Introdução: Começa hoje mais um capítulo da “guerra comercial”. As tarifas de Trump sobre produtos chineses dão início aos novos receios de um mundo mais fechado a partir de agora. Ainda assim, China-EUA permanecem em negociação. As bolsas tem leve alta na Europa. A maioria das commodities também. O dólar opera misto frente aos pares. Nos EUA, CPI concentra as atenções. No Brasil, o IPCA de abril foi o destaque no front macro.


CENÁRIO EXTERNO: MAIS TARIFAS

Mercados… As bolsas operam com ganhos na Europa, após alta na Ásia. Nos EUA, o S&P futuro recua, sinalizando sessão negativa por lá. O dólar opera estável frente a seus principais pares, e mais fraco frente aos emergentes. As commodities operam em alta: o petróleo (brent) avança, cotado em US$71/barril.

Novas tarifas… Nesta 6ª feira entrou em vigor o aumento de tarifas imposto pelos EUA (isto é, em mais de US$ 200 bilhões) para produtos chineses. O Ministério do Comércio chinês já prometeu retaliações, mas sem especificar futuras ações. Embora já esperado o aumento de tarifas, ambos os países seguem discutindo os acordos comerciais.

 

“Nós esperamos que o lado americano e o chinês possam trabalhar conjuntamente para construir uma relação bilateral de coordenação, cooperação e estabilidade”, disse Geng Shuang, do Ministério das Relações Exteriores da Chinas.

 

Sobre as commodities… Petróleo e minério de ferro operam com ganhos nesta sessão. O minério, por sinal, renovou as máximas em um ano, após decisão dos EUA de estender as sanções ao setor de metais e de recursos minerais ao Irã. Mesmo com uma produção modesta de minério no Irã, a medida contribui para a redução global da commodity (especialmente, após cortes na produção de minério no Brasil). Algo que tem impulsionado as ações das mineradoras ao redor do mundo.

Os IPOs… Hoje, o Uber estreia na Bolsa de Nova York. As ações iniciam o dia de negociações a US$ 45, avaliada em US$ 82,4 bilhões. Ou seja: o Uber deve levantar US$ 8,1 bilhões com a venda de suas ações – valor abaixo da rival Lyft, que em março levantou US$ 10 bilhões.

Na agenda de hoje… Nos EUA, é dia de CPI (09h30), referentes ao mês de abril. Espera-se uma manutenção de 0,4% no último mês. Em 12 meses, o índice deve atingir 2,1%. No front micro, 4 empresas listadas no S&P 500 divulgam seus números hoje.


BRASIL: IPCA É DESTAQUE

Reforma dos Ministérios… Ainda ontem (09), por 14 votos a 11, a comissão mista que analisa a MP 870, e que define a estrutura dos ministérios, aprovou a transferência do Coaf para o Ministério da Economia. Agora o texto segue para a Câmara dos Deputados, onde deverá ser mantida nos plenários das duas Casas. É uma grande derrota para Sérgio Moro. Outras mudanças: os deputados também aprovaram mudanças na Funai. O órgão retorna ao Ministério da Justiça.

A previdência e seu timing… Paulo Guedes, ministro da Economia, segue confiante de que a PEC deverá ser votada na Câmara antes do início do recesso parlamentar (18 de julho). No Senado, a tramitação dura apenas 1 mês. Assim tudo seria concluído em setembro. Em nossa visão, a aprovação na Câmara antes do recesso é factível, mas ainda muito difícil.

IPCA de abril… A inflação avançou 0,57% frente a março, abaixo do esperado pelo mercado (0,62%). No mês anterior, a inflação subiu 0,75%. Em 12 meses, a inflação passou de 4,58% para 4,94%, ligeiramente abaixo dos 5,0% projetados. Os números devem influenciar nos movimentos dos DIs.

Agenda (micro) de hoje… Temporada de resultados é destaque. Ontem, B3, Carrefour Vale e Suzano divulgaram seus números pós-fechamento. Para hoje (dentre as litadas no Ibovespa), resultados de BRF (antes da abertura) deve concentrar as atenções. Veja mais no relatório Guide Empresas.

E os mercados hoje? O ambiente externo não é muito favorável para ativos de risco, mas, por outro lado, não vemos um cenário de “busca por proteção”. Commodities em alta ajudam. Por aqui, temporada de resultados das empresas é destaque. A percepção de risco país, medida pelo CDS de 5 anos, opera estável (ao redor de 174 pontos base). O viés é neutro-negativo para mercados locais.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,83%, aos 94.807 pontos;
Real/Dólar: +0,49%, cotado a R$ 3,9481;
Dólar Index: -0,26%, 97.373;
DI Jan/21: -7 pontos base, 6,930%;
S&P 500: -0,30% aos 2.870 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Em dia de derrotas, reforma de Bolsonaro fica em xeque
– Temer se entrega à PF, recorre ao STJ e ficará em SP
– Presidente aceita discutir decreto sobre porte de arma
– Carlos Bolsonaro empregou laranja por 18 anos no Rio

O Estado de São Paulo
– Equipe econômica estuda mudança na regra do FGTS
– Meio Ambiente fará ‘pente-fino’ em áreas de proteção
– Governo não se empenha e Moro fica sem o Coaf
– Áudio sugere repasses a dirigentes do Corinthians

Valor Econômico
– Governo reduz previsão do PIB e fará novos cortes
– Brumadinho já custou à Vale R$ 19 bi
– ‘Cartão de crédito é um DVD’, diz Vélez
– Como vivem os velhos brasileiros

O Globo
– Congresso tira Coaf de Moro e impõe derrota ao governo
– Equipe de Guedes prepara pacote para mudar FGTS
– Temer volta para prisão e aguarda recurso
– Câmara aponta ilegalidades no decreto das armas

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

198 visualizações

relacionados

Bitnami