Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Contaminando a vizinhança

Introdução: Os mercados asiáticos acumularam perdas nesta 3ªF; Na Europa, os principais índices de mercado se movimentam com viés mais negativo; Em NY, futuros também operam no vermelho, esboçando uma abertura de tom mais negativo para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) segue perdendo força contra seus principais pares; Na frente das commodities, ativos se movimentam majoritariamente em terreno negativo. No Brasil, Aqui, o otimismo em torno da aprovação da reforma da Previdência combinado a grande possibilidade do afrouxamento da política monetária pelo BC segue dando fôlego aos mercados.


CENÁRIO EXTERNO: CONTAMINANDO A VIZINHANÇA

Mercados… Os mercados asiáticos acumularam perdas nesta 3ªF. O Nikkei (Tóquio) recuou 0,4%, enquanto as bolsas de Shanghai e de Hong Kong caíram 0,9% e 1,2%, respectivamente. Na Europa, os principais índices de mercado se movimentam com viés mais negativo, com o DAX (Frankfurt) perdendo 0,1% até o momento. Em NY, futuros também operam no vermelho, esboçando uma abertura de tom mais negativo para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) segue perdendo força contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos se movimentam majoritariamente em terreno negativo. O petróleo (Brent crude) recua 0,6%, e é negociado próximo dos US$ 64,50/barril.

Contaminando a vizinhança… Em meio à busca de sinais sobre o futuro da economia global por investidores ao redor do globo, as tensões comerciais entre China e Estados Unidos já tem mostrado que seus efeitos vão além das fronteiras das duas maiores economia mundiais. Uma queda de importações advindas dos EUA já era de se esperar, dado a imposição de novas tarifas ao longo do ano, mas o gigante asiático já registra decréscimos relevantes das importações do Japão (-16%) e Coréia do Sul (-18%) no ano, fato que traz à tona a gravidade da situação e que ainda deve se traduzir em leituras piores caso o impasse se prolongue.

Ninguém escapa… O presidente americano, Donald Trump, tem cogitado recentemente em retirar os EUA do pacto de defesa em atual vigência com o Japão. Segundo fontes da Bloomberg, Trump acredita que o acordo favorece os japoneses, uma vez que ele dita que os Estados Unidos devem se envolver caso o Japão seja atacado, mas não pede que o Japão haja da mesma maneira em troca. O pacto em questão foi assinado há mais de 60 anos como representação de uma aliança entre países após o fim da segunda guerra mundial, e a retirada dos EUA, apesar de não representar uma ameaça direta à situação econômica global, impulsionará tensões geopolíticas – que já estão em alta – e servirá para aumentar os riscos advindos do protecionismo que os Bancos Centrais globais têm ressaltado repetidamente ao longo do ano. 

Na agenda… O principal destaque da agenda internacional nesta 3ªF será o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, com início às 14h. Nesta ocasião, Powell deve endereçar a política monetária americana, onde investidores buscaram mais pistas em torno do afrouxamento da taxa de juros já precificado pelo mercado para acontecer em julho, na próxima reunião do FOMC. Ainda nos EUA, saem, todos às 11h, a sondagem industrial do Fed para junho, as vendas de novas moradias e o índice de confiança do consumidor do Conference Board.

 


BRASIL: OTIMISMO EM ALTA

1 trilhão… Joice Hasselmann (PSL-SP) revelou, ontem (24), vários desenvolvimentos positivos sobre a Reforma da Previdência. Segundo a líder do governo no Congresso, alterações ao parecer do relator Samuel Moreira (PSDB-SP) podem elevar a economia do projeto para patamar superior a R$ 1 trilhão.

Margem confortável… Além disso, a deputada adiantou que o governo busca garantir uma margem que supera em 10% a 15% o número mínimo (308) de votos requeridos para a aprovação da PEC, evitando uma surpresa desagradável no dia D no plenário da Câmara. A líder não arriscou definir o número específico de votos favoráveis, mas o governo aparenta buscar o apoio de cerca de 350 deputados.

4ª ou 5ª… Joice também eliminou a possibilidade do retorno dos estados e municípios durante a etapa da comissão especial, onde o projeto será votado ainda esta semana, também segundo a líder.

Antes do Recesso… Em relação ao cronograma da votação na Câmara, Joice espera que o projeto seja votado na primeira semana de julho, evitando que o voto seja postergado até o fim do recesso.

