Mercados Hoje: Pesquisas, prisões, prazos, apertados, reality shows e confusão: O Brasil como ele é

tags Intermediário

Introdução: Aumenta a aversão a risco no exterior, diante da escalada das tensões comerciais. Agora, a China deve recorrer a OMC para impor sanções aos EUA. As bolsas recuam, aumenta a procura por títulos americanos e o dólar se valoriza. As commodities operam sem direções claras. No Brasil, as atenções seguem voltadas às pesquisas eleitorais. Bolsonaro amplia, mas nem tanto, e fica a dúvida: até onde o capitão vai? Beto Richa, candidato do PSDB ao Senado, é preso em operação ligada a lava-jato. Ciro e Haddad aceleram nas pesquisas, Marina engatou a ré, Alckmin avança apenas 1p.p. É hoje, até hoje, no TSE, PT precisa decidir de fato quem será o cabeça de chapa.


CENÁRIO EXTERNO: MAIS TENSÕES.  

Mercados… A volatilidade voltou a aumentar (o índice VIX subia mais de 2% nesta manhã), diante de receios quanto à “guerra comercial”. As bolsas da Europa operam no vermelho, após quedas na Ásia. Na China, o índice de Xangai já recua 19% no ano. Nos EUA, o S&P futuro recua. O dólar se valoriza e os juros das Treasuries avançam (10 anos ~2,95%). As commodities operam sem direções claras. O petróleo (brent) opera em alta de 1% e oscila próximo dos US$78/barril; o minério de ferro recuou 0,21% na China, cotado a US$67,67/tonelada. Em suma: dia não é dos mais favoráveis para ativos de risco.

EUA, China, e as tarifas… A China deve solicitar à Organização Mundial de Comércio (OMC) – já na próxima semana – permissão para impor sanções contra os Estados Unidos. De pano de fundo seguem as disputas por taxas de dumping americano iniciada por Pequim em 2013. O pedido deverá se prolongar à anos de disputa legal sobre sanções e os valores. No entanto, vale notar: a China já conseguiu, no ano passado, um parecer favorável da OMC na disputa, relacionada a diversas indústrias do país, com um valor anual de exportações próximo de US$ 8 bilhões. Seja como for, essa imposição de tarifas dos EUA aos produtos chineses será algo que continuará a prejudicar não só à China, mas também aos EUA e ao resto do mundo. Esta é uma análise que vai ganhando forças; e pressiona os mercados internacionais.

Na agenda de hoje… Nos EUA, destaque para o Relatório de Empregos (11h) de julho. Espera-se uma criação de 6.675 mil novos empregos, após abertura de 6.662 novos postos de trabalho no mês anterior. Às 13h, saem os dados de petróleo bruto.

 


BRASIL: PESQUISAS, PRISÕES, PRAZOS APERTADOS, REALITY SHOWS E CONFUSÃO: O BRASIL COMO ELE É.

Adoro o cheiro de Datafolha pela manhã… Que saiu ontem a noite… Hoje o mercado irá debater e digerir os números do Datafolha divulgado ontem a noite, na hora do Jornal Nacional a primeira grande pesquisa feita pós atentado a Jair Bolsonaro (PSL). Os números mostram que Bolsonaro avançou apenas 1.p.p dentro da margem de erro, agora com 24% das intenções de voto.

Cabeça a cabeça, ombro a ombro, nariz a nariz… O segundo lugar da pesquisa está completamente embolado, atrás do capitão Jair, vem tecnicamente empatados Ciro Gomes (PDT), com 13%, Marina Silva (Rede), com 11%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 11%; e Fernando Haddad (PT), com 9%. Agora a dinâmica Ciro avançou 3p.p, mesmo avanço da última pesquisa Ibope, saindo de 10%. O grande pulo foi de Haddad que saltou de 4% para 9%, na mesma intensidade, porém na direção contrária, Marina Silva perdeu 5.p.p e recuou de 16% para 11%.

Em que ponto da parábola está o capitão? O Fato é que eventos trágicos possuem efeitos temporários limitados. Apesar do ganho modesto nessa pesquisa, Bolsonaro estava em clara estagnação, portanto subir mesmo que um pouco, demonstra um ganho de momentum . O capitão ainda pode crescer mais nas próximas pesquisas. Mas ainda tem tempo para que ele possa perder um pouco dessa gordura advinda da comoção nacional. Portanto, repito a pergunta, em que ponto da parábola terminará o capitão?

Opa você disse, eleições? Brancos, nulos e indecisos estão diminuindo. No último levantamento era 28%, agora já são 22%. Quanto mais pessoas votarem, pior para Bolsonaro, dado que uma parte grande dessa variação não será absorvida pelo capitão. Bolsonaro ainda não tem.

Keeping up with the Bolsonaro’s… Muitos acreditavam que o tempo de TV do capitão seria imenso, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Quase uma espécie de reality show hospitalar com thriller político. E que esse assédio seria excelente para a campanha. Fato é que a exposição do candidato tem sido baixa na grande mídia. No debate de domingo passado na TV Gazeta, todos se solidarizaram com o capitão, mas evitaram ao máximo dizer seu nome. Enquanto ele aparece pouco, pois está internado, todos os outros aparecem muito mais e com a agendas atualizadas.

O denominador comum que ninguém quer… Marina só cai em todas as pesquisas: é inegável a sua dinâmica negativa. Marina tem pouco tempo de propaganda eleitoral, sua base é diminuta, não tem muito palanque, além de não ter uma presença muito forte nas redes sociais. No momento, parece improvável um ressurgimento.

Atolados e os colhedores de votos… Fato é, se Marina só cai, quem ganha? Ciro e Haddad. Ambos, somados, aumentarem 8%, capturam votos de Lula, Marina e dos indecisos. Ruim para o capitão. E lanterna dos afogados está Alckmin, que continua avançando, mas em velocidade muito aquém do que se esperava de um candidato com 44% do tempo de propaganda eleitoral.

Tucanos na jaula… O – Ex-governador do Paraná e candidato a senador, Beto Richa (PSDB) é alvo de duas operações, uma estadual e outra federal, e teve mandado de prisão cumprido nesta terça-feira (11) por equipe de investigadores do Ministério Público Estadual do Estado do Paraná (MP-PR). O objetivo da investigação é a apuração de suposto pagamento milionário de vantagem indevida no ano de 2014, pelo Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht em favor de agentes públicos e privados no Paraná. O timing não poderia ser pior para Geraldo Alckmin, que é do mesmo partido, e já defendeu o correligionário publicamente.

Hoje, é hoje, até hoje… Termina hoje, terça-feira, o prazo definido pelo TSE para que o PT substituta oficialmente Lula por Haddad. A comissão executiva do PT se reúne em Curitiba, por razões óbvias, para darem fechado em Haddad. No mesmo horário, o PCdoB, da vice Manuela, também se encontra, mas em São Paulo, para os mesmos motivos.

Não vim até aqui pra desistir agora… Ao mesmo tempo que o pragmatismo parece ter dado as caras para o PT, chicanas jurídicas continuam, e a defesa de Lula tenta mais uma vez, no STF, suspender o prazo da substituição da candidatura até que o plenário do Supremo decida definitivamente sobre o caso. O relator é Celso de Mello, que já recusou recursos de Lula.

E os mercados hoje? Os mercados continuaram dominados pela cena política e na tentativa de extrapolar alguma dinâmica eleitoral a partir das várias pesquisas que estão saindo durante essa semana. Quinta-feira tem Ibope e sexta um novo Datafolha, ou seja, a quantidade de informações para inferir será grande. Estamos a menos de um mês da eleição e o cenário ainda está em aberto e, mais uma vez, essa incerteza será o grande driver de volatilidade por aqui. Na agenda macro nacional, o único destaque fica para a divulgação da primeira prévia do IGP-M nesse mês.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,30%, aos 76.436 pontos;
Real/Dólar: +0,72%, cotado a R$ 4,085;
Dólar Index: -0,23%, 95,150;
DI Jan/21: -13 pontos base, 9,790%;
S&P 500: +0,19% aos 2.877pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 31/05.


EMPRESAS:

Azul: Prévia operacional de Agosto
Impacto: Marginalmente Positivo.

Petrobras: Petrobras reduz projeção de dívida líquida em 2018 para US$ 69 bi
Impacto: Marginalmente Positivo.

Ser Educacional: Distribuição de Dividendos
Impacto: Cunho Informativo.

Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Após ataque, Bolsonaro tem 24%, e quatro empatam em segundo lugar
– Mauro Paulino e Alessandro Janoni: Deputado continua rejeitado por mais pobre e mulheres
– Farmacêutica tenta barrar genérico da hepatite C no Brasil
– Usar foto de Moro é homenagem, diz Alvaro Dias

O Estado de São Paulo
– Adversários retomam tom crítico a ideias de Bolsonaro
– Skaf e Doria mantêm empate, diz pesquisa
– Palocci diz que Lula atuava em pedido de propina
– Áudio aponta suposto repasse a amigo de Temer

O Globo
– Bolsonaro tem 24%, e quatro empatam em segundo lugar
– Paes vai a 23% e divide a ponta com Romário, que chega a 20%
– Cesar Maia e Flávio Bolsonaro lideram disputa pelo Senado
– Para 85% dos eleitores, fake news podem influenciar voto

Valor Econômico
– Salário mínimo é desafio para próximo presidente
– Ataque tem pouco efeito no eleitorado
– Divergências na campanha de Bolsonaro
– Eficiência, campo para startups

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

116 visualizações

relacionados

Bitnami