Mercados Hoje: Colocando a casa em ordem

tags Intermediário

Introdução: Bolsas asiáticas operaram sem direções claras. Na Europa, principais índices de mercado ensaiam dia positivo. Nos EUA, o futuro do S&P opera no verde, enquanto o dólar (DXY) segue se valorizando frente aos seus principais pares. Na frente das commodities, dia também verde. O preço do petróleo (brent) segue ganhando força, reflexo do acordo de corte de produção da Opep, e avança aos US$ 58,20/barril. No Brasil, foco é alinhamento do novo governo sobre plano de reforma da previdência.


CENÁRIO EXTERNO: MAR CALMO, MAS O RISCO DE TEMPESTADE ATRAPALHA

Mercados… Bolsas asiáticas operaram sem direções claras. O índice de Shanghai recuou 0,26%, enquanto o Nikkei, em Tóquio, subiu 0,82%. Na Europa, principais índices de mercado ensaiam dia positivo. O STOXX 600 avança 0,50% e o Dax, em Frankfurt, 0,14%. Nos EUA, o futuro do S&P opera no verde, enquanto o dólar (DXY) segue se valorizando frente aos seus principais pares.

Nos EUA: serviços… Assim como na indústria, o índice de atividade do setor de serviços do ISM (Instituto para gestão de oferta, em inglês) registrou desaceleração no mês de dezembro. Apesar de ainda apresentar expansão em um ritmo significante, com uma leitura de 57,6 pontos (números acima de 50 caracterizam expansão), o resultado veio abaixo dos 60,7 pontos de novembro e ainda ficou aquém dos 58,5 das expectativas de mercado (segundo a Bloomberg). Mais tarde o presidente do Fed, Jerome Powell, declarou que esta de olho no indicador, uma vez que uma queda de tamanha magnitude não deve passar desapercebida.

Sobe e desce do barril… O preço do petróleo (brent) manteve a alta volatilidade que vem apresentando nos últimos meses. O ativo sofre com uma pressão, reflexo da preocupação em torno da demanda global – frente um arrefecimento da economia em escala global – e ao mesmo tempo se beneficia do acordo do corte na produção da Opep, já em curso no início do ano.

Apoio limitado… Leo Vradkar, Primeiro Ministro Irlandês, confirmou que a União Europeia esta disposta a oferecer novas garantias em escrito e explicações adicionais em torno do acordo do Brexit, de forma a dar suporte a Theresa May. A Primeira Ministra Britânica deve enfrentar grande oposição no Parlamento, com a próxima votação agendada para a semana que vem. Apesar deste novo apoio, muitos membros do parlamento ainda demandam garantias legais – até o momento inexistentes – de que a criação de um regime alfandegário entre a UE e o Reino Unido, previstos no chamado “backstop irlandês”, será uma medida apenas temporária. Com isso, a expectativa é de que o Brexit de Theresa May não passe na votação da semana que vem, e que uma nova votação tenha de ser chamada. Mais turbulência a frente é esperada.

Agenda… O destaque da agenda internacional é a divulgação da pesquisa NFIB, que mede a confiança do pequeno empresário americano.


BRASIL: COLOCANDO A CASA EM ORDEM

Falta azeite na comunicação… Já está ficando claro com a quantidade de desmentidos entre membros do governo que as informações não estão fluindo como deveriam dentro do core do governo federal. Ontem tivemos mais um exemplo disso, com o vazamento, de que segundo cálculos do governo, a petrobras receberia algo em torno de US$14 bilhões pela sua parte da cessão onerosa.

Pode ser 4, 8, 10 ou até 14bi… Possibilidades variadas são contempladas nos cenários simulados, desde que a Petrobras recebe recursos de US$4 bilhões, US$10 bilhões, US$14 bilhões ou nada, até que a estatal é devedora e não credora da União.

Melhor deixar apenas um falar… No blog de Gerson Camarotti (G1), o presidente eleito foi aconselhado por interlocutores a evitar temas econômicos em suas falas e a expectativa é de que escolha um porta-voz para evitar maiores destaques.

Voltam as conversas internas acerca da previdência… Ontem durante a posse dos presidentes dos bancos públicos, Bolsonaro falou de sua “amizade” com Paulo Guedes e afirmou que o seu desconhecimento (da área de economia) é um “sinal de humildade”.

Panos quentes… Também o ministro da Economia tentou transmitir durante a cerimônia uma mensagem de tranquilidade, depois dos últimos ruídos de comunicação e das especulações de que estaria fritando o colega Onyx Lorenzoni (Casa Civil). Um interlocutor do ministro da Economia ouvido pelo Globo disse que a equipe econômica e a área política apararam arestas no fim de semana, superando os últimos episódios, e chegando a consenso sobre a Previdência.

Conversas sobre a previdência… Hoje, haverá nova reunião dos ministros com o presidente Bolsonaro para se discutir a proposta do governo para a Reforma da Previdência Social. Segundo a Folha de São Paulo, a equipe de Paulo Guedes defende um período de transição mais curto: entre 10 a 12 anos. A proposta de Temer previa uma transição em torno de 20 anos. Por essa proposta, a idade mínima seria de 65 anos para os homens. Por essa proposta, ao fim de do período de transição, seriam as mesmas as regras das aposentadorias do INSS e dos servidores públicos.

Agenda… O grande destaque do dia fica com a produção industrial que deve avançar 0,3% na margem, segundo a mediana das estimativas da Bloomberg, mostrando uma leve aceleração na ponta.

E os mercados hoje? Com o risco país estável em 186 pontos e o tom positivo dos mercados lá fora esperamos um dia positivo por aqui, porém existe o risco de questões internas dominarem os movimentos, tais como: declarações de membros do governo acerca de temas sensíveis.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,15%, aos 91.699 pontos;
Real/Dólar: +0,48%, cotado a R$3,733;
Dólar Index: -0,53%, 95,666;
DI Jan/21: +13 pontos base, 7,400%;
S&P 500: +0,70% aos 2.550 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Governo prepara transição mais curta para a Previdência
– Bolsonaro recua da ideia de base dos EUA no Brasil
– Projeto quer acabar com bonificação publicitária
– Maioria defende educação sexual e política na escola

O Estado de São Paulo
– Caixa, BB e BNDES vão encolher sob Bolsonaro
– Presidente pede ‘coesão’ entre Onyx e Guedes
– Doria cancela convênios feitos por França
– Palocci negocia uma nova delação

O Globo
– Bolsonaro reúne Guedes e Onyx para afinar discurso
– Classe média deve pagar mais juros na casa própria
– Palocci negocia delação que inclui fundos de pensão
– Maduro resiste à pressão e vai assumir mandato

Valor Econômico
– Cessão onerosa pode render até US$ 24 bi à Petrobras
– Governo quer abrir capital da gestora do BB
– Base militar dos EUA não está decidida, diz ministro
– Shoppings avançam nas vendas on-line

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Cândido Victor Cândido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

217 visualizações

relacionados

Bitnami