Agosto… O julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula, previsto para ocorrer hoje (25), deve ser adiado até agosto, causando grande frustração para o ex-presidente que já sonhava com a liberdade.

Tweets Deletados… Lula demonstrou sua insatisfação via uma serie de tweets publicados por terceiros. Nas postagens, feitas ontem e deletadas no mesmo dia, Lula argumenta que a anulação do seu caso não representa ameaça para as outras condenações da Lava Jato explicando que “…cada caso é cada caso”.

Condenação pelo Ministério… O ícone petista também argumenta que o seu julgamento não precisa aguardar a autentificação dos vazamentos do The Intercept, em vista que a ação foi protocolada em novembro e se baseia no fato que Moro garantiu a condenação do ex-presidente mediante o Ministério da Justiça, e não nos vazamentos.

9 Inquéritos… Independentemente do desfecho do julgamento no STF em agosto, vale ressaltar que Lula ainda é réu em 8 inquéritos distintos do caso do tríplex. Caso o ex-presidente seja liberado, não deve passar muito tempo em liberdade.

Rainha Elizabeth… O Presidente Bolsonaro tem demonstrado seu desapreço por um projeto aprovado no Congresso, que trata de agências reguladoras. Na semana passada, Bolsonaro reclamou que a propositura pretende usurpar sua prerrogativa sobre a nomeação dos dirigentes dessas agências, reclamando que o Congresso quer transformar o presidente em “rainha da Inglaterra”, uma monarca com papal figurativo e pouco poder pratico.

Lista tríplice… O projeto determina, especificamente em relação ao processo de nomeação dos dirigentes, que uma lista tríplice será composta por uma comissão, e que o presidente selecionara um dos três candidatos propostos. É importante destacar que a comissão será inteiramente composta pelo presidente, dando a ele, na prática, total controle sobre a composição da lista.

Veto… Ainda não está claro se a confusão é fruto de interpretação equivocada do executivo, ou se o presidente enxerga alguma lacuna inevidente que possibilita o fato. Uma definição maior da situação deve ocorre hoje (25), dia que o presidente pretende apresentar o documento que veta o projeto.

Na agenda… Hoje, às 8h, o BC divulga as minutas da reunião do Copom realizada entre os dias 18 e 19 deste mês, onde devem residir mais pistas sobre como o Comitê pretende reger a política monetária do país. Mais tarde, às 9h, o IBGE divulga o IPCA-15 de junho, que deve apontar para mais um arrefecimento dos preços na margem.

E os mercados hoje? Os mercados externos seguem em clima de cautela em meio a escalada de tensões geopolíticas, o que tem o potencial de limitar os ganhos em solo nacional. Aqui, o otimismo em torno da aprovação da reforma da Previdência combinado a grande possibilidade do afrouxamento da política monetária pelo BC segue dando fôlego aos mercados. Com isso, esperamos um dia com viés neutro/positivo para ativos de risco brasileiros.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,05%, aos 102.062 pontos;
Real/Dólar: +0,07%, cotado a R$ 3,825;
Dólar Index: -0,24%, cotado a 95.990;
DI Jan/21: + 1 pontos base, 5.870%;
S&P 500: -0,17% aos 2945 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Doria desvia recursos da educação em SP e mantém manobra vetada pela justiça
– Indefinição no STF frustra aliados do ex-presidente Lula.
– Porta-voz de Bolsonaro fica fora de promoção da elite do Exército
– Conselho aprova resolução para quebrar monopólio no gás

O Estado de São Paulo
– União promete pagar até R$ 6bi por ano a Estados que abrirem mercado de gás.
– Arábia Saudita monta arsenal de mísseis contra ‘agressores’
– Mudança de GP causa provocações entre Bolsonaro e Doria
– Possível revogação de contrato da Renova acende alerta no BNDES

Valor Econômico
– Brasil fica para trás na inovação tecnológica
– Governistas articulam recuo em decreto das armas
– Receita mira recursos da repatriação e cobra 27,5% de IR
– Avianca está perdendo o que quer leiloar

O Globo
– Choque do gás barato deve estimular o PIB, mas tamanho do impacto é incerto, dizem analistas
– Governo libera mais 42 agrotóxicos no país e amplia recorde desde a posse de Bolsonaro
– Projeto do Congresso sobre armas é ‘mal menor’ se comparado a decreto de Bolsonaro, dizem analistas
– Alto Comando promove dois generais à elite do Exército e deixa de fora porta-voz de Bolsonaro

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

260 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami