Mercados Hoje: Dificultando relações

tags Intermediário

Introdução: O ambiente é de maior aversão a risco no exterior, com bolsas em baixa e dólar ganhando tração no exterior. Atenção aos dados de inflação dos EUA, medida pelo índice PCE, após aceleração do PIB do 2º tri. As commodities operam sem forças. No Brasil, o mercado digere a pesquisa DataPoder360. Alckmin tem performance apagada no JN. Haddad está competitivo. No front macro, destaque para os dados de créditos, divulgados pelo IBGE. Inflação fica acima do esperado. Ainda na agenda: taxa de desemprego e resultado do Governo Central. Aqui, a incerteza (em especial, política) segue elevada, e a percepção de risco país começa a sessão em alta. O viés permanece negativo para os mercados locais.


CENÁRIO EXTERNO: ECONOMIA AMERICANA (AINDA) FORTE.

Mercados… É dia de maior aversão a risco, com bolsas da Europa em baixa, após quedas na Ásia. Na China, o índice de Xangai caiu 1,14%. Nos EUA, o S&P futuro também recua nesta manhã, mantendo viés mais negativo. O dólar ainda fraco no exterior, mas volta a ganhar fôlego nesta manhã; enquanto, os juros das Treasuries recuam (10 anos ~2,88%). A volatilidade, medida pelo índice VIX, sobe 2% (~8h). Por fim, a maioria das commodities opera com ganhos limitados. O petróleo (brent) oscila na casa dos US$77-78/barril. O minério de ferro recuou 2,23%, cotado a US$ 65,87/tonelada.

Mais conflitos… Ainda ontem, Trump voltou a acusar a China de complicar a relação dos EUA com a Coreia do Norte. As críticas ocorrem em meio às negociações de Washington e Pyongyang sobre o fim do programa nuclear norte-coreano. Os conflitos envolvendo EUA e China pressionam os ativos de risco no exterior. A China respondeu; e elevou o tom. O ministro chinês das Relações Exteriores, Hua Chunying, disse que “Washington deveria se olhar no espelho antes de criticar os demais”.

“A China dificulta muito a nossa relação com a Coreia do Norte”, disse Trump na Casa branca.

Continua crescendo… Saiu a leitura do PIB do 2º tri, e o número ficou marginalmente acima do esperado. O PIB cresceu de 4,1% para 4,2% (t/t, em termos anualizados), contra expectativa de 4,0%. Em suma: o ritmo da economia americana continua forte, com destaque para o forte crescimento dos investimentos corporativos. Espera-se ainda que estes gastos continuem firmes neste 2º semestre por conta dos lucros elevados das empresas americanas. Seja como for, o quadro corrobora com nossa perspectiva de uma economia americana em forte crescimento, e que poderá colocar um viés altista à inflação.

Na agenda de hoje… Nos EUA, no front macro: (1) renda e gastos pessoais (9h30); e (2) inflação, medida pelo índice PCE (9h30). Na China, à noite (22h), saem índices PMI, sobre indústria e setor de serviços. Para a inflação dos EUA, medida pelo índice PCE (o deflator do consumo), espera-se uma aceleração modesta de 2,2% para 2,3% em julho.


BRASIL: HADDAD COMPETITIVO; TEMA CORRUPÇÃO ATINGE ALCKMIN; MARINA SILVA NO JN.

“Picolé de Chuchu”… Na terceira entrevista do Jornal Nacional, da TV Globo, com os presidenciáveis, Geraldo Alckmin (PSDB), teve um desempenho ruim. O tema corrupção dominou 62% dos 27 minutos de aparição. Alckmin foi questionado sobre a tolerância do partido com tucanos envolvidos em casos de corrupção (como o senador Aécio Neves e Eduardo Azeredo) e confrontado com as alianças que a sigla fez para chegar ao Palácio do Planalto. Se comprometeu a fazer a reforma política e robustos investimentos em obras de infraestrutura. Apesar de todo o esforço para tentar provar seu histórico político e a tentativa de trazer mudanças, não parece ter conquistados novos votos ou convencido indecisos. Agora para tentar desidratar Haddad, que está ganhando tração na herança de votos do Lula, Alckmin mudou tática e vai atacar o PT. Antes a principal estratégia era desconstruir a candidatura de Bolsonaro (PSL).

