Mercados Hoje: Guedes ao salvamento (em Davos)

tags Intermediário

Introdução: Bolsas asiáticas operaram sem direções claras; Na Zona do Euro, mercados esboçam dia de ganhos para os principais índices; Nos Estados Unidos, o futuro do S&P opera no verde, sinalizando que o início dos pregões devem ser positivos em Wall Street; O dólar (DXY) ganha força e se valoriza frente aos seus principais pares pela manhã; Na frente das Commodities, dia misto, com o preço do petróleo (brent) voltando a ficar próximo aos US$ 61/barril. No Brasil, entrevista de Guedes em Davos ontem deve continuar repercutindo de forma positiva para ativos de risco.


CENÁRIO EXTERNO: VOTAÇÃO CHAVE NO SENADO AMERICANO

Mercados… Bolsas asiáticas operaram sem direções claras. Na China, o índice de Shanghai avançou 0,4% enquanto no Japão, o Nikkei apresentou uma queda de 0,1%. Na Zona do Euro, mercados esboçam dia de ganhos para os principais índices. O STOXX 600 avança 0,4% e o Dax alemão, 0,5%. Nos Estados Unidos, o futuro do S&P opera em terreno positivo, sinalizando que o início dos pregões devem ser positivos em Wall Street. O dólar (DXY) ganha força e se valoriza frente aos seus principais pares.

Votação no Senado… O Senado americano irá votar hoje duas propostas de planejamento orçamentário que têm potencial de encerrar a paralização do governo mais longa da história dos Estados Unidos. O líder do Partido Republicano no Senado, Mitch McConnell, chamou para votação a proposta feita pelo Presidente Donald Trump no sábado, que destinaria US$ 5,7 bilhões para a construção do muro e faria uma série de modificações ao sistema de imigração americano. Paralelamente, McConnell também permitirá a votação de uma proposta paliativa trazida ao Senado pelos Democratas, cujo objetivo é liberar o orçamento temporariamente para aliviar a situação dos 800 mil servidores públicos afetados pelo impasse. Para qualquer um dos textos passar, serão necessários 60 votos – o que parece improvável levando em consideração a divisão atual do Senado: 53 Republicanos x 47 Democratas.

Na agenda… Lá fora o destaque da agenda é a divulgação dos dados preliminares do PMI/Markit composto para Estados Unidos (12h45). A expectativa é que o índice recue para 54,0 de 54,4 em dezembro. Na Europa, também teremos a reunião do BCE às 10h45, o que não deve trazer grandes novidades uma vez que o Banco já anunciou que não pretende mexer na taxa de juros pelo menos até o fim do 3º trimestre.


BRASIL: GUEDES AO SALVAMENTO (DE DAVOS)

Até 1,3 trilhões… Para o ministro Paulo Guedes, essa é a economia prevista com a reforma da previdência que o governo Bolsonaro pretende apresentar ao congresso. “Estamos estudando os números e eles variam de 700 a 800 bilhões a 1,3 trilhão de dólares, então é uma reforma significativa e nos dará um importante ajuste estrutural fiscal”.

Não seremos uma Grécia ao sul do Equador… “Isso terá um poderoso efeito fiscal e vai resolver por 15, 20, 30 anos”, Exaltou Guedes, e também disse: “É isso ou seguimos (o caminho da) Grécia”.

Eles (investidores) gostaram do que ouviram… Os investidores saudaram as promessas de Bolsonaro de abrir a economia brasileira, reduzir e simplificar os impostos e privatizar estatais. O principal índice da Bovespa atingiu nova máxima recorde e o dólar caiu após seis altas.

Guedes salvou a viagem… Segunda o jornal Folha de São Paulo: analistas do mercado dizem que coube a Paulo Guedes a salvação do Fórum Econômico de Davos. Ele fala exatamente o que os investidores querem ouvir e, não fossem seus discursos, o saldo da Suíça para o Brasil poderia ser negativo.

Já se tem um plano, agora resta saber qual é… Segundo o noticiário, o grande plano da previdência já está praticamente completo, uma vez que Bolsonaro já o levou consigo para a Davos (apenas para ler no avião, como ficou claro).

Pode ser uma estratégia… Segurar as cartas contra o peito pode ser uma boa estratégia do governo, que não quer se expor a grandes batalhas contra grupos e corporações que possam ser afetados diretamente pela reforma. Isto é, o momento ideal de divulgar o texto da reforma é apenas quando ela for ser apreciada pelo congresso que inicia suas atividades em fevereiro.

Ao contrário de Temer… O governo Temer pecou muito ao mostrar o texto completo para o público, muito antes do mesmo ir para o congresso. O texto, divulgado em novembro de 2016, só foi efetivamente discutido no Congresso em março do ano seguinte. Durante esse período, foi bombardeado por críticas que ganharam corpo, inclusive vindas de servidores públicos que negavam a existência do rombo previdenciário.

Já começam os sinais de articulação política (na prática) pela previdência… O futuro líder do governo na Câmara, o deputado eleito Major Vitor Hugo (PSL-GO), acertou um encontro, na próxima quarta-feira (30), com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir a proposta de reforma da Previdência Social.

Mais articulação… O secretário da Previdência, Rogério Marinho quer conversar com Mauro Benevides Filho, coordenador da campanha de Ciro Gomes à Presidência, para facilitar a tramitação na Câmara. Dos três pilares defendidos por Benevides, dois estão alinhados com o governo.

Agenda… Sem indicadores macroeconômicos relevantes a serem divulgados no dia de hoje. O destaque fica com a continuidade de Paulo Guedes e Bolsonaro em Davos, onde se encontram com investidores ao longo do dia.

E os mercados hoje… Com o prêmio de risco de brasileiro caindo -0,56% aos 172 pontos, e com uma tônica mais positiva dos ativos de risco lá fora, vemos um dia com potencial positivo para os ativos de risco locais.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +1,53%, aos 96.558 pontos;
Real/Dólar: -1,20%, cotado a R$ 3,7594;
Dólar Index: -0,19%, 96,123;
DI Jan/21: -0,05 pontos base, 7,180%;
S&P 500: -0,22% aos 2.638 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Para Brasil e EUA, Guaidó é o presidente da Venezuela
– Bolsonaro não comparece a entrevista em Davos
– Sob pressão de militares, governo começa a isolar Flávio
– BC quer tirar parentes de políticos da mira de banco

O Estado de São Paulo
– Guedes quer reduzir Imposto de Renda de empresa à metade
– Para EUA e Brasil, Guaidó é o presidente da Venezuela
– Após admitir até punição, Bolsonaro defende Flávio
– Previdência de militares deve ficar para 2ª etapa

Valor Econômico
– Governo reduzirá para 15% taxação de lucro de empresas
– Independência do BC é meta para 100 dias
– EUA e Brasil apoiam Guaidó na Venezuela
– Banco já pode financiar empresa de seu controlador

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

1316 visualizações

relacionados

Bitnami