Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Destaques atrasam reforma

tags Intermediário

Introdução: Mercados asiáticos encerraram a semana em tom positivo; Na Europa, os principais índices de mercado operam com viés de alta; Em NY, futuros operam no verde, sinalizando uma abertura positiva para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) opera próximo à estabilidade; As minutas da última reunião de política monetária do BCE sugerem um afrouxamento adicional para os próximos meses; Dados dão primeiro sinal positivo para a indústria europeia; O petróleo (Brent crude) caminha para fechar a semana com alta superior a 5,0%. Aqui, as atenções se voltam à votação dos destaques da Previdência, e possibilidade de desidratação maior do texto base da Reforma. No front macro, os dados da pesquisa do setor de serviços de maio é destaque.


CENÁRIO EXTERNO: INDÚSTRIA EUROPEIA TEM 1º SINAL POSITIVO

Mercados… Mercados asiáticos encerraram a semana em tom positivo. As bolsas de Tóquio e de Shanghai avançaram 0,2% e 0,4%, respectivamente. Na Europa, os principais índices de mercado operam com viés de alta. O DAX (Frankfurt) avança 0,1% até o momento. Em NY, futuros operam no verde, sinalizando uma abertura positiva para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) opera próximo à estabilidade. Na frente das commodities, ativos se movimentam sem direção única. O petróleo (Brent crude) avança mais 0,4%, negociado próximo aos US$ 67,00/barril.

BCE… A ata da reunião de política monetária de junho do BCE apresentou um tom mais dovish do que Mario Draghi passou na coletiva de imprensa pós-reunião, e veio mais em linha com o discurso que o presidente do BCE deu em Sintra no dia 17 de junho. De modo geral, as minutas sugeriram que o mercado deve esperar um afrouxamento adicional da política monetária do bloco, em meio à elevada incerteza que poderá se estender em função do ambiente externo (o termo “tensões comerciais” foi repetido diversas vezes no texto).

1º sinal positivo… A divulgação da produção industrial europeia de maio trouxe um primeiro sinal positivo para o setor. O resultado apontou um crescimento de 0,9%, voltando a avançar após contrair em abril (-0,4%, número revisado para cima de -0,5%) e superando expectativas do mercado (0,2%). Ainda não se pode falar em estabilização, mas o dado cria uma expectativa de melhora para o setor, pois reverte o cenário de desaceleração mais aguda que tem se repetido por vários meses em 2019.

Barril em alta… O petróleo (Brent crude) caminha para fechar a semana com uma alta superior a 5,0%. Após a queda quase quatro vezes maior do que o esperado nos estoques semanais dos EUA, uma tempestade no golfo do México, que deve atingir a costa da Luisiana no sábado, e um aumento de tensões no Golfo Persa contribuíram para este avanço mais agudo do preço nos últimos dias. A commodity está sendo negociada próxima aos US$ 67,00/barril.

Na agenda… O petróleo (Brent crude) caminha para fechar a semana com uma alta superior a 5,0%. Após a queda quase quatro vezes mApós uma leitura mais forte do índice d preço ao consumidor (CPI) nos EUA colocar em xeque a chance de um corte mais intenso do juro pelo FED, o mercado se volta a divulgação do índice de preços ao produtor (PPI) em junho (9h30).


BRASIL: DESTAQUES ATRASAM REFORMA

Madrugada sem definição… Apesar de realizar longa sessão que terminou a 1h51, a Câmara não conseguiu votar todos os destaques apensados à reforma da Previdência. A esperança do presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é que a votação seja retomada, hoje (12), possibilitando que o segundo turno de votos seja realizado semana que vem, antes do recesso do dia 18.

Encerramento… Maia, temendo que o cansaço dos parlamentares afetasse o resultado dos votos, acatou o pedido do Centrão, que se juntou a oposição para pedir que a sessão fosse encerrada.

33 bilhões… Durante a sessão, os parlamentares analisaram 6 alterações e aprovaram 3. Juntos, os três destaques aprovados representam oneração de R$ 33 bilhões para o governo. Após a sessão de ontem, segundo o cálculo do Executivo, a economia garantida pelo projeto é de R$900 bilhões.

– 23 bilhões… O destaque que mais desidratou a economia da PEC 06 foi a concessão feita à bancada feminina. O tempo mínimo de contribuição para mulheres foi reduzido de 20 para 15 anos. Alem disso, a pensão para viúvas, sem outra fonte de renda, agora não pode ser inferior a 1 salário mínimo. As duas alterações reduziram a economia do governo em R$ 23 bilhões.

– 5 bilhões… Os homens do regime geral receberam a mesma redução no tempo mínimo, 5 anos, e agora ponderam se aposentar com 15 anos de contribuição. O impacto orçamentário neste caso é menor, R$5 bilhões, devido a regras mais rígidas no cálculo do valor da aposentadoria para o género.

– 5 bilhões (2)… A última concessão foi feita aos profissionais da segurança publica. Essa reduz a idade mínima em dois anos (53 homens e 52 mulheres) e representa economia perdida de R$ 5 bilhões.

Hoje vai? Maia marcou outra sessão para hoje, as 9h, com o intuito de votar o restante dos destaques. Como a reunião de ontem se estendeu até a madrugada, o mais provável é que não tenha início antes das 10h30. O presidente da casa também terá que se preocupar com o quórum, número de deputado presentes em plenário, que é sempre menor na sexta-feira.

Cronograma apertado… A possibilidade que a questão dos destaques não seja resolvida hoje é real. Caso isso aconteça, restara pouco tempo (3 dias) para realizar a segunda rodada de votos, antes do recesso do dia 18, estendendo a indefinição na Câmara dos Deputados em torno da reforma da Previdência até o inico de agosto.

Na agenda… Hoje, o destaque na agenda doméstica será a divulgação da pesquisa do setor de serviços de maio (PMS), às 9h. O dado deve interromper o movimento de avanço de abril (+0,3), e registrar um recuo de 0,3% (Broadcast).

E os mercados hoje? No exterior, dados fortes de inflação reduzem apostas em um corte mais elevado das taxas de juros pelo Fed (-50bps), mas o ambiente segue com uma dinâmica positiva. Aqui, investidores acompanham a votação dos destaques, atentos à possibilidade de desidratação maior da reforma da Previdência. Com isso, esperamos um dia de viés neutro/negativo para ativos de risco locais, muito pelo fato de que o receio em torno de uma maior oneração do governo através da aprovação de destaques dê sequência ao movimento de realização de lucros verificado na sessão de ontem.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,65%, aos 105.134 pontos;
Real/Dólar: -0,16%, cotado a R$ 3,750;
Dólar Index: -0,04%, cotado a 97.039;
DI Jan/21: -02 pontos base, 5.580%;
S&P 500: +0,23% aos 2999 pontos

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
– Bolsonaro vai indicar filho para embaixada nos EUA
– Alteração na Previdência beneficia mulheres
– Comissão aprova mudanças em 36 artigos da CLT
– Entregador passa mal, é ignorado por app e morre em SP

O Estado de São Paulo
– Bolsonaro diz que vai indicar filho para embaixada nos EUA
– MEC lança plano para criar 109 escolas cívico-militares
– Câmara ameniza regras para policias e mulheres
– FHC critica pedido de expulsão de Aécio

Valor Econômico
– quipe econômica pretende unificar reformas tributárias
– Bolsonaro quer nomear filho embaixador
– BRF e Marfrig abandonam plano de fusão
– ‘Ignorância é mortal’, diz cientista

O Globo
– Câmara suaviza regras para mulheres e pensões
– PDT e PSB avaliam expulsar infiéis que apoiaram a reforma
– Bolsonaro pretende indicar seu filho para embaixador dos Estados Unidos
– MEC anuncia 108 escolas ‘cívico-militares’

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
144 visualizações

relacionados

Bitnami