Introdução: Mercados operando com baixa aversão ao risco no exterior, com os investidores à espera do discurso de Jay Powell, no simpósio de Jackson Hole. Negociações entre EUA e China não avançam. No Brasil, no front político, Lula poderá aparecer em propaganda na TV. Bolsonaro volta atrás e pode participar de debates. No front macro, IPCA-15 cede em julho. No front micro, siderúrgicas se movimentam.


CENÁRIO EXTERNO: JAY POWELL EM JACKSON HOLE.

O “básico” sobre os mercados… Apesar do movimento de baixa aversão ao risco, o discurso de Jay Powell e a falta de avanço nas negociações entre os EUA e a China nas questões comerciais, podem contrabalancear. Na Europa as bolsas sobem, depois de um mercado mista no Ásia. Nos EUA, S&P futuro opera em alta. As commodities sobem. O petróleo (brent ) oscila na casa dos US$75/barril. O minério de ferro subiu 1,25% na China para US$ 67,03/tonelada. Os juros das Treasuries de 10 anos estáveis, ao redor de 2,83%.

Jay Powell… Mercado aguarda ansiosamente o discurso sobre economia e política monetária de Jerome Powell no simpósio de Jackson Hole (11h). Esperamos que Powell reforce a mensagem das Minutas do FOMC e de discursos recentes de membros do Fed, que sinalizaram para a continuidade do processo de normalização monetária. O presidente do Fed deve reforçar a independência do BC norte americano, em meio a pressões de Trump contra a alta de juros. O mercado deve monitorar qualquer comentário sobre preocupações com a disputa comercial ou a deterioração das economias de emergentes.

EUA: fragilidade do setor residencial… As vendas de imóveis residenciais novos recuaram 1,7% para 627 mil unidades por ano. Além de ter ficado abaixo do esperado, também foi a segunda queda consecutiva deste indicador. Desta forma, a sua tendência segue sendo de baixa. As causas deste desempenho modesto do setor residencial estão relacionadas com a demanda e oferta. Do lado da demanda, o maior custo dos financiamentos e os preços mais altos das residências reduziram um pouco a capacidade das famílias de comprarem imóveis financiados. Do lado da oferta, se observou uma elevação dos custos das matérias primas utilizadas na construção e uma menor oferta de imóveis mais baratos. Este fraco resultado das vendas de residências novas está em linha com outros dados do setor que mostraram uma piora recentemente. Destacam-se os gastos no setor de construção residencial e as vendas de imóveis usados.

Itália no radar… Ontem, o euro renovou as mínimas da sessão, após declarações do vice-primeiro-ministro italiano, Luigi Di Maio. Luigi afirmou que seu partido, o Movimento 5 Estrelas, está dispostos a suspender o financiamento da União Europeia em 2019, caso a comissão não consiga negociar a redistribuição de imigrantes em reunião marcada para hoje (24).

Na agenda de hoje… Nos EUA, no front macro, destaque para o indicador preliminar dos pedidos de bens duráveis de julho (09h30).


BRASIL: BOLSONARO RECUA; LULA PODERÁ PARTICIPAR DO HORÁRIO ELEITORAL.

Não é bem assim… O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, recuou ontem da decisão de faltar a todos os debates na TV. Bolsonaro disse que poderá ir a alguns debates previstos até o 1º turno. O militar deixou aberta a possibilidade de comparecer aos 5 debates previstos para televisão: TV Gazeta, TV Aparecida, SBT, Record e Globo. O candidato sinalizou que não deve participar de debates em rádios e sabatinas, por exemplo. Na 4ª (22), Bolsonaro afirmou que não iria ao debate da rádio Jovem Pan, marcado para segunda-feira (27). Mais tarde, o presidente do PSL, Gustavo Bebianno, afirmou que a ausência do militar também se aplicaria aos outros programas.

Campanha… Ontem, Bolsonaro esteve em Araçatuba, em São Paulo. É a 2ª cidade do interior paulista visitada nesta semana. Até o fim de semana, Bolsonaro também passará por São José do Rio Preto e Barretos. O interior de São Paulo apresenta forte apoio histórico ao PSDB, de Geraldo Alckmin. O tucano e Bolsonaro aparecem empatados tecnicamente nas últimas pesquisas com eleitores paulistas. Alckmin tentou angariar votos de evangélicos durante essa semana. As apostas da equipe do tucano para acelerar nas pesquisas de intenção de voto continua para o relevante tempo de TV. Aliados do candidato do PSDB à Presidência dizem apostar em uma recuperação nas pesquisas em até 12 dias de propaganda na TV (começa dia 31/08). O desafio? O horário eleitoral costuma ter mais audiência na reta final da disputa.

