Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Dividindo as contas

Introdução: Bolsas asiáticas operaram sem direções claras; Na Europa, índices de mercado tem início de sessões em terreno neutro; Nos EUA, futuros do S&P sinalizam uma abertura das negociações positiva para Wall Street; e o dólar (DXY) se mantém próximo da estabilidade; Na frente das commodities, preços de ativos se movimentam com viés positivo. O preço do barril de petróleo (brent), se mantém acima dos US$ 62; No Brasil, fala de Ilan e discursos do novo governo em Davos são destaques.


CENÁRIO EXTERNO: RUÍDOS DE TODOS OS LADOS

Mercados… Bolsas asiáticas operaram sem direções claras. O índice de Shanghai avançou 0,05%. Já em Tóquio, o Nikkei recuou 0,14%. Na Europa, índices de mercado tem início de sessões em terreno neutro. O STOXX 600 avança 0,09% até o momento. Nos EUA, futuros do S&P sinalizam uma abertura das negociações positiva para Wall Street enquanto o dólar (DXY) se mantém próximo da estabilidade.

Ruídos de todos os lados… Assessores do governo Trump desmentiram matéria do FT de ontem, que dizia que autoridades americanas haviam rejeitado proposta de visita de dois Vice-Ministros chineses nesta semana. De acordo com os americanos, a visita preliminar – que de acordo com a publicação teria como objetivo principal a preparação de terreno para a visita do Vice-Permier chinês na semana que vem – nunca esteve em pauta. O suposto cancelamento havia pressionado os mercados na tarde de ontem, portanto a declaração dos assessores tem o potencial de melhorar humores hoje.

Torre de Babel… Integrantes do Partido Democrata tem reclamado da falta de alinhamento entre Trump e seus negociadores no tocante aos termos do acordo que levaria ao fim o shutdown . Nesta terça feira (22), dois indivíduos próximos do Presidente apresentaram visões diferentes em relação às demandas de Trump. Enquanto um afirmou que nenhum acordo seria feito caso os 5,7 bilhões para a construção do muro na fronteira com o México fossem liberados na íntegra, o outro disse que o valor poderia ser reduzido se os Democratas propusessem concessões próprias. Esta falta de coerência nos discursos dificulta o firmamento de um acordo definitivo, portanto ainda não há previsão para a retomada das atividades do governo americano em sua totalidade.

Na agenda… Não existem indicadores relevantes a serem divulgados no front internacional no dia de hoje.


BRASIL: DIVIDINDO A CONTA

Acomodando para passar… Se em seu discurso público em Davos o presidente Jair Bolsonaro deu poucos detalhes sobre a reforma que apresentará para reformular a Previdência, o tom foi diferente quando ele e seus ministros entraram em uma sala exclusiva, apenas com os CEOs e presidentes de algumas das maiores empresas do mundo.

Mas vão ter militares na reforma (pelo menos é o que tudo indica)… A reforma da Previdência se encaminha para incluir militares, segundo a Folha apurou. Um número cada vez maior de membros do governo Jair Bolsonaro oriundos das Forças Armadas tem expressado concordância com a proposta.

Dividindo a conta… Com um rombo na Previdência próximo dos R$ 100 bilhões, os Estados que ainda não elevaram suas alíquotas previdenciárias querem que o governo federal adote essa medida para evitar o desgaste político local de ter de propor o aumento às Assembleias Legislativas. A Constituição prevê que a contribuição previdenciária cobrada dos servidores da União serve de piso para alíquota praticada em Estados e municípios.

Ilan falou, mercado mexeu… O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou nesta terça-feira que o BC vai sempre olhar no momento adequado se a política monetária está suficientemente estimulativa, e creditou o otimismo do mercado com o Brasil à agenda de reformas prometida pelo novo governo – a despeito de o cenário externo seguir desafiador. Reagindo às declarações, as taxas dos contratos futuros de juros caíram na tarde de ontem.

Teve que emitir uma nota… Dado o movimento brusco dos mercados após as declaraçõe de Ilan, o BC precisou emitir uma nota à imprensa. “O Banco Central esclarece que a mensagem de política monetária não se alterou desde o último Copom. O BC continua priorizando a cautela, a perseverança e a serenidade”, disse o BC à Reuters, via assessoria de imprensa, após a entrevista.

Turbulência no Senado… O governo Jair Bolsonaro tenta manter o senador Renan Calheiros (MDB-AL) como candidato rival na disputa pela presidência do Senado. A estratégia tem como objetivo usar a rejeição ao peemedebista na opinião pública para turbinar uma candidatura mais afinada ao Planalto, que seria classificada como “anti-Renan”.

Além de tudo, ainda tem o Onyx no meio… A operação foi disparada anteontem pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), que tenta cacifar seu correligionário, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), para ser este nome. Segundo o jornal Estadão, Onyx enviou o deputado federal Leonardo Quintão (MDB-MG), anteontem, como emissário para convencer a atual líder do MDB no Senado, Simone Tebet (MS), a desistir de se lançar na disputa e, assim, deixar o caminho aberto para Renan. Em troca, foi oferecida a ela a presidência de alguma comissão importante na Casa, além de ter o apoio para uma eventual candidatura à presidência do Senado daqui a dois anos, quando haverá nova eleição.

Agenda… Não existem indicadores relevantes a serem divulgados no dia de hoje.

E os mercados hoje? O prêmio de risco brasileiro sobe 0,47% aos 177 pontos. Com o dia mais neutro ao risco lá fora, vemos o dia aqui como neutro/negativo. Os mercados locais continuam na expectativa acerca da proposta da reforma da previdência, para firmarem uma tendência consistente.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,94%, aos 95.103 pontos;
Real/Dólar: +1,19%, cotado a R$ 3,8049;
Dólar Index: +0,64%, 96,367;
DI Jan/21: -0,11 pontos base, 7,230%;
S&P 500: -1,42% aos 2.632 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Flávio acumulou bens antes de se tornar empresário
– Discurso do presidente em Davos é incógnita
– Goiás é o 7º estado com as contas em calamidade
– Mourão defende ampliar contribuição de militares

O Estado de São Paulo
– Investidor estrangeiro vê risco para reforma no Congresso
– Flávio é investigado pelo MP por improbidade
– Ex-atleta diz ter pago em dinheiro
– Chavismo prende 27 militares que se rebelaram

Valor Econômico
– Reforma inclui aumento da contribuição dos servidores
– Bolsonaro espera queda de Maduro
– Meirelles acena com benefício fiscal para GM
– ‘AL está cada vez menos populista’

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

568 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami