Introdução: Na Ásia, bolsas operaram com viés negativo; Mercados aguardam retomada das conversas entre Estados Unidos e China no tocante aos desenvolvimentos da Guerra Comercial, marcada para perdurar durante hoje e amanhã; Na Europa, os principais índices de mercado se movem sem direções claras; Nos Estados Unidos, Wall Street deve se atentar a movimentos do Fed, em dia de decisão da taxa de juros. A expectativa é de manutenção da taxa atual de 2,5% e entrevista de Powell após anúncio deve ditar o tom dos mercados nesta tarde.


CENÁRIO EXTERNO: DE OLHO EM POWELL (COMO DE COSTUME)

Mercados… Na Ásia, bolsas operaram com viés negativo. O índice de Shanghai recuou 0,72% e o Nikkei japonês, 0,52%. Na Europa, os principais índices de mercado se movem sem direções claras. O STOXX 600 avança 0,08% e o DAX, em Frankfurt, recua 0,36%. Nos Estados Unidos, Wall Street deve se atentar a movimentos do Fed, em dia de decisão da taxa de juros. Por ora, o futuro do S&P no verde indica início de pregões positivos.

Na agenda… Hoje às 11h30 teremos as divulgações dos dados do PIB e do PCE americano, que devem agitar o mercado pela manhã. À tarde, os destaques são os números dos estoques de Petróleo da DOE e o anúncio da taxa de juros após reunião do FOMC, seguido pela entrevista coletiva de Jerome Powell. Por fim, às 23h teremos os dados do PMI composto da china, referente à produção industrial de janeiro.


BRASIL: MENOS É MAIS

Menos é mais… Após o fechamento do pregão, o presidente da Vale, Fabio Schvartsman, anunciou que vai cortar em 10% a produção anual de minério de ferro da mineradora. Segundo Schvartsman, a companhia vai reduzir a produção de minério de ferro em 40 milhões de toneladas e a produção de pelotas em 11 milhões de toneladas. A redução ocorrerá como consequência da decisão de desativar dez barragens de rejeitos construídas pelo mesmo método usado em Mariana e em Brumadinho. O plano de fechamento destas barragens foi apresentado ainda ontem ao governo e tem como principal objetivo restaurar a imagem da Vale após rompimento da barragem I da mina de Córrego do Feijão, em Brumadinho – a medida já repercutiu de forma positiva em NY, onde os ADRs da Vale acumularam valorização de 5,84%.

Animando investidores… Em painel no LAIC, o secretário-geral de Privatizações da pasta da Economia, Salim Mattar, animou investidores ao apresentar sua agenda de desestatização. Dentre as ambições de Mattar para este governo estão a privatização das subsidiárias da Petrobrás até o fim desta gestão e a venda de todas as participações do BNDESPAR – que ele espera gerar acima de US$ 20 bilhões para os cofres públicos ainda este ano. Ainda, declaração de que Eletrobrás poderá ser privatizada após capitalização fez as ações da estatal se valorizarem em 7,08%.

Neutralizando a oposição… O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tenta um novo acordo cruzado com PSB e PT para fortalecer sua candidatura à reeleição. O deputado estaria, segundo parlamentares ouvidos pela Folha, articulando a formação de um bloco da oposição com a presença de PDT e PC do B, que declararam apoio a sua candidatura. Maia vai cada vez mais criando um certo ar hegemônico ao redor de sua imagem.

Não vai intervir… Após longo debate na reunião do Conselho de Ministros realizada na manhã de ontem no Palácio do Planalto, foram desmontados os argumentos a favor de uma intervenção na diretoria da empresa, como chegou a ser anunciado pelo vice-presidente Hamilton Mourão na segunda-feira. Além das dificuldades legais para uma ação desse tipo, caberá ao presidente Jair Bolsonaro arbitrar que tipo de sanção a Vale poderá sofrer, além de multas e outras penalidades legais que já vem sendo adotadas. De qualquer forma, as possíveis medidas continuam sendo avaliadas pela assessoria jurídica do Planalto.

Previdência é “A” prioridade… O porta-voz da Presidência da República, Otávio Santana do Rêgo Barros, afirmou nesta terça-feira, 29, que mesmo com o desastre do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) a questão ambiental não terá prioridade em relação à Previdência.

Fast track para privatizar… Para garantir maior rapidez aos processos de privatizações em 2019, o ministro da Economia, Paulo Guedes, buscou hoje (ontem) intensificar a parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU), que dá aval ao processo de venda das empresas estatais. O presidente do tribunal, José Mucio Monteiro, e todos os seus secretários foram até o ministério da Economia para uma reunião com a equipe econômica.

Agenda… O destaque do dia ficará com a divulgação do IGP-M, que deve trazer estabilidade na margem.

E os mercados hoje? O dia lá fora indica pouca aversão ao risco, e o prêmio de risco brasileiro opera em queda de -0,07% aos 172 pontos. Vemos um dia positivo para todos os ativos de risco doméstico.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,20%, aos 95.639 pontos;
Real/Dólar: -1,08%, cotado a R$ 3,7250;
Dólar Index: +0,08%, 95.821;
DI Jan/21: -0,09 pontos base, 7,110%;
S&P 500: -0,15% aos 2.640 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Vale tem mais 55 barragens com alto potencial de estrago
– Vale cortará a produção de minério de ferro em 10%
– Coaf recomendará ao BC que recue em mudança de norma
– Mourão gera mal-estar no entorno de Bolsonaro

O Estado de São Paulo
– Vale vai fechar barragens; engenheiros são presos
– País tem só 35 fiscais para 790 barragens de rejeitos
– Moro propõe que acordo judicial substitua processo e reduza pena
– Estados em má situação financeira têm as contas mais ‘maquiadas’

Valor Econômico
– Governo cogitou intervenção, mas não vai ‘satanizar’ a Vale
– Fechamento de barragens cortará 10% da produção
– Negociação da Braskem ganha força
– Cielo contrata ‘caçadores’ para voltar a crescer

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

121 visualizações

relacionados

Bitnami