Lula na TV? Começou ontem o prazo de sete dias para que os advogados de Lula apresentem a sua defesa, que deve ser protocolada em 30 de agosto. O ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso, estará liberado, então, para solicitar a inclusão do julgamento na pauta do TSE. Barroso sinaliza internamente a intenção de levar o caso de Lula ao plenário do TSE, composto de sete ministros. A primeira sessão da Corte máxima da Justiça Eleitoral depois do encerramento do prazo oferecido à defesa ocorrerá em 4 de setembro, uma terça-feira, três dias depois da estreia do horário eleitoral, no dia 1º, um sábado. O segundo programa dos candidatos ao Planalto irá ao ar no mesmo dia do provável julgamento. Em suma, mantido o calendário, Lula poderá apresentar-se ao eleitorado como candidato oficial do PT em pelo menos dois programas antes do seu provável enquadramento na Lei da Ficha Limpa: no sábado (1º) e na terça (4).

Na mira do STF… O deputado Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, pode encontrar um grande entrave para a permanência na corrida eleitoral. É cada vez mais forte, entre os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o sentimento de que existe uma lacuna a ser preenchida na interpretação da lei sobre a candidatura de pessoas que respondem a uma ação penal na Corte. Bolsonaro se tornou réu no Supremo em 2016, e responde a duas ações penais, acusado pelos crimes de injúria e incitação ao crime de estupro. Além disso, o parlamentar é alvo de uma denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), sob acusação de racismo. A denúncia recente contra o candidato do PSL já tem data para ser analisada. Na próxima terça-feira, a Primeira Turma vai decidir se recebe ou não as acusações protocoladas pela PGR. O presidenciável teria violado a legislação ao fazer comentários racistas em uma palestra no Clube Hebraica ofendendo quilombolas.

Agenda de hoje… No front macro, apenas a confiança do consumidor. O indicador mostrou novamente uma deterioração. No front Micro, Usiminas põem a venda sua participação de 70% na subsidiaria de mineração Musa. CSN anuncia reajuste com escalada do dólar. Mais informações no Guide Empresas de hoje. No front político: Haddad em Mossoró (RN); Ciro em Palmas (TO) com lideranças políticas e empresariais; Alckmin no norte de Minas Gerais (Jequitinhonha); Marina visita fazenda em Santa Brígida (GO). XP/Ipespe divulga pesquisa para presidente. Datapoder360 registra pesquisa por telefone com 5.500 eleitores prevista para ser divulgada no dia 29/ago.

E os mercados hoje? A percepção de risco país, medida pelo CDS de 5 anos, opera em leve alta, ao redor de 280 pontos base. Apesar do ambiente externo (por enquanto) favorável, a pesquisa eleitoral que deverá ser divulgada hoje pode elevar as incertezas eleitorais e pressionar novamente o mercado. Vale lembrar que o discurso de Jay Powell também deverá aumentar a volatilidade no mercado externo. Na abertura, o viés é um pouco mais favorável, mas a cautela local prevalece. Não descartamos uma nova rodada de pressão no câmbio e juros. Mercado começa a precificar uma possível alta de juros já em 2018, visto que o novo patamar do câmbio pode ser estrutural.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -1,65%, aos 75.634 pontos;
Real/Dólar: +1,76%, cotado a R$ 4,114;
Dólar Index: +0,55%, 95,666;
DI Jan/21: +20 pontos base, 9,760%;
S&P 500: -0,17% aos 2.857 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 31/05.


EMPRESAS:

Usiminas: Cia põe à venda mineração.
Impacto: Marginalmente Positivo.

Luis Gustavo Pereira – Estrategista


Jornais:

Folha de São Paulo
–  Dólar chega a R$ 4,12 e já pressiona taxa de juros
– “Brexit” sem acordo com UE pode afetar consumidores
– Refugiados venezuelanos se recuperam em SP
– Preferência pelo PT chega a 24%, mostra Datafolha

O Estado de São Paulo
– Sob pressão, Alckmin troca responsável por mídias sociais
– Adicional para aposentados custará mais R$ 3,5 bilhões
– Rio pode ter de ressarcir União em R$ 18,8 bilhões
– Dólar vai a R$ 4,12 com tensão externa e incerteza eleitoral

O Globo
– Presidenciáveis definem suas estratégias para TV
– Com autodoação, dispara número de candidatos ricos
– Alta do dólar chega à mesa do brasileiro
– Rio tem 7,2 milhões de atendimentos a menos na saúde

Valor Econômico
– Real perde 6,2% em sete dias com tensão externa e eleição
– Caracas pode cortar a luz de Roraima
– Não pagar ICMS declarado é crime
– Bolsonaro quer ensinar criança a usar armas

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

187 visualizações

relacionados

Bitnami