Mercados Hoje: Enfim, algum consenso

tags Intermediário

Introdução: Mercados asiáticos encerram a semana em tom mais positivo. As bolsas de Tóquio e Shanghai subiram 0,8% e 3,2%, respectivamente. Na Zona do Euro, os principais índices de mercado também abriram negociações em terreno positivo. O FTSE londrino avança 0,4% e o DAX, em Frankfurt, sobe 0,8%. Na cena política do Brexit , Theresa May tenta um último esforço para preservar seu acordo em uma nova votação no Parlamento. Em NY, futuros operam no verde, enquanto as treasuries recuam e o dólar (DXY) se mantém próximo da estabilidade. Paralelamente, na frente das commodities, ativos também se movimentam com viés positivo, e o petróleo (Brent) é negociado acima dos US$ 68,50/barril. Aqui, novo pacto entre Maia e Guedes pela liderança da articulação da reforma da Previdência deve repercutir de forma positiva sobre as expectativas.


CENÁRIO EXTERNO: VOTAÇÃO DE ÚLTIMA HORA

Mercados… Mercados asiáticos encerram a semana em tom mais positivo. Na Zona do Euro, os principais índices de mercado também abriram negociações em terreno positivo. Em NY, futuros operam no verde, enquanto as treasuries recuam e o dólar (DXY) se mantém próximo da estabilidade.

Perdendo ritmo… Ontem, a segunda revisão do PIB/4º TRI acusou um esfriamento mais forte da economia americana no final do ano passado. A nova leitura de 2,2% (taxa anualizada) ficou abaixo do número inicial de 2,6%, e ainda foi inferior à mediana das expectativas de mercado, de 2,3%. O consumo, os gastos do governo e os lucros corporativos foram revisados para baixo e comércio exterior teve um impacto mais prejudicial à atividade do que era esperado inicialmente. Em meio a preocupações em torno de uma possível nova recessão, o numero segue sinalizando um desempenho forte da economia americana, mas que tem sofrido com o arrefecimento da demanda mundial e com os respaldos da guerra comercial com a China.

Batendo o texto… Segundo fontes da Bloomberg, autoridades da China e dos Estados Unidos estão trabalhando em cima de um acordo comercial “linha a linha”. O Secretário do Tesouro americano Steven Mnuchin, e o Representante Comercial dos EUA, Robert Lighthizer, participaram de reuniões em Pequim, junto de oficiais chineses, para eliminar quaisquer discrepâncias no texto – que tem versões em inglês e em chinês – e para balancear o número de visitas que serão feitas a cada capital.

Voto do desespero… A Premiê britânica, Theresa May, fará uma última investida para tentar passar seu plano do Brexit – ou pelo menos parte dele – em uma terceira votação no Parlamento. May já aceitou retardar o dia do divórcio, inicialmente marcado para acontecer hoje, e ofereceu sua renúncia em troca de apoio mas, apesar destes esforços, suas chances continuam sendo mínimas.

Na agenda… O destaque da agenda internacional de hoje será a divulgação dos números do PCE nos EUA (9h30) – medida de inflação acompanhada de perto pelo Fed. A expectativa é por um aumento de 1,4% no deflator do dado e de 1,9% no deflator do núcleo nas comparação interanuais. Em seguida, sai o indicador que mede a confiança do consumidor americano (11h) da Universidade de Michigan.


BRASIL: ENFIM, ALGUM CONSENSO

Enfim, algum consenso… Na reunião em que foi selada uma trégua na crise política, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiram desistir de esperar e de pressionar o presidente Jair Bolsonaro para efetivamente entrar em campo e liderar a articulação política. Juntos, vão assumir o comando dessa articulação e tocar a reforma da Previdência.

Erros de principiante… No chamado “almoço da paz”, a crise foi avaliada com uma “curva de aprendizado” provocada pela falha de articulação do lado da Casa Civil, comandada por Onyx Lorenzoni, e da bancada do partido do presidente, o PSL, formada na sua maioria por parlamentares em primeiro mandato e com pouca vivência política no Congresso.

Alinhando o discurso… Seguindo reclamações do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o “fogo amigo” no Congresso, a bancada do PSL decidiu nesta quinta-feira, 28, “enquadrar” o seu líder na Câmara, deputado Delegado Waldir (GO). O movimento foi capitaneado pela ala militar do partido, que externou sua insatisfação com citações recentes do líder contra a reforma da Previdência.

Na agenda… Hoje, às 9h, serão divulgados os número da PNAD contínua. A expectativa é que o desemprego tenha continuado a se elevar e registre uma leitura de 12,5% em fevereiro.

E os mercados hoje… O clima mais ameno do cenário externo e a aparente “trégua” entre o governo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deverão favorecer o desempenho do mercado doméstico. Com isso, vemos um dia com viés positivo para ativos de risco brasileiros nesta 6ª feira.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +2,70%, aos 94.388 pontos;
Real/Dólar: -2,33%, cotado a R$ 3,9020;
Dólar Index: +0,44%, 97.202;
DI Jan/21: +0,16 pontos base, 7,110%;
S&P 500: +0,36% aos 2.815 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Bolsonaro e Maia mudam de tom e ensaiam pacificação
– Para Guedes, trégua vai fazer reforma deslanchar
– ‘Comemorar’ vira ‘rememorar’ em fala sobre 1964
– Jerusalém pode ter escritório no lugar de embaixada

O Estado de São Paulo
– Guedes e Maia vão tocar a Previdência por conta própria
– Empresários se mobilizam para blindar reforma
– Acordo é fechado para acelerar pacote anticrime
– Rumo leva Norte-Sul por R$ 2,7 bilhões

Valor Econômico
– Guedes fará articulação política da Previdênci
– Estreante do PSL será relator da reforma
– Banqueiros pedem fim de bate-boca
– Leilão é sucesso, mas vem ‘entressafra’

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

127 visualizações

relacionados

Bitnami