Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Fugindo da histerese

tags Intermediário

Introdução: Os mercados Asiáticos operaram mistos e com variações moderadas nesta 3ªF. Na Zona do Euro, as bolsas voltam do feriado com viés negativo. Em NY, o futuro do S&P opera no vermelho, e o dólar (DXY) avança contra seus principais pares com investidores atentos a mais nova rodada de resultados. Na frente das commodities, ativos se movimentam sem direção única. O destaque segue sendo o preço do petróleo (Brent), que segue se valorizando frente à nova tentativa do governo Trump de zerar as exportações de petróleo iraniano.


CENÁRIO EXTERNO: TRUMP EMPURRA O BARRIL (PARA CIMA DESTA VEZ)

Mercados… Os mercados Asiáticos operaram mistos e com variações moderadas nesta 3ªF. O Nikkei, em Tóquio, avançou 0,2%, enquanto o índice de Shanghai recuou 0,5% na sessão. Na Zona do Euro, as bolsas voltam do feriado com viés negativo: o STOXX 600 recua 0,2% e o DAX, em Frankfurt, cai 0,3%. Em NY, o futuro do S&P opera no vermelho, e o dólar (DXY) avança contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos se movimentam sem direção única. Para emergentes, a semana segue com tendência mais fraca para mercados, com divisas de México, Turquia e África do Sul se desvalorizando contra do dólar.

Trump empurra o barril… A decisão do governo Trump pelo fim da isenção dada a um grupo de países para comprar petróleo iraniano sem sofrer sanções americanas segue impulsionando o preço da commodity. Segundo a Secretária de Imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, a decisão tem como objetivo acabar com as exportações de petróleo do Irã, a maior fonte de receita do país. A isenção vigente – que engloba China, Grécia, Índia, Itália, Japão, Coréia do Sul, Taiwan e Turquia – expira no dia 2 de maio. O governo garantiu que os Estados Unidos, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos se comprometeriam em garantir a oferta da commodity a níveis adequados, mas apesar disso, o contrato futuro do Brent/junho segue subindo já se aproxima do patamar de US$ 75/barril, maior nível desde novembro/18.

Na agenda… Em dia de agenda econômica morna, os principais indicadores divulgados serão o indicador de confiança do consumidor na Zona do Euro e as vendas de novas moradias nos EUA, ambos saem às 11h.


BRASIL: FUGINDO DA HISTERESE

Deve ser hoje… O Secretário da Previdência, Rogério Marinho, garante que hoje será votado na CCJ o texto da reforma da previdência. A aprovação deverá ser tranquila, quem garante é Rodrigo Maia (DEM) e Presidente da Câmara, aliás, um dos maiores fiadores da reforma, mesmo após o bate boca público com o filho do Presidente, o vereador Carlos Bolsonaro.

Pero no és o mesmo… O relatório que irá a voto hoje, não é o mesmo que estava na mesa na semana passada, o governo cedeu em alguns pontos (com nenhum ou baixíssimo impacto fiscal) de forma a agradar o Centrão e a retirar os jabutis da frente. Mudanças na multa do FGTS para aposentados, bem como a retirada dos poderes que o executivo gostaria de ter para fazer mudanças na previdência apenas via lei complementar, uma espécie de olé jurídico que o governo gostaria de aprovar.

Vai ter um carinho, um afago e uma graninha… Circula na imprensa agora pela manhã que nos bastidores, também se comenta a liberação de emendas parlamentares que não são impositivas para quem votar a favor da matéria, além de cargos para aliados nos estados. Com isso, integrantes do Executivo e parlamentares já contam com uma vitória certeira na CCJ. O palpite do presidente da comissão, deputado Felipe Francischini (PSL-PR) é de obter mais de 40 votos dos 66 integrantes do colegiado.

Não existe almoço grátis… Existe a grande chance de se encerrar hoje a primeira etapa da reforma da previdência no Congresso. Antes do plenário da câmara, ainda resta a comissão especial que será instalada por Rodrigo Maia na primeira semana de maio. Fato é, que a CCJ já deveria ter sido superada a pelo menos duas semanas, mas não aconteceu assim. O governo jogou muito mal o jogo da política e agora precisa correr atrás e recuperar o tempo (político) perdido.

Histerese política? Na física dos materiais é observado o fenômeno da histerese, que é quando um material é submetido a algum estresse mecânico ou térmico, e não consegue retornar ao seu estado original, fica deformado. A pergunta é se existe a tal histerese sobre o governo e suas esgarçadas relações políticas nesses primeiros 4 meses. O relacionamento político com o congresso pode ser normalizado ou sofreu de histerese?

Histerese dos caminhoneiros é baixa… Falando em situações pós-estresse, a histerese dos caminhoneiros, pelo menos por enquanto, é diminuta. Após toda a balbúrdia da semana passada, eles concordaram em recuar com a ideia de greve após longa reunião com o Ministro Tarcísio Gomes de Freitas, da pasta da infraestrutura. O ministério se comprometeu a indexar a tabela de fretes ao preço do Diesel, além de garantir a fiscalização da mesma por parte da ANTT – agência nacional de transportes terrestres.

Agenda… Não existem indicadores macroeconômicos relevantes a serem divulgados hoje.

E os mercados hoje? Os ativos de risco no Brasil deverão seguir a tônica doméstica, apesar de um leve aumento na aversão ao risco lá fora (temporada de resultados no EUA, que causa maior ansiedade no investidor global). O prêmio de risco brasileiro cai -0,3% ao redor dos 170 pontos, corroborando a nossa visão de que o dia hoje deve ser neutro/positivo e o mercado irá se pautar pelos ruídos vindos direto da CCJ em Brasília.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,01%, aos 94.588 pontos;
Real/Dólar: +0,22%, cotado a R$ 3,9364;
Dólar Index: +0,07%, 97.359;
DI Jan/21: -2 pontos base, 7,010%;
S&P 500: +0,10% aos 2.907 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Governo aceita mudar texto para votar Previdência hoje
– Bolsonaro faz crítica a Olavo após reação de ala militar
– Ministério nega, outra vez, acesso a documentos
– Aterros cheios e pouca reciclagem são desafios em SP

O Estado de São Paulo
– Governo atende Centrão e espera que CCJ vote reforma
– Sob pressão de militares, Bolsonaro critica Olavo
– Frete atrelado a diesel faz caminhoneiro descartar greve
– Toffoli vai mandar ao MPF conclusão de inquérito

Valor Econômico
– Ministérios divergem sobre a devolução de concessões
– Governo exclui itens polêmicos da reforma
– Da cerveja para os alimentos
– Reajuste dos fretes afasta risco de greve

O Globo
– Por votos, governo cede, mas mantém a meta da reforma
– Bolsonaro recua e critica fala de Olavo sobre militares
– Greve de caminhoneiros é descartada após reunião
– Greve de garis dura pouco, mas na quinta pode ser retomada

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

251 visualizações

relacionados

Bitnami