Mercados Hoje: PIB Fresquinho

tags Intermediário

Introdução: Bolsas asiáticas tiveram sessões positivas; Na Europa dia começa negativo; Futuros do S&P também indicam dia de aversão ao risco nos mercados desenvolvidos; FED anuncia que trajetória de juros será menos previsível a partir de agora; Consumo nos Estados Unidos continua forte e Inflação sob controle. No Brasil, dados do PIB mostram economia avançando na margem; Acabou o cabo de guerra pelo ministério da Minas e Energia; Guedes quer teto de gastos mais robusto e com regras de aperto aos gastos.


CENÁRIO EXTERNO: MENOS PREVISIBILIDADE.

Mercados Globais… Bolsas asiáticas operaram predominantemente no verde, o Nikkei avançou 0,40%, Shangai e Hong Kong também tiveram sessões positivas. Os mercados europeus operam em leve baixa, o DAX recua -0,64% e o FTSE -0,72%. Moedas emergentes também operam de forma negativa frente ao dólar. Na frente das commodities, o dólar recua 0,6%, cotado ao redor dos US$50 por barril.

O fim do gradualismo? Desde o final de 2017 os juros têm subido em forma de escada, uma vez por trimestre. Porém, agora o FED sinaliza que pode colocar fim ao gradualismo.

Vai ser menos previsível… Nesta Reunião não houve indicação de que haveria uma pausa no atual ciclo de alta dos juros. Entretanto foi discutida uma mudança na comunicação do Fed. O FOMC poderia retirar o trecho do seu comunicado que sinaliza altas graduais dos juros por algo que indicasse que cada decisão seria feita com base nos últimos dados econômicos e financeiros. Assim, o Fed reforçaria sua mensagem de que a política monetária não segue um caminho pré-determinado.

Deflator do PIB americano perde fôlego na margem… O núcleo do deflator dos gastos de consumo subiu apenas 0,1% em outubro, contra 0,2% em setembro. Por conta dessa desaceleração, a variação interanual também recuou: 1,7% em outubro, contra 1,9% em setembro. Entre os seus componentes os preços dos bens seguem com altas inferiores àquelas observadas pelos serviços. O núcleo mais comportado se soma a ampla gama de evidências que corroboram com a tese do FED de que o juro neutro da economia americana é mais baixo do que se imaginava.

Consumo continua forte nos Estados Unidos… Em termos reais, o consumo cresceu 0,4% na margem em outubro, depois de ter avançado apenas 0,1% em setembro. Assim, a variação anualizada no trimestre encerrado em outubro foi de 3,4%, contra 3,6% no terceiro trimestre e 3,8% no segundo. O dado robusto indica a força do mercado de trabalho.

Máquinas em menor ritmo na China… O índice de gerentes de compras (PMI) do setor industrial da China caiu de 50,2 em outubro para 50 em novembro, segundo dados publicados hoje pelo Escritório Nacional de Estatísticas do país. O resultado, indica estagnação (acima de 50 o dado indica expansão e abaixo de 50 retração) da atividade manufatureira chinesa, que já está sentindo o impacto das primeiras tarifas por parte dos Estados Unidos. Vale lembrar que em janeiro os Estados Unidos irão tarifas mais US$200 bilhões em exportações chinesas, o que pode trazer ainda mais danos ao setor manufatureiro da China.


BRASIL: HOJE É DIA DE PIB.

Economia acelera na margem… Acabou de sair o PIB do terceiro trimestre de 2018, o dado trouxe um aumento na margem de 0,8% em comparação ao trimestre anterior, em linha com o esperado pelos analistas. O dado é positivo e mostra que a economia está crescendo em velocidade maior. No segundo trimestre, a expansão foi de apenas 0,2%. Vale lembrar que foi no segundo trimestre que ocorreu a greve dos caminhoneiros, que praticamente paralisou a economia brasileira.

Porém, o avanço interanual foi menor que o esperado… Dada a revisão do PIB do trimestre anterior, o indicador mostrou um avanço de 1,3% A/A contra 1,6% esperado pelos analistas. O crescimento acumulado dos últimos 4 trimestres mostra que a economia está avançando 1,4% ao ano.

