Mercados Hoje: Copom: sem espaço para mais um corte

tags Intermediário

Introdução: Bolsas mundiais esboçam mais um dia de sessões negativas. Na Ásia, onde os mercados contam com pouca liquidez por conta do feriado do ano novo lunar, as bolsas operaram em queda; Na Europa, dados da produção industrial da Alemanha vieram bem abaixo do esperado (-0,4%, ante uma expectativa de +0,8% na comparação mensal), e impulsionam as preocupações ao redor de um arrefecimento econômico no bloco; Nos Estados Unidos, o futuro do S&P opera em queda de 0,49%, sinalizando que NY deve seguir com a tendência baixista de ontem. Aqui no Brasil, o principal ponto de foco é a articulação do governo na Câmara, que tem se mostrado bastante limitado nos últimos dias.


CENÁRIO EXTERNO: CRESCIMENTO PRESSIONA MERCADOS

Mercados… Bolsas mundiais esboçam mais um dia de sessões negativas. O Nikkei, em Tóquio, recuou 0,59%. Na Europa, dados da produção industrial da Alemanha vieram bem abaixo do esperado (-0,4%, ante uma expectativa de +0,8% na comparação mensal), e impulsionam as preocupações ao redor de um arrefecimento econômico no bloco. O STOXX 600 abre em queda de 0,39% e o DAX, em Frankfurt, cai 0,83%. Nos Estados Unidos, o futuro do S&P opera em queda de 0,49%, sinalizando que NY deve seguir com a tendência baixista de ontem.

Visita desagradável…  Theresa May vai a Bruxelas para se reunir com o Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk. Chegando lá, May deve esperar uma recepção hostil, uma vez que falhou mais uma vez em apresentar novas ideias que “salvariam” o seu acordo do Brexit no Parlamento britânico – em declaração, Tusk avisou que “existe um lugar especial no inferno” para todos aqueles que seriam a favor de uma saída da UE sem acordo. Ainda, o anúncio de que o governo britânico não garante o firmamento de acordos comerciais com muitos países de fora do bloco até o dia 29 de Março (data marcada para o Brexit) trouxe grande desconforto aos empresários do país.

Fala o que quer… O discurso de Trump sobre o Estado da União na noite desta terça-feira já tem repercutido nas ações dos membros do partido Democrata. A Câmara dos Representantes, liderada pelos Democratas, deu início à nova investigação sobre a possibilidade de interferência russa a favor de Trump nas eleições de 2016. Esta nova investigação também deve abrir as finanças pessoais do Presidente.

Na agenda… A reunião da política monetária do BC inglês esta marcada para as 10h. Nos EUA, saem os dados de pedidos do auxílio-desemprego (11h30) e o crédito ao consumidor do mês de dezembro (18h).


BRASIL: SEM ESPAÇO PARA MAIS UM CORTE

Sem articulação… As dificuldades de articulação política, que já vem ficando aparente na Câmara, lideram as preocupações do mercado no tocante à reforma da Previdência. O líder do governo na Casa, o major Vitor Hugo (PSL), é um deputado de primeiro mandato, e ainda não conquistou o respeito de seus pares. Isso ficou claro na primeira chamada para a reunião de líderes, onde ninguém compareceu. Para piorar a situação, o líder da terceira maior bancada, Arthur Lira (PP), reforçou que será “impossível” que a reforma da Previdência seja aprovada em apenas 2 ou 3 meses. Vale lembrar: para passar, a PEC precisará de 308 votos.

De volta aos 94 mil… De olho na dificuldade de articulação do governo e nos desenvolvimentos em torno das disputas judicias da Vale, o Ibovespa caiu mais de 3% e fechou abaixo dos 95 mil pontos.

Chamando a responsabilidade…  O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, assumiu a responsabilidade de “liderar a aprovação da reforma”, e disse que planeja encontrar com governadores para angariar apoio, assim como Paulo Guedes vem fazendo. Ainda, Maia chamou atenção para o risco das “falsas notícias” divulgadas pelas corporações, que visam contaminar a compreensão da previdência, e atribui o vazamento da minuta na segunda-feira ao corporativismo.

“Quem você acha que vazou a minuta da PEC que circulou esta semana? Você tem alguma dúvida de que foi um servidor público”? – Rodrigo Maia, Presidente da Câmara

 

Copom: Sem espaço para mais um corte… Na despedida de Ilan, o Copom optou, por unanimidade, pela manutenção da Selic em 6,5%, e deixou pouca margem para as apostas de um corte dos juros no curto prazo. Em seu comunicado, o BC relatou as suas expectativas de inflação para 2019,2020 e 2021, que ficaram em torno de 3,9%, 4,0%, e 3,75%, respectivamente – sinalizando que a inflação deve se manter de forma confortável abaixo da meta. Ainda, foi reforçada a importância das reformas “que afetam as expectativas e projeções econômicas correntes”. Desta forma, o Comitê destacou que manterá sua política de “cautela, serenidade e perseverança” nas decisões de política monetária e defende que os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação.

Na agenda… Não existem indicadores relevantes à serem divulgados no dia de hoje.

E os mercados hoje? A piora do cenário internacional combinada às incertezas domésticas devem pesar sobre o mercado dos ativos de risco nesta quinta-feira. O prêmio de risco brasileiro já opera em alta de 0,40%, aos 166 pontos.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -3,74%, aos 94.635 pontos;
Real/Dólar: +0,94%, cotado a R$ 3,7011;
Dólar Index: +0,34%, 96.390;
DI Jan/21: -0,10 pontos base, 6,990%;
S&P 500: -0,22% aos 2.731 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Lula é condenado a 12 anos por corrupção no caso de Atibaia
– Governo vai propor uma superagência de transporte
– Agência quer fim de barragens como a de Brumadinho
– Militares venezuelanos bloqueiam ponte na fronteira com a Colômbia

O Estado de São Paulo
– Lula é condenado a 12 anos e 11 meses por sítio em Atibaia
– Guedes estuda novo modelo de contribuição para o INSS
– Petrobras avalia corte de publicidade e projeto cultural
– Prefeitura de SP foi alertada sobre risco em viaduto

Valor Econômico
– “Não há ativos inegociáveis na Petrobras”
– Ministra quer juro baixo para financiar safra
– Reforma terá novo regime trabalhista
– Vale soube de falha antes da tragédia

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

137 visualizações

relacionados

Bitnami