Introdução: Os mercados asiáticos operaram em terreno neutro, sem grandes destaques. Na Zona do Euro, o Brexit é o principal ponto de incerteza. Ainda assim, os principais índices da região seguem se movimentando com viés positivo. Em NY, o futuro do S&P opera no verde; e o dólar (DXY) se valoriza frente aos seus principais pares. Para as commodities, o dia é misto. O petróleo (brent) é negociado acima dos US$ 69/barril, e o minério de ferro segue em alta após anúncio de redução da produção da BHP (~6-8 milhões/t), impactado pelo ciclone na Austrália. Para emergentes, o quadro segue mais favorável: as divisas de México, Turquia e África do Sul se valorizam frente ao dólar.


CENÁRIO EXTERNO: NINGUÉM RESOLVE

Mercados… Os mercados asiáticos operaram em terreno neutro, sem grandes destaques. A bolsa Tóquio se manteve próxima da estabilidade enquanto, em Shanghai, foi registrada uma valorização de 0,2%. Na Zona do Euro, os principais índices de mercado seguem se movimentando com viés positivo. As bolsas de Londres e de Frankfurt sobem 0,9% e 0,5%, respectivamente. Em NY, o futuro do S&P segue no verde e dólar (DXY) se valoriza frente aos seus principais pares.

Ninguém resolve… Sem obter sucesso em aprovar nenhum “Plano B” em votação para o Brexit, o Parlamento britânico tem opções limitadas até o dia do divórcio (12 de abril). Hoje, a Premiê britânica, Theresa May, irá se reunir com o alto escalão do seu governo e facções pró e anti-Brexit para discutir a melhor maneira de proceder na atual situação. Segundo a Bloomberg, os ministros devem pedir à Premiê que pondere adie a data de retirada, para que o Parlamento tenha mais tempo para resolver o atual impasse. Caso nenhuma solução seja encontrada até a próxima cúpula com os líderes da UE, no dia 10 de abril, May terá que decidir entre uma saída desordenada ou pedir tal extensão de prazo. Por sinal, fato que também daria tempo para a chamada de eleições gerais, e até de um novo referendo por opositores do Brexit.

Na agenda… Após dados mais fortes de atividade na China e nos Estados Unidos colocarem em xeque a perda do ritmo global ontem, o destaque do dia são as encomendas de bens duráveis nos EUA em fevereiro (9h30). Espera-se uma queda de 2,1% (m/m), após +0,4% (m/m) em janeiro.


BRASIL: MAS JÁ?

Mas já? As corporações já pressionam a CCJ para mudar o texto da reforma da Previdência na fase inicial do seu trâmite no Congresso. Segundo o Estado de São Paulo, as associações ligadas ao Judiciário e de representantes de 31 entidades, que somam mais de 200 mil servidores públicos, preparam um memorial e uma série de notas técnicas que questionam termos da proposta.

Cada um por si… Os principais alvos são a alíquota progressiva que eleva a contribuição dos servidores que ganham mais. Algo que pode chegar a 22% para quem ganha acima de R$ 39 mil, sendo que no INSS, a alíquota máxima será de 11,68%. Além disso, é discutido a mudança da regra para quem entrou no serviço público antes de 2003. No caso das mudanças para servidores que ingressou como servidor antes de 2003, alegam que a PEC não tem regra de transição, e querem derrubar a exigência da idade mínima para o acesso a integralidade do benefício.

Timing péssimo… Também já existe pressão direta de deputados e senadores do Centrão, que querem eliminar as mudanças para o BPC e da aposentadoria rural já na CCJ. A desidratação do texto, no caso destas duas propostas, já era dada como quase certa. A expectativa maior, entretanto, era de que isso ocorreria na Comissão Especial ou até mesmo no plenário. Se caírem na etapa inicial, o governo perde “gordura” e deverão surgir outras pressões ao longo do trâmite no Legislativo.

Volta tumultuada… Em entrevista ontem à noite à RecordTV, o presidente negou que esteja fechado ao diálogo com o Congresso e afirmou que a interlocução com os parlamentares acontecerá “com mais intensidade” na sua volta de Israel. O ministro da economia, Paulo Guedes, recebe hoje Parlamentares de quatro partidos (PSL, PSD, DEM, e PRB), e Onyx Lorenzoni já agendou várias audiências para o presidente seguindo o seu retorno de viagem, na 5ª e na 6ª feira. Os primeiros partidos a serem ouvidos por Bolsonaro serão DEM, MDB, PSDB, PSD, PRB e PP.

Poucos amigos… Um levantamento da Arko Advice, na Coluna do Estadão, revelou uma queda no número de Parlamenteares que defendem a reforma, de 68,8% em fevereiro para 55,96%. Além disso, a pesquisa acusou que 59,64% acha o projeto dos militares ruim ou péssimo.

Na agenda… O destaque da agenda doméstica do dia foi a divulgação da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) pelo IBGE, que registrou um crescimento de 0,7% em fevereiro e de 2% na comparação interanual. Os números vieram abaixo da mediana das expectativas de mercado, mas sinaliza uma recuperação após a queda de produção de 0,7% (dado revisado) em janeiro.

E os mercados hoje? A manutenção da baixa aversão ao risco no cenário internacional deve seguir dando fôlego para o mercado doméstico, que sofre para acompanhar com as incertezas no plano político. Com isso, esperamos um dia de viés neutro para ativos de risco brasileiros.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,67%, aos 96.054 pontos;
Real/Dólar: -1,80%, cotado a R$ 3,8505;
Dólar Index: -0,05%, 97.232;
DI Jan/21: -0,09 pontos base, 7,050%;
S&P 500: +1,16% aos 2.867 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Bolsonaro minimiza atrito com palestinos
– Para embaixador, elo com Israel não pode ferir Palestina
– Paulo Preto declara R$ 137 mi em quatro contas na Suíça
– Parlamentares estudam desidratar Previdência na CCJ

O Estado de São Paulo
– ‘Supremo pode perder sua legitimidade’, diz Barroso
– Presidente faz visita inédita a muro sagrado em Israel
– Mercado já prevê PIB abaixo de 2% para este ano
– Moro fala em mandato para diretor-geral da PF

Valor Econômico
– Campos avança com planos para abrir dados bancários
– No ano, venda de veículos cresce 11,3%
– RR Donnelley pede falência e sai do Brasil
– RJ e SP ficam com 85% de royalty recorde

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]imentos.com.br

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

192 visualizações

relacionados

Bitnami