Mercados Hoje: Pesquisas por todos os lados

tags Intermediário

Introdução: Semana começa positiva na Ásia, destaque positivo para o índice Nikkei; O DAX sobe 0,49%; Nos Estados Unidos, o destaque fica com o acordo do NAFTA que deve ajudar a aliviar a tensão comercial gerada pela guerra comercial Sino-Americana; No Brasil, o mercado repercute o último Datafolha e as pesquisas de alta frequência; Agenda dominada por pesquisas eleitorais e pelo IPCA de Setembro que será divulgado na sexta-feira.


CENÁRIO EXTERNO: A VERY GOOD DEAL.

Mercados Globais… Na Ásia, as bolsas começaram a seção de forma positiva. O índice Nikkei, de Tóquio, subiu 0,52% confirmando o bom momento do índice. As ações europeias estão em ascensão, com o DAX subindo 0,7%. Da mesma forma, o futuro do S&P 500, sobe 0,28%. Os mercados emergentes respiram com a moeda mexicana subindo 1,0% devido ao anúncio do acordo do Nafta. Na frente de renda fixa, o yield do Tesouro dos EUA de 10 anos subiu 2bps para 3,08%, enquanto o Vix recua para 11,8%. Commodities: o petróleo está estável assim como o a soja.

A very good deal… O Canadá chegou a um acordo referente a questão do NAFTA, o acordo de livre comércio entre Canadá, Estados Unidos e México estava ameaçado desde que Donald Trump tomou posse. Um acordo completo do Nafta, envolvendo os três países, completa uma série de esforços do governo Trump para acalmar as relações comerciais com os tradicionais aliados estratégicos dos EUA, enquanto aumentam as tensões comerciais com a China. Os EUA impuseram impostos sobre US$250 bilhões de bens chineses, ou metade de todas as importações do país. Os detalhes do acordo ainda não foram amplamente divulgados.

Agenda morna… O grande destaque internacional é a divulgação na sexta-feira (05/10) dos dados de emprego nos Estados Unidos. Importante ficar de olho no aumento do ganho médio por hora, indicador que o FED acompanha de perto para inferir possíveis pressões inflacionárias.

 


BRASIL: PESQUISAS POR TODOS OS LADOS.

Rufando os tambores (2)… Saiu na sexta-feira a noite a pesquisa Datafolha que tanto esperávamos. A pesquisa foi feita com mais de 9.000 eleitores. O quadro macro ainda continua o mesmo. Bolsonaro (PSL) lidera com 28% e Haddad se consolidou na segunda posição com 22%. Ciro (PDT) e Alckmin (PSDB) continuam tecnicamente empatados, com 11% e 10% respectivamente.

A rejeição que só sobe… As rejeições de Bolsonaro e Haddad não param de subir. O Deputado tem 46% e Haddad 32%. Interessante notar que a rejeição de Bolsonaro não está muito mais alta do que era no começo de setembro (43% no levantamento de 10/09), enquanto a de Haddad subiu 10p.p de 22% para 32%.

No segundo turno… Haddad deixou de empatar para agora vencer Bolsonaro em um eventual segundo turno. Bolsonaro teria 39% das intenções e Haddad 45%. No levantamento do dia 10/09, Bolsonaro tinha 38% das intenções e Haddad 29%. Importante salientar que o segundo turno será um jogo com outra dinâmica, ambos os candidatos terão o mesmo tempo de propaganda eleitoral em rádio e tv e irão se enfrentar diretamente na mídia e nos debates.

E os protestos? Ao longo do fim de semana, diversos protestos aconteceram, tanto contra quanto a favor de Bolsonaro. Em diversas cidades, os dois foram bem expressivos, mostrando a polarização do eleitorado, bem como a materialização dos 46% de rejeição que o Deputado possui. A pesquisa de alta frequência do BTG/FSB, divulgada há pouco, já capta o efeito das manifestações: Bolsonaro caiu 2p.p no cenário de primeiro turno, de 33% para 31%. Haddad avançou 1p.p de 23 para 24%. Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro está tecnicamente empatado com Haddad, com apenas 1p.p de diferença entre os dois. Na pesquisa anterior (24/09), a diferença era de 4p.p e, na pesquisa do dia 17/09, o número era ainda maior, de 8p.p.

Na agenda… Obviamente o grande destaque da agenda semanal será a divulgação de diversas pesquisas. Detalhe para a pesquisa IPESPE que será divulgada no dia 04/10, Datafolha 04 e 05/10 e Ibope na véspera do primeiro turno (06/10). Na economia, o destaque fica com a divulgação do IPCA de setembro que deverá mostrar um avanço mais robusto na margem (expectativa de 0,38% na mediana do mercado), trazendo, assim, a inflação em 12 meses para um patamar próximo de 4,41%, encostando no centro da meta do Banco Central, que é de 4,5%.

Expectativas: quase nada de diferente… No relatório Focus de hoje, o mercado aumentou mais uma vez sua projeção para o IPCA de 2018. Na mediana, a expectativa está em 4,30% contra 4,28% na semana anterior. A projeção de crescimento da economia continua estável em 1,35% para 2018 e 2,50% para 2019. A mediana da inflação esperada para 2019 também subiu para 4,20% contra 4,18% no relatório anterior.

E os mercados hoje? O prêmio de risco brasileiro medido pelo CDS de 5 anos avança tímidos 0,11% aos 263 pontos. A noite teremos mais uma pesquisa Ibope que deve mexer com o imaginário do mercado ao longo do dia. Lá fora o clima é positivo para emergentes. A seção hoje deve ser de leves ganhos, próxima da estabilidade, refletindo o clima de espera para o primeiro turno que deve dominar a semana inteira.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,82%, aos 79.342 pontos;
Real/Dólar: +0,97%, cotado a R$4,051;
Dólar Index: +0,25%, 95,132;
DI Jan/21: +12 pontos base, 9,580%;
S&P 500: -0,00% aos 2.913 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 27/09.


EMPRESAS:

CESP: Venda da Cesp é cada vez mais improvável
Impacto: Marginalmente Negativo.

Embraer: Embraer e Boeing querem fabricar cargueiro nos EUA
Impacto: Marginalmente Positivo.

Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Candidatos que são réus no Supremo já receberam R$ 24 mi
– Um terço das universidades do país está fora da lei
– USP é a melhor do país; UFRJ cai para 2º lugar no ranking
– Especialistas e entidades criticam Fux por censura

O Estado de São Paulo
– Centro sinaliza união e ataca “radicalismo” de Haddad e Bolsonaro
– Fake news preocupam campanhas na reta final
– Foto de ato de mulheres é verdadeira
– Sob ataque de rivais, Bolsonaro conta com apoio de evangélicos

O Globo
– Aos 30 anos, SUS precisa de mais eficiência e renovação
– Apoio a Bolsonaro toma a Paulista
– Bolsonaro: “Não há nada a fazer em caso de derrota”
– TSE usa urna eletrônica à prova de fraude há 22 anos

Valor Econômico
– Embraer e Boeing querem fabricar cargueiro nos EUA
– PSDB deve ficar neutro se o 2º turno for entre PT e PSL
– Volta de leilões rende R$ 28 bi à União
– Servidores em licença são 25 mil

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

110 visualizações

relacionados

Bitnami