Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Introdução: Os mercados asiáticos encerraram com ganhos nessa 5ªF; Na contramão, os principais índices de mercado europeus recuam em sua grande maioria, com o DAX (Frankfurt) recuando 0,1% até o momento; Em NY, futuros operam sem direções claras, esboçando uma abertura mista para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) perde força contra seus principais pares; Líderes chegam ao Japão para o G20; Investidores seguem mostrando otimismo em torno do encontro entre Trump e Xi Jingping; O petróleo (Brent crude) recua 1,3% após registrar ganhos relevantes na sessão de ontem. No Brasil, adiamento da leitura do novo relatório da Previdência toma a frene no noticiário político; Roberto Campos Neto fala sobre a queda do compulsório e das metas de inflação para 2012 e 2022.


CENÁRIO EXTERNO: OTIMISMO CAUTELOSO

Mercados… Os mercados asiáticos encerraram com ganhos nessa 5ªF. As bolsas de Tóquio e de Shanghai avançaram 1,2% e 0,7%, respectivamente. Na contramão, os principais índices de mercado europeus recuam em sua grande maioria, com o DAX (Frankfurt) recuando 0,1% até o momento. Em NY, futuros operam sem direções claras, esboçando uma abertura mista para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) perde força contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos se movimentam com tendência baixista. O petróleo (Brent crude) recua 1,3% após registrar ganhos relevantes na sessão de ontem.

Apostas lançadas… Com Trump a caminho do Japão, para a reunião do G-20, investidores apostam suas fichas no seu entendimento com sua contraparte chinêsa, Xi Jingping, o que pode resultar no anúncio de mais uma “trégua” entre as duas maiores economias globais. Segundo fontes da Bloomberg, os Estados Unidos estariam considerando adiar a elevação de tarifas sobre US$ 300 bilhões em produtos chineses enquanto seu governo retoma negociações comerciais com Pequim. A expectativa é que esta decisão seja anunciada após o encontro dos presidentes às margens do G20, no sábado, e deve preceder outras concessões por ambas as partes, buscando limitar a pressão que o impasse exerce sobre os mercados.

Otimismo que pode durar pouco… Apesar do otimismo que o mercado tem apresentado em torno do resumo das negociações comerciais entre China e Estados Unidos no Japão, existem poucas garantias de que um acordo saia encaminhado de lá. O porta-voz do ministério do Comércio Exterior chinês, Gao Feng, voltou a reforçar que as condições para que a China aceite um acordo não mudaram, e que suas principais preocupações terão de ser endereçadas. Ao que tudo aponta, ainda há muito chão para que as partes resolvam suas diferenças, e, apesar de o mercado se mostrar otimista no momento, isso pode acabar durando pouco.

Na agenda… Hoje sai a leitura final do PIB americano (9h30), que deve apresentar o mesmo ritmo verificado na leitura preliminar, de 3,1%. Junto com este dado, o BEA divulga o PCE trimestral – medida de inflação preferida pelo Fed. Na Zona do Euro, o principal destaque será a divulgação do índice de inflação ao consumidor na Alemanha (CPI, na sigla em inglês), às 9h.


BRASIL: PREVIDÊNCIA EM 10 PONTOS

– A etapa de debates na comissão especial está encerrada.

– A complementação de voto, que traz novas alterações do relator ao parecer, deveria ser lida hoje, mas a reunião foi cancelada após articulação dos parlamentares do Centrão.

– Rodrigo Maia (DEM-RJ) busca convocar nova sessão ainda hoje, no período da tarde.

– Caso a articulação do Rodrigo Maia não tenha êxito, o voto do parecer do relator Samuel Morreira (PSDB-SP) deve ser adiado ate semana que vem.

– Após a leitura do novo parecer, 5 requerimentos que buscam adiar a votação do relatório devem ser apreciados, um deles pretende atrasar o voto por 5 sessões. Caso seja aprovado, a apreciação seria postergada até a segunda semana de julho, atrasando o voto no plenário da Câmara até o fim do recesso parlamentar, no início de Agosto.

– Segundo a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), a economia gerada para o governo supera R$ 1 trilhão.

– De acordo com o levantamento feito pela Bloomberg, na comissão especial, 30 deputados são favoráveis à reforma, 15 são contrários e 4 estão indecisos ou não demonstraram posicionamento claro.

– Rodrigo Maia busca reinserir estados e municípios na proposta, a intenção original era tratar do assunto no plenário da Câmara.

– Segundo Rodrigo Maia, a reforma já tem o apoio confirmado de ao menos 314 a 320 deputados.

– Segundo David Alcolumbre, a propositura já tem amplo apoio no Senado.

Nossa Visão: Existe alinhamento entre o governo, Rodrigo Maia, David Alcolumbre e o presidente da comissão Especial, Marcelo Ramos (PR-AM). Todos projetam confiança e otimismo diante à reforma da Previdência.

Dito isso, o cancelamento da reunião que deveria ocorrer hoje, as 9h, demonstra que ainda existe resistência dentro do Centrão. A oposição desse grupo gira em torno de alguns pontos: esclarecimentos sobre aposentadorias de parlamentares antigos, regras para aposentadorias dos professores e possíveis alterações ao Benefício de Prestação Continuada. A questão dos estados e municípios, pode ser culpada, mas não é a preocupação central dos parlamentares que buscam atrasar o trâmite da reforma.

Caso Maia não consiga marcar nova reunião esta semana, resultando no adiamento da leitura do novo parecer, o atual otimismo em torno da reforma pode azedar. No domingo, haverão demonstrações em apoio ao ministro Sérgio Moro. Os bolsonaristas, que participam das demonstrações, já comprovaram que, através das redes sociais, podem se adaptar rapidamente a novas pautas.

Existe a possibilidade que o Congresso e o Centrão entrem na mira dos protestos. Caso isso ocorra, as críticas feitas no Domingo podem convencer as lideranças na Câmara a trabalharem para evitar possíveis atrasos.

Na agenda… O Banco Central divulga hoje o Relatório Trimestral de Inflação para o 2T19 enquanto a FGV revela a sua leitura do IGP-M para junho, ambos às 8h. Mais tarde, Roberto Campos Neto dá entrevista (11h). A partir das 15h, o mercado já aguarda a divulgação dos números do Caged. No fim do dia, às 18h, o presidente do BC fala sobre a queda do compulsório e das metas de inflação para 2021 e 2022.

E os mercados hoje? Lá fora, mercados seguem operando com cautela, com investidores voltados para o G20. Aqui, o adiamento da votação do novo relatório da Previdência fica à frente do noticiário, enquanto Maia negocia com governadores. Com isso, esperamos um dia neutro para os mercados hoje, com o desempenho dos ativos de risco locais condicionado a novos desenvolvimentos na política e nas disputas geopolíticas em foco no exterior.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 0,60%, aos 100.690 pontos;
Real/Dólar: -0,02%, cotado a R$ 3,8479;
Dólar Index: +0,08%, cotado a 96.213;
DI Jan/21: + 1 pontos base, 5.970%;
S&P 500: -0,12% aos 2913 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

 


Jornais:

Folha de São Paulo
– Desconfiança contamina Congresso e oposição age para adiar Previdência
– Após 1 mês, pacto emperra e Bolsonaro mantém desgaste com outros Poderes
– Governo manda ministérios liberarem lote extra de emendas a fiéis à reforma
– Bolsonaro afirma que não aceitará ser advertido em reunião do G20.

O Estado de São Paulo
– Tráfico de drogas é o 2º mais comum na pauta da Justiça Militar
– Reunião da Comissão Especial da Previdência desta quinta é cancelada
– Após criminalização ao abuso de autoridade, Moro janta com senadores
– ‘Presidente do Brasil não veio para ser advertido’, diz Bolsonaro sobre Merkel

Valor Econômico
– Senado aprova posse de arma em propriedade rural e permissão aos 21 anos
– Sob pressão do Centrão, Câmara adia reunião de comissão da Previdência
– Oferta de ação atrai investidor brasileiro
– Assessor do ministro do Turismo é preso em ação da PF

O Globo
– Exclusão da reforma impedirá redução de até 94% do déficit em 10 estados e superávit em 3
– Novo decreto das armas de Bolsonaro é alvo de críticas e deve ser derrubado no Senado
– CGU vê falhas no controle de gastos com Cartão Pesquisa do CNPq. Até churrasco entrou na conta
– Novo juiz da Lava-Jato ordena bloqueio de R$ 78 milhões em bens de Lula

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
197 visualizações

relacionados

Bitnami