Haddad competitivo… Pesquisa DataPoder360 de agosto, divulgada ontem à noite, revela que 34% dos eleitores consideram a hipótese de votar em Fernando Haddad (PT) para presidente da República quando o ex-prefeito de São Paulo é apresentado como “apoiado por Lula”. O DataPoder360 perguntou se o eleitor “votaria com certeza”, “poderia votar” ou “não votaria de jeito nenhum” em cada 1 dos candidatos. No caso de Haddad, a soma do “voto com certeza” e “poderia votar” é que resulta em 34%. A taxa de “voto com certeza” em Haddad é de 8% e esse é o voto mais consolidado do petista. Nessa categoria de voto ele está empatado na margem de erro com todos os demais principais candidatos a presidente neste momento, véspera do início da propaganda eleitoral na TV e no rádio. O PT e o PSDB terão os maiores tempos disponíveis para fazer esses comerciais por 35 dias.

Não dá para comparar… A pesquisa do DataPoder360 não trouxe a intenção de votos dos candidatos, em um cenário sem Lula. A pesquisa anterior, que não é comparável, não tinha cenário com o ex-presidente. De forma estimulada, a pesquisa mostra Lula com 30%, Bolsonaro com 21%, Ciro e Alckmin com 7%, Marina 6%, Álvaro 3%. Amoedo, que foi destaque em sondagens anteriores e na internet, no DataPoder360 tem apenas 1%, atrás de Daciolo e Meirelles, com 2%; Boulos teve 1%. Metodologia: o levantamento realizou 5.500 entrevistas por meio de telefones fixos e celulares de 24 a 27 de agosto. Foram atingidas 329 cidades em todas as 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Plano A ou B? O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) marcou para amanhã uma sessão extraordinária que poderá analisar a participação de Lula no horário eleitoral no rádio e na TV, que terá início no sábado para os candidatos à Presidência. A candidatura do petista é alvo de 16 impugnações, a maioria baseada na Lei da Ficha Limpa. O PT avalia antecipar a substituição de Lula na cabeça de chapa pelo candidato a vice Fernando Haddad se sofrer um revés na Justiça Eleitoral ou levar a discussão na Corte até meados de setembro. A decisão final deve ser submetida a Lula, preso em Curitiba.

Desafio fiscal… A proposta do Ministério do Planejamento de adiar de 2019 para 2020 o reajuste dos servidores federais foi rejeitada pelo Palácio do Planalto. A economia desse adiamento era estimada em R$ 6,9 bilhões. Além disso, o presidente Temer acordou com os ministros do Supremo que aceitaria o aumento de 16,38% de seus vencimentos em troca da revogação do auxílio moradia a juízes. Como o salário dos ministros do STF servem de referência para outras categorias de servidores dos poderes judiciário e legislativo, o impacto no Orçamento Federal seria de algo em torno de R$ 4 bilhões por ano. Este aumento também terá impactos nos salários dos servidores estaduais e municipais. Restará agora recorrer a redução dos gastos discricionários, em especial investimentos, para garantir o cumprimento do Teto de Gastos.

Sobre o crédito… Segundo dados divulgados ontem pelo BC, o crédito como percentual do PIB recuou de 46,8% em junho para 46,4% em junho. O resultado interrompe a sequência de 4 meses consecutivos de expansão. Em 12 meses, entretanto, o índice ainda exibe alta de 2,4%. Considerando o crédito PF, este aumentou 0,5% m/m. O saldo PJ contraiu 1,0% m/m. Ambos os índices de inadimplência permaneceram estáveis (tanto PF quanto PJ): o 1º ficou em 3,5%; o 2º permaneceu em 2,5%. Por fim, vale dizer que a participação dos bancos públicos continuou a cair: passou de 53,0% em junho para 52,9% em julho.

Na agenda de hoje… No front macro, teremos a taxa de desemprego (9h) e o resultado primário do Governo Central (14h30), ambos de julho. A FGV também divulgou o IGP-M, em agosto, que subiu para 0,70%. O resultado ficou acima da mediana das expectativas de mercado de 0,63%. Os Produtos Agropecuários e Industriais tiveram um avança mais forte que o previsto. No front micro, às 15h ocorre a 2ª etapa de leilões das distribuidoras de energia da Eletrobrás. Serão ofertadas a Boa Vista Energia, em Roraima; a Ceron, em Rondônia; e a Eletroacre, no Acre. No front político, nova pesquisa do Ibope (para o Globo e o Estadão), foi registrada no TSE, com divulgação no dia 4, próxima 3ªF, já com os primeiros programas eleitorais e após as entrevistas dos candidatos no Jornal Nacional. O Ibope, ao longo dos próximos dias, deve divulgar a intenção de votos para presidente em Minas. Será importante monitorar o desempenho dos candidatos nesse relevante polo eleitoral.

Na agenda dos candidatos… Marina Silva atende internautas nas redes sociais (17h) e será a entrevistada pelo JN (20h30) e Jornal das Dez, da GloboNews (22h); Ciro Gomes visita Unicamp (09h); Alckmin tem agenda no Rio (Nova Iguaçu e Duque de Caxias) pela manhã e depois em Mogi das Cruzes (18h30); Bolsonaro se reúne com empresários (08h30) e depois com mulheres (10h30), em Porto Alegre; Haddad acompanha ex-presidente do Parlamento Europeu em visita à Lula (16h), em Curitiba e depois caminha no centro da cidade (17h25).

E os mercados hoje? Sem grande “ajuda” do exterior, e ainda com dúvidas sobre as perspectivas políticas por aqui, o viés para os ativos locais, nesta sessão, é mais negativo. Esperamos uma bolsa mais fraca, e um viés de alta sobre DIs e dólar. Estes movimentos podem não ser expressivos, mas o investidor deve continuar cauteloso, em meio à esse ambiente de incertezas.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +1,18%, aos 78.388 pontos;
Real/Dólar: -0,75%, cotado a R$ 4,106;
Dólar Index: -0,13%, 94,600;
DI Jan/21: -07 pontos base, 9,590%;
S&P 500: +0,57% aos 2.914pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 31/05.


EMPRESAS:

Petrobras: ANP libera áreas não atingidas por incêndio na Replan.
Impacto: Marginalmente Positivo.

Eletrobras: Leilão das distribuidoras.
Impacto: Marginalmente Positivo.

CSN: Pagamento de dividendo é cancelado após bloqueio judicial.
Impacto: Marginalmente Negativo.

Luis Gustavo Pereira – Estrategista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Juízes conseguem aumento, e União terá rombo de R$ 8 bi
– No vídeo, Bolsonaro é o único a priorizar crítica a adversários
– Match Eleitoral passa de 115 mil questionários respondidos
– Daniela Lima: Bolsonaro cresceu a reboque do caos e em terra arrasada

O Estado de São Paulo
– Reajuste para servidores faz folha subir 14% além da inflação
– Ciência só para meninas
– TSE pode analisar caso da candidatura Lula amanhã
– Justiça dos EUA confisca imóveis de luxo de chavistas

O Globo
– Temer acerta com Supremo reajuste que cria efeito cascata
– Benefícios do TJ do Rio se multiplicaram por 10
– MP de Minas investiga esquema de elogios fake
– Presidente cogita distribuir senha para venezuelanos

Valor Econômico
– Crise argentina se agrava e abala o prestígio de Macri
– Governo tenta fazer PPP para tráfego aéreo
– Disputa entre sócios ameaça Santo Antônio
– Baixa produtividade tem a ver com confiança

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

131 visualizações

relacionados

Bitnami