Mercados Hoje: Pressão de todos os lados

tags Intermediário

Introdução: Os mercados asiáticos operaram sem direção única. Na Zona do Euro, os mercados mantém uma tendência de melhora, ainda se recuperando da queda mais acentuada registrada na 2ªF. Em NY, o futuro do S&P opera no verde, e o dólar (DXY) segue operando próxima à estabilidade. Na frente das commodities, ativos se movimentam majoritariamente em terreno positivo. O petróleo (Brent) avança 1,4%, negociado acerca dos US$ 72,70. Para emergentes, o dia é de viés misto para ativos de risco. Aqui, apesar da melhora no cenário externo, os ruídos do plano político deve atrapalhar qualquer movimento de recuperação.


CENÁRIO EXTERNO: EVITANDO GUERREAR EM DUAS FRENTES

Mercados… Os mercados asiáticos operaram sem direção única. O Nikkei, em Tóquio, recuou 0,6%, enquanto a bolsa de Shanghai subiu 0,6%. Na Zona do Euro, os mercados mantém uma tendência de melhora, ainda se recuperando da queda mais acentuada registrada na 2ªF. As bolsas de Tóquio e de Frankfurt avançam 0,4% e 0,7%, respectivamente. Em NY, o futuro do S&P opera no verde, e o dólar (DXY) segue operando próximo à estabilidade. Na frente das commodities, ativos se movimentam majoritariamente em terreno positivo. O petróleo (Brent) avança 1,4%, negociado acerca dos US$ 72,70. Para emergentes, o dia é de viés misto para ativos de risco.

Evitando guerrear em duas frentes… O presidente americano, Donald Trump, mostrou estar disposto a atrasar em até 6 meses a imposição de tarifas sobre importações do setor automotivo. Segundo fontes da Bloomberg, o movimento de Trump tem como objetivo aliviar tensões nas negociações comerciais com o Japão e com a Zona do Euro enquanto a disputa com a China se acirra. O prazo previamente estipulado para a imposição de tarifas de até 25% sobre veículos e peças automotivas importados era 18 de maio e já vinha gerando desconforto nas negociações desde o seu anúncio. Por conta disso, a decisão agradou o mercado, e as bolsas de NY reverteram perdas ao fim da sessão desta 4ªF, reflexo de altas relevantes dos papéis do setor automotivo.

Na agenda… Não existem indicadores relevantes a serem divulgados hoje.


BRASIL: PRESSÃO DE TODOS OS LADOS

Problema de grandes proporções… O governo do presidente Jair Bolsonaro enfrentou nesta 4ªF as primeiras manifestações de grandes proporções. Em protesto aos cortes orçamentários na área da Educação, milhares de pessoas foram às ruas em mais de 240 cidades, nos 26 Estados e no DF.

O buraco é mais embaixo… No movimento, manifestantes externaram seu descontentamento com o governo de forma geral, e o fato de as ruas terem sido tomadas com menos de 5 meses de governo preocupa – principalmente pela fraqueza que a economia tem mostrado em 2019.

A pressão também é interna… No mesmo dia em que ocorreram as manifestações, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, participou de uma audiência na Câmara dos Deputados, onde foi convocado para explicar os cortes na Educação. Durante a sabatina, Weintraub provocou parlamentares e foi alvo de vaias de deputados da oposição, deixando ainda mais claro clima hostil que o governo enfrenta no Congresso.

Reação explosiva… Em viagem aos EUA, a reação de Bolsonaro só serviu para inflamar ainda mais os protestos, ao chamar os estudantes de “idiotas úteis”, que foram peças em “manobra” de militantes contra o seu governo. A declaração do presidente teve repercussão imediata, e esta sendo usada contra o governo por líderes da oposição em suas redes sociais.

Ainda não acabou… Apesar do movimento ter sido explorado pela oposição, a grande maioria dos participantes era formada por estudantes, professores e pais de alunos. A boa capacidade de mobilização dos estudantes é algo que o governo não devia ter subestimado, e com um novo protesto sendo organizado pela UNE (União Nacional dos Estudantes) para o dia 30 deste mês, o governo deve se mobilizar para que ele não tome as mesmas proporções.

Na agenda… O destaque da agenda doméstica será a divulgação dos dados de emprego do 1ºTRI/19 (PNAD Contínua) pelo IBGE. A expectativa do mercado é por uma abertura de 46.846 vagas no período.

E os mercados hoje? Mesmo com a melhora no cenário externo, os problemas que o governo tem enfrentado devem atrapalhar uma recuperação mais relevante nos mercados locais. O prêmio de risco país – medido pelo CDS de 5 anos – recua 0,3%, aos 176 pontos base. Com isso, esperamos um dia de viés neutro para ativos de risco brasileiros.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,51%, aos 91.623 pontos;
Real/Dólar: +0,67%, cotado a R$ 4,0018;
Dólar Index: +0,04%, 97.569;
DI Jan/21: -1 pontos base, 6,840%;
S&P 500: +0,58% aos 2.850 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Atos mobilizam 170 cidades contra arrocho na educação
– Crescimento baixo aflige investidor estrangeiro
– Trump inviabiliza uso de tecnologia chinesa nos EUA
– Insatisfação com governo cresce entre deputados

O Estado de São Paulo
– Governo enfrenta protestos de rua e pressão no Congresso
– Lucro das empresas cai 5,7% no 1º trimestre
– MP vê indícios de lavagem em negócios de Flávio
– Senado aprova internação de dependentes de drogas

Valor Econômico
– Educação traz de volta cenário dos protestos de rua
– Universidades privadas estão estagnadas
– Os altos custos dos fundos de pensão
– Brasil é a salvação da Fiat na AL, diz Filosa

O Globo
– Mais de 200 cidades têm atos contra cortes na educação
– Nos EUA, Bolsonaro chama manifestantes de ‘idiotas úteis’
– Líderes do PSL parte para ataque ao Planalto
– Milícia de Rio das Pedras faz transporte com balsas

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

140 visualizações

relacionados

Bitnami