Um Almirante para capitanear Minas e Energia… Foi anunciado o nome do almirante de esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Júnior que atualmente ocupa o cargo de diretor da divisão nuclear desde abril de 2016, na divisão de desenvolvimento nuclear e tecnológico da Marinha do Brasil.

Acaba assim o cabo de guerra por um dos mais importantes ministérios… A indicação do titular de Minas e Energia foi alvo de intensa disputa entre o grupo militar e a equipe econômica do governo Bolsonaro.

Governo não quer abrir mão da montanha de dinheiro do Pré-Sal… O governo já definiu os detalhes do mega leilão de petróleo no pré-sal, cuja arrecadação prevista se aproxima de R$ 100 bilhões. Mesmo com a indefinição no Senado sobre o projeto de lei que dá segurança para a licitação, o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, vai apresentar nesta sexta-feira a investidores nos Estados Unidos as informações.

A Petrobras também se beneficia… Após a assinatura, a Petrobras poderá receber até R$ 50 bilhões com a revisão do contrato, recurso que será obtido com o leilão. A forma do pagamento à estatal está em estudo pelo Ministério da Fazenda.

Deixando o teto mais robusto… Segundo Paulo Guedes, a ideia é criar novas medidas de ajustes na despesa para serem acionadas em caso de risco ou de efetivo descumprimento do limite anual de despesas, que é apenas corrigido pela inflação.

Ajustes automáticos… A proposta é endurecer os ajustes possíveis como suspensão de concursos e de aumentos salariais, dentre outros, acrescentando a desindexação de despesas hoje atreladas ao salário mínimo ou a índices de preços, caso o teto não possa ser cumprido. Com isso, o governo conseguiria colocar uma trava nominal nos gastos, algo ainda mais forte do que a trava real (descontada a inflação) que o teto atualmente coloca.

Conversando com a política tradicional… O governo de Jair Bolsonaro (PSL) decidiu mesmo acenar para o Congresso. Futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) já teve conversas com o MDB e o PR. Na próxima semana, vai receber o PSDB. O movimento indica que o governo possa estar chegando próximo do limite de negociar com bancadas temáticas no congresso e que agora irá precisar se render ao velho jogo partidário.

E os mercados hoje? Ativos domésticos devem operar em baixa por conta do ambiente externo mais negativo.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,51%, aos 89.710 pontos;
Real/Dólar: -0,04%, cotado a R$3,854;
Dólar Index: -0,01%, 96,778;
DI Jan/21: +04 pontos base, 7,950%;
S&P 500: -0,22% aos 2.738 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 31/05.


EMPRESAS:

Suzano: UE dá aval e fusão de Suzano e Fibria fecha em janeiro
Impacto: Positivo.

Rafael Passos – Equipe Econômica


Jornais:

Folha de São Paulo
– Suspeito de manter esquema de Cabral, Pezão é preso no RJ
– Ministério da Economia será formado por seis secretarias
– CCR relata em acordo caixa dois a Alckmin, Serra e Kassab
– Assessor convida Bolsonaro para encontro com Trump nos EUA

O Estado de São Paulo
– A política no camburão
– CCR relata pagamento via caixa 2 para Serra e Alckmin
– Atual proposta para Previdência é “agressiva”, diz Bolsonaro
– Macron: pacto com Mercosul depende de clima

O Globo
– Acusado de desviar R$ 40 milhões, Pezão é o 4º governador do Rio preso – Pezão nega irregularidades e cita Cabral em sua defesa
– Propina citada pagaria salário de 22 mil servidores
– Com maioria pelo indulto, STF suspende julgamento

Valor Econômico
– Guedes quer desindexar despesa para cumprir teto
– Indulto dado por Temer segue suspenso
– Leninência eleva o valor da CCR em R$ 2,6 bi
– ONU vê falta de liderança no clima

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

122 visualizações

relacionados

Bitnami