Mercados Hoje: Moderando o discurso

tags Intermediário

Introdução: Mercados lá fora continuam dando um tom negativo para os ativos de risco globais; Ásia prossegue em queda com o destaque para o Nikkei que caiu -1,32%; As principais bolsas da Europa estão no negativo; A Briga continua e Trump e o Chineses podem travar as conversas do G-20; FMI revisa para baixo a sua projeção para o crescimento global; No Brasil, Haddad e Bolsonaro moderam o tom e passam a mirar o eleitorado mais ao centro; Inflação no atacado continua a assustar e já roda acima de dois dígitos.


CENÁRIO EXTERNO: REVISANDO AS PROJEÇÕES.

Mercados…. As principais bolsas asiáticas continuam em clara tendência de baixa, fechando mais um dia no vermelho. O destaque fica com o índice Nikkei que retraiu -1,32%. Na Europa continua o movimento de aversão ao risco e todos as bolsas operam no vermelho (DAX -0,53% e FTSE -0,31%). Os futuros do S&P também operam em queda de -0,44%.Do lado emergente do mundo, o prêmio de risco turco recua -1,22%, porém continua acima do nível de 400 pontos. A Argentina também vê seu prêmio recuar -0,22% aos 632 pontos.

A briga continua… Autoridades dos EUA alertaram a China de que Donald Trump não se envolverá em negociações comerciais com Xi Jinping (Presidente da China) na cúpula do G20 do mês que vem, caso Pequim não apresente uma lista detalhada de concessões. Os chineses, no entanto, dizem que têm essa lista, mas não irão apresentar caso não sintam que exista um clima estável para negociarem com Trump. A guerra comercial Sino-Americana é o maior risco de médio prazo para o ambiente econômico global.

Falando na economia global… O FMI – Fundo Monetário Internacional – divulgou as suas novas projeções para o crescimento da economia global. Os números foram revisados para baixo: Em 2018 de 3,9% para 3,7%. Para 2019, houve ajuste semelhante e sua nova expectativa de expansão da economia global também é de 3,7%. Tal revisão se deu principalmente por menor expectativa de crescimento da Zona do Euro e a piora da conjuntura econômica de países na América Latina como Brasil e México. Para o crescimento do Brasil, o FMI tem um número projetado de 1,4% e 2,4%, ambos bastante parecidos com que está na mediana do mercado local (no último relatório focus). Importante notar que também foram revistas as projeções para o crescimento do comércio mundial, para 2018 de 4,2% e 4% em 2019. Em 2017 o número foi de 5,2%, reflexos da guerra comercial.

 


BRASIL: MODERANDO O DISCURSO…

Comportados… Ontem entraram ao vivo no Jornal Nacional os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). O destaque foi que ambos demonstraram moderação em seus discursos. Fernando Haddad voltou atrás na questão da reforma constitucional e disse que faria apenas emendas de forma a mudar a estrutura tributária nacional, de forma a deixá-la mais progressiva. Bolsonaro chegou a desautorizar o General Mourão, dizendo que ele errou feio quando disse sobre a possibilidade de uma nova constituição. Ambos estão mais calmos e tentando convencer o eleitor indeciso.

Decisões… PSB e PSDB se reúnem hoje em Brasília para decidirem quais serão os próximos passos a serem dados. É provável que ambos já anunciem para que lado irão pender nesse segundo turno.

Preços no atacado continuam pressionados… O IGP-DI superou as expectativas dos analistas ao encerrar setembro com alta de 1,79% ante 0,68% no mês anterior, acumulando variação de 8,54% no ano e 10,33% nos últimos 12 meses. O indicador foi impulsionado pelos aumentos de preços no produtor, tanto agropecuário quanto industrial.

E os mercados hoje? O prêmio de risco brasileiro sobe 1,5% refletindo pela primeira vez um ambiente externo mais complicado para ativos de risco. Dado o desempenho dos mercados locais ontem, o dia hoje deve ser de neutralidade com viés negativo para os ativos de risco locais.

 

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +4,57%, aos 86.084 pontos;
Real/Dólar: -1,57%, cotado a R$3,779;
Dólar Index: +0,14%, 95,761;
DI Jan/21: -50 pontos base, 8,890%;
S&P 500: -0,04% aos 2.884 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 27/09.


EMPRESAS:

Petrobras: Cessão de Direitos de Campos Terrestres (Divulgação da Oportunidade – Teaser)
Impacto: Marginalmente Positivo.

Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
Bolsonaro e Guedes recrutam executivos para a sua equipe
– Na TV, adversários recuam e descartam nova constituinte
– Após eleição, Bolsa registra recorde nas negociações
– Nobel de Economia vai para pesquisas de sustentabilidade

O Estado de São Paulo
– Bolsa dispara com onda conservadora na Câmara
– Bolsonaro e Haddad dizem que não pensam em Constituinte
– “Nova” Previdência tem resistências
– PSDB paulistano expulsa Saulo e Goldman

O Globo
– Bolsonaro e Haddad prometem respeitar a Constituição de 1988
– Câmara tem a maior renovação em 20 anos
– Para Boris Fausto, conservadorismo virulento aflorou
– Vereador da oposição tem morte suspeita na Venezuela

Valor Econômico
– PSL ou PT terá de negociar com Centrão para governar
– Mercado reage com euforia à vantagem obtida por candidato
– Bolsonaro descarta “paz e amor”
– Haddad já negocia alianças

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

163 visualizações

relacionados

Bitnami