Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Otimismo cauteloso

Introdução:

Internacional
• Mercados globais iniciam o dia com viés positivo;
• Predomina um maior otimismo em torno da relação comercial entre China e Estados Unidos;
• Companhias chinesas concordaram em adquirir uma quantidade considerável de soja e carne suína dos Estados Unidos;
• Declaração de Trump ofusca o receio associado ao inquérito de impeachment enviado pelos Democratas;
• Nova renúncia inesperada no BCE derruba o euro para abaixo de US$ 1,095;
• Os destaques da agenda de hoje serão as divulgações da leitura final do PIB do 2T19 e do PCE trimestral do mesmo período.

Brasil
• O mercado doméstico segue a mercê das frequentes reviravoltas no cenário internacional;
• Pesquisa Ibope mostra que baixa popularidade do Presidente perdura;
• Segurança Pública ainda é uma área bem avaliada;
• As medidas para diminuir o desemprego não satisfazem o eleitorado;
• STF inicia analise de habeas-corpus que pode anular sentença de Lula.


CENÁRIO EXTERNO: OTIMISMO CAUTELOSO

Mercados… Bolsas asiáticas encerraram mistas. As bolsas de Hong Kong (0,4%) e Tóquio (0,1%) avançaram, enquanto, em Shanghai, o mercado registrou desempenho negativo (-0,9%). Na contramão, índices de mercado europeus iniciam o dia com viés positivo, e o índice pan-europeu, STOXX 600, avança 0,7% até o momento. Em NY, índices futuros operam com a mesma tendência verificada na Zona do Euro, e o dólar (DXY) se valoriza, mantendo um patamar elevado contra seus principais pares. No tocante às commodities, ativos acompanham movimento de melhora no mercado. O petróleo (Brent crude) apresenta leve valorização, negociado acima dos US$ 62,00/barril.

Otimismo cauteloso… Índices de mercado globais iniciam o dia com viés positivo, após o ministério do Comércio chinês anunciar que companhias do país concordaram em adquirir uma quantidade considerável de soja e carne suína dos Estados Unidos. Ontem, Donald Trump já havia restaurado certo otimismo sobre o tema, ao dizer a repórteres que um acordo poderá sair “mais cedo do que o esperado”. Apesar disso, a cautela ainda persiste, pois basta um “tweet” do presidente estadunidense para que esta melhora vá por água abaixo. De qualquer maneira, a declaração serviu para ofuscar o receio associado ao impeachment de Trump, que pode até sair fortalecido do episódio, pois predomina a sensação de que falta uma prova incontestável para que o pedido seja aceito pelo Congresso. Com isso, investidores devem voltar suas atenções para os dados econômicos previstos para amanhã, que incluem o PCE – medida de inflação preferida pelo Fed – de agosto e a leitura final do índice de confiança do consumidor europeu de setembro.

Euro fraco… A divisa pan-europeia chegou a operar abaixo dos US$ 1,095, em movimento associado à saída do cargo inesperada da integrante alemã do conselho do BCE, Sabine Lautenschläger. Especula-se que ela tenha renunciado como forma de protesto à recente decisão do BCE de lançar o programa de compras de ativos (QE), como já fizeram dois outros dirigentes do BC Europeu (Jürgen Stark e Axel Weber), ambos também conhecidos por compartilhar de uma visão mais “hawkish”. A saída destes integrantes pode acabar sendo positiva para os mercados no curto prazo, uma vez que ela facilita a adoção de medidas subsequentes de afrouxamento monetário.

Na agenda… Nos EUA, os destaques serão as divulgação da leitura final do PIB do 2T19, que não deve trazer grandes novidades, e do PCE trimestral do mesmo período. Ainda, o mercado deve acompanhar a fala de dois oficiais do Fed com direito a voto, James Bullard (11h) e Richard Clarida (12h45), além do presidente do BCE, Mario Draghi (10h30), em Frankfurt.

 


BRASIL: TRÊS TERÇOS DO CAPITÃO

Baixa popularidade do presidente perdura… A pesquisa de aprovação do governo, realizada pelo Ibope entre os dias 19 e 22 de setembro, registrou 31% das avaliações do governo como bom e ótimo, 32% como regular e 34% como ruim ou péssimo. O resultado é bastante parecido com a pesquisa de junho, que também dividia o eleitorado brasileiro em aproximadamente três terços. A popularidade do presidente alcançou esse novo patamar após a crise dos incêndios na Amazônia.

Segurança pública ainda é ponto forte… Apesar da proporção alta dos que avaliam o governo como ruim ou péssimo, o quesito Segurança Pública ainda é bem avaliado pela maioria do eleitorado (51%). Estáticas de crime confirmam a percepção dos participantes da pesquisa: praticamente todas as categorias de crimes registraram alguma redução em comparação feita entre o primeiro semestre de 2018 e 2019. Os homicídios dolosos, por exemplo, caíram 23% durante o período.

As áreas relacionadas à economia ainda sofrem com alta reprovação… Segundo a pesquisa, o eleitorado não está satisfeito com a retomada tímida da economia brasileira. No quesito Combate ao Desemprego, o governo ainda é reprovado por 59% dos participantes. As categorias de Impostos (62%) e Taxa de juros (61%) também são reprovadas pela maioria.

STF inicia analise de habeas-corpus que estabelece importante precedente… O pedido de liberdade do antigo gerente da Petrobras, Márcio de Almeida Ferreira, se baseia no fato que o réu não foi dado a oportunidade de prestar depoimento após as manifestações das testemunhas que o acusam de crimes (delações premiadas). Ou seja, o habeas corpus defende que o acusado deve ter o direito da última palavra.

Impacto… A determinação do STF para Ferreira pode impactar inúmeros outros casos onde delatores se manifestaram após o réu, com o potencial de anular várias sentenças, como a do ex-presidente Lula.

O relator discorda da defesa… O ministro Edson Fachin não acatou o argumento feito pela defesa de Ferreira. Segundo o ministro “A legislação não disciplinou imposição de ordem de colheita das argumentações”.

Na agenda… O destaque na agenda doméstica será a divulgação do Relatório Trimestral de Inflação (RTI) do banco central (8h), seguido por entrevista de Roberto Campos Neto, que comenta o documento às 11h. O relatório deve reforçar apostas do mercado em novos cortes na Selic até o fim do ano. Mais tarde, O Tesouro divulga o relatório da dívida pública de agosto (14h30) e o Conselho Monetário Nacional se reúne (18h).

E os mercados hoje? Lá fora, bolsas iniciaram o dia com viés mais positivo, reflexo dos desenvolvimentos envolvendo China e Estados Unidos. No Brasil, o mercado deve seguir se beneficiando da melhora no exterior, enquanto investidores aguardam a divulgação de novos indicadores econômicos que reforcem a melhora da atividade brasileira. Com isso, esperamos um dia com viés positivo para o mercado acionário local, que fica à mercê das frequentes reviravoltas verificadas no cenário internacional.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,58%, aos 104.481 pontos;
Real/Dólar: -0,41%, cotado a R$ 4,14;
Dólar Index: +0,71%, cotado a 99.037;
DI Jan/21: -2 pontos base, 5.01%;
S&P 500: +0,62% aos 2.984 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
– Lei de importunação sexual completa 1 ano com 3.090 casos em SP
– Ex-aliados de Janot e Dodge devem assumir postos estratégicos
– Principal centro de formação do MST no Nordeste é alvo de despejo da gestão Bolsonaro
– Campanha na TV antecipa discurso de Doria sobre segurança para 2022

O Estado de São Paulo
– Bolsonaro desafia Alemanha e volta a criticar Macron em entrevista a TV
– PF prende ex-governador do Tocantins por esquema de corrupção de R$ 300 mi
– Governo fecha acordo com Congresso para garantir megaleilão do pré-sal
– Esquerda tem ‘expectativa positiva’ com novo PGR

Valor Econômico
– Banco não repassa a cliente menor taxa Selic da história
– Bolsonaro perde apoio de políticos e empresários
– Odebrecht pede concessões a bancos credores
– Aras é aprovado para PGR e faz ressalva a Lava-Jato

O Globo
– Previdência: aumentam pressões por mudanças em abono, imposto e aposentadoria especial
– Governo Bolsonaro lança campanha pelo pacote anticrime em busca de popularidade
– Brasileiro vai pagar para despachar mala. Veja quanto cobra cada companhia
– Flávio Bolsonaro revê desfiliação de políticos do PSL que ficarem no governo do Rio, mas critica Witzel: ‘Ingrato’

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
178 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami