Após uma série de críticas ao presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, Donald Trump indicou dois novos economistas para ao conselho do BC americano – e ambos apresentam uma grande propensão para defender juros mais baixos. Um deles, Christopher Waller, é uma escolha mais tradicional, uma vez que já integra a instituição como diretor de pesquisas para o Fed de St. Louis. A outra, Judy Shelton, é a opção mais controversa, pois trabalha como assessora econômica de Donald Trump e é conhecida pela sua visão heterodoxa em relação à política monetária e por suas duras críticas ao Fed. Mesmo com a nominação do Presidente, ambos os nomeados devem aguardar o aval do Senado, mas os rendimentos das Treasuries americanas de 10 anos já repercutiram as nomeações, caindo para o menor nível desde novembro de 2016.

A decisão é delicada de qualquer maneira… Com o mercado precificando um corte de até 50 pontos base na taxa de juros americana em julho, o Fed tem uma decisão difícil pela frente, independente das mudanças sugeridas por Donald Trump. Os dados de emprego de junho, que serão divulgados na 6ªF, fornecerão maiores pistas sobre a ação que será tomada – os dados podem levar os membros votantes do FOMC a optar por desde a manutenção dos juros no patamar atual à uma convergência maior com as expectativas do mercado.

Na agenda… Em dia que precede o feriado do Independence Day nos EUA, o mercado se depara com mais uma série de termômetros para a economia americana. Às 9h15, o relatório da ADP deve apontar a criação de 135 mil vagas de emprego no setor privado em junho, o que representaria melhora expressiva contra maio (mais 27 mil postos). Mais tarde, às 10h45, será divulgada a leitura do PMI/Markit de Junho nos EUA. Por fim, o ISM divulga seu índice de atividade do setor de serviços, às 11h.


BRASIL: R$ 1,017 TRILHÃO

Complementação de voto…. Após tentativas frustradas da oposição para impedir a leitura do novo parecer do relator Samuel Moreira (PSDB-SP), a mais nova versão do PEC 06/2019 foi revelada (02/07) em sessão da comissão especial da Câmara.

R$ 1,017 trilhão… A nova iteração do projeto prevê economia de R$ 1,017 trilhão durante horizonte de 10 anos, em quanto o parecer originalmente composto pelo relator previa R$ 913,5 bilhões. A ausência de alterações para servidores públicos dos estados e municípios foi preservada no novo relatório.

CSLL… O retorno da alíquota de 20% da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) foi mantida para os bancos, mas as cooperativas foram beneficiadas pelo novo relatório com taxa inferior (17%). A B3 continua não sendo prejudicada por aumento tarifário.

Votação… Agora, o parecer precisa ser aprovado pela comissão, antes de ser apreciado no plenário da Câmara. O presidente do colegiado, Marcelo Ramos (PL-AM), ainda não marcou nova sessão para hoje (03/07), mas informou que ainda existe a possibilidade que o projeto seja votado nesta quarta-feira. Ramos discutirá a realização do voto durante reunião com lideranças parlamentares marcada para manha de hoje, as 11 horas. Quinta-feira aparenta ser o dia mais provável para a determinação final da comissão especial.

32 a 13 … O requerimento que pretendia adiar a divulgação do novo parecer, foi derrotado por placar de 32 a 13 votos, e demonstra que, ao menos na comissão especial, onde serão necessários 25 votos para enviar o projeto para o plenário, já existe o apoio necessário para à aprovação da PEC.

Surpresas desagradáveis…. Dito isso, algumas questões ainda geram resistência contra o avanço da proposta de reforma. Os 32 parlamentares favoráveis a leitura registraram os seus votos antes de terem acesso a íntegra do projeto, que trouxe algumas supressas que degradaram grupos com interesse específicos. Como no caso da bancada ruralista, que esperava o retorno da desoneração do ICMS para exportações agrícolas, algo que não se concretizou.

Ameaça interna… Durante o dia, antes da votação, membros do partido do próprio presidente, o PSL, prometeram votar contra o projeto caso não houvessem alterações favoráveis à aposentadoria dos policiais civis. A ameaça não deve se concretizar, mas exemplifica a resistência das várias classes de profissionais que ainda buscam termos mais favoráveis para suas aposentadorias.

Na agenda… Como principal indicador do dia, o IPC-Fipe (5h) deve abandonar a deflação de maio (-0,02%) e voltar ao campo positivo em junho (mediana de 0,16% em pesquisa Broadcast). Às 12h30, saem os dados semanais do fluxo cambial. Ainda, como destaques, Paulo Guedes participa (10h30) da apresentação de medidas para reduzir burocracia, custos e tempo em processos de marcas e patentes, e a ministra Tereza Cristina dá coletiva (15h) sobre o acordo Mercosul-EU.

E os mercados hoje?   Lá fora, mercados apresentam uma dinâmica mais positiva, com investidores antecipando feriado nos EUA. Aqui, investidores locais devem acompanhar uma nova reunião na comissão especial da Câmara, com a expectativa de que seja definida a data para a votação da versão ajustada do relatório da Previdência. Com isso, esperamos um dia de viés neutro/positivo para ativos de risco domésticos, com exterior prevalecendo como direcional nesta 4ªF.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,72%, aos 100.605 pontos;
Real/Dólar: +0,39%, cotado a R$ 3,857;
Dólar Index: -0,07%, cotado a 96.774;
DI Jan/21: +4 pontos base, 5.85%;
S&P 500: +0,29% aos 2973 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
– Após ser chamado de ‘traidor’, Bolsonaro cede e entra em campo por policiais na reforma
– Governadores de esquerda e bolsonaristas ameaçam reforma das aposentadorias
– Exigências para pensão do INSS endurecem
– Moro parte para o ataque, e sessão acaba em tumulto

O Estado de São Paulo
– Relatório da Previdência prevê R$ 1 tri de economia com fim das isenções rurais
– Acordo Mercosul-UE prevê novo sistema para cotas de exportação
– Moro deixa Câmara por porta secreta após confusão
– Governo lança linha de financiamento de R$ 3,5 bi para Santas Casas

Valor Econômico
– BNDES acelera venda de ativos da União
– E-Social pode ter versão mais simples em vez de extinção
– Brasil surfa na onda de alta do consumo de café na China
– Petrobras inicia processo para reduzir participação na BR

O Globo
– Míriam Leitão: exclusão de estados e municípios da reforma custará em 10 anos R$ 520 bilhões
– Relatório da Previdência prevê contribuição extra de servidores estaduais
– Centrão pressiona por retirada de medidas para estados e deve atrasar votação hoje da reforma
– Sessão na Câmara termina com confusão após Moro ser chamado de ‘juiz ladrão’

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
254 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami