Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: De volta à rotina

Introdução:

Internacional
• Mercados acionários globais iniciam o dia sem direções claras;
• Atenção de investidores se volta para indicadores econômicos e resultados corporativos após oficialização da 1ª fase do acordo comercial entre China e EUA;
• Vendas no varejo de dezembro são o principal destaque da agenda de indicadores americana;
• PIB chinês deve registrar crescimento de 6,0% em 2019.

Brasil

• IBC-Br dita o ritmo do mercado local na abertura do pregão;
• Série de indicadores abaixo do esperado pressiona o mercado local;
• Rodrigo Maia promete aprovar reforma tributária no primeiro semestre de 2020;
• Caso o seu novo partido não esteja pronto, Bolsonaro não apoiará candidatos nas eleições municipais;
• Rodrigo Maia quer mais alterações ao cheque especial.


CENÁRIO EXTERNO: DE VOLTA À ROTINA


Mercados… Índices de mercado asiáticos encerraram mistos, sem grandes destaques na sessão. Na zona do euro, mercados iniciam o dia de lado, com o STOXX600, índice pan-europeu, no zero a zero até o momento. Em NY, futuros operam no verde, esboçando mais uma abertura favorável para as bolsas de Wall Street, na contramão do dólar (DXY), que perde força contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos operam sem tendência bem definida. O petróleo (Brent crude) registra ligeiro avanço (+0,4%), negociado próximo dos US$ 64,00/barril.

De olho em Washington DC… Bolsas internacionais iniciaram o dia sem direções claras, com investidores se voltando para indicadores econômicos e resultados corporativos após assinatura da 1ª fase do acordo comercial arrefecer tensões entre as duas maiores economias globais. O movimento de acomodação continua nos mercados, mas a manutenção deste cenário mais no front geopolítico, combinado com a postura mais acomodatícia que vem sendo sinalizada pelos principais bancos centrais deve sustentar a tendência positiva no curto prazo.

Na agenda… Como principal destaque da agenda do dia, as vendas no varejo de dezembro serão divulgadas pelo Departamento do Comércio dos EUA às 10h30. O consenso do mercado aponta para uma leve aceleração no mês, impulsionada principalmente pelas compras referentes ao feriado do natal, avançando 0,3% no mês ante um crescimento de 0,2% registrado em novembro. Mais tarde, às 11h, a atenção se volta para a China, onde serão divulgados uma série de indicadores de atividade para dezembro, além do PIB para o ano de 2019 (est. +6,0% a/a). Por fim, no âmbito corporativo, o resultado do Morgan Stanley dá sequência a divulgação de balanço por bancos nos EUA.


BRASIL: MAIA GARANTE REFORMA TRIBUTÁRIA NO 1S20

Reforma tributária no 1º semestre… O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), garantiu que a reforma tributária será aprovada na 1ª metade de 2020. Maia também divulgou que já existe consenso no Legislativo em torno da necessidade de alterar o sistema de tributos no Brasil. O governo deve fazer sua contribuição aos trabalhos através de sugestões informais em fevereiro. Antes do início do recesso parlamentar do fim de ano, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) revelou que uma comissão mista, composta por 15 deputados e 15 senadores, seria criada para redigir uma proposta durante o recesso, mas até o momento nada aparenta ter sido feito para avançar os debates em torno da contenciosa reforma.

Bolsonaro só participará de disputas municipais caso tenha partido… O presidente da República prometeu não se envolver nas eleições municipais caso o seu partido em construção, Aliança pelo Brasil, não esteja erguido a tempo lançar seus próprios candidatos. Entende-se então que o presidente não deve apoiar candidaturas de vereadores e prefeitos nas eleições de outubro. Para criar o novo partido conservador, o presidente precisa de 492 mil assinaturas. A última estimativa divulgada pelo presidente sugere que em torno de 200 mil assinaturas já foram coletadas.

Novas alterações ao cheque especial… Apesar do novo teto de juros de 8% imposto pelo Banco Central para o cheque especial, Rodrigo Maia (DEM-RJ) ainda deseja estabelecer novas regras para a modalidade de crédito. O presidente da Câmara trabalha em conjunto com o deputado Raul Henry (MDB-PE) para redigir um projeto que impõe novas demandas para os bancos. A proposta deve trazer duas alterações: a obrigatoriedade de informar clientes sobre alterações ao limite disponibilizado pela instituição e alternativas para financiar a dívida por modalidades de crédito com juros e encargos menores.

Agenda… Após leituras setoriais terem decepcionado expectativas do mercado, investidores avaliarão a divulgação do Índice de Atividade do Banco Central de novembro, o IBC-Br, às 9h. Acreditamos que o indicador deve voltar a recuar após três meses consecutivos de alta, com uma leitura de -0,1% no mês – valor que representa um avanço de 0,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

E os mercados hoje? … Lá fora, mercados continuam apresentando movimentos de acomodação, com investidores voltados a divulgação de indicadores econômicos e balanços a serem divulgados ao longo do dia. No Brasil, as atenções se voltam para o IBC-Br, que pode exercer pressão adicional no mercado ao recuar após 3 leituras consecutivas de alta – uma série de indicadores mais fracos no mês de novembro têm impulsionado a cotação do dólar, além de reforçar apostas do mercado em mais cortes na Selic. Na contramão, as declarações de cunho otimista de Rodrigo Maia trouxeram atenção de volta à agenda reformista do governo. Em função disso, esperamos um dia de viés neutro/negativo para ativos de risco locais.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -1,04%, aos 116.414 pontos;
Real/Dólar: +1,25%, cotado a R$ 4,18;
DI Jan/21: -8 pontos base, 4.39%;
S&P 500: +0,19% aos 3.289 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
– Secretário de Bolsonaro ganha de contratadas pelo governo
– Putin inicia plano para ficar no poder após 2024
– EUA e China assinam primeira fase de acordo
– Doria usa revista e fichamento para reprimir protestos

O Estado de São Paulo
– Agressores de mulher e homicidas não vão ter juiz de garantias
– Matemática e Física ajudam PF a decifrar rede criminosa
– Na recessão, país perdeu 17 fábricas por dia
– Bolsonaro desiste de subsídio para luz de templos

Valor Econômico
– Acordo EUA-China tem efeito limitado para soja brasileira
– Energia solar terá R$ 9,5 bi de investimentos
– Governo revê normas de segurança no trabalho
– Receita cobra IR sobre multa de Odebrecht

O Globo
– Toffoli adia por 6 meses o uso de juiz de garantias
– Acordo entre EUA e China pode afetar agronegócio
– Chefe da Secom acusado de conflito de interesses
– INSS: reforço militar equivale a 1/3 dos servidores

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável  por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
200 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami