Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Ceticismo cauteloso

Introdução:

Internacional
• Ativos de risco andam de lado em manhã de poucas novidades;
• Investidores aguardam assinatura do acordo parcial estabelecido entre China e EUA;
• Ceticismo em torno da viabilidade do volume de compra de produtos agrícolas pela China estabelecido no novo entendimento com os EUA preocupa;
• Índice de Clima de Negócios IFO aponta para uma melhora de expectativas na Alemanha.

Brasil
• Vencimento de Índice Futuro da bolsa deve movimentar o mercado local;
• Congresso aprova Orçamento de 2020 e entra em recesso;
• Parte da economia gerada pela reforma da Previdência será usada para financiar programa de combate ao desemprego entre os jovens;
• Transferência do COAF para o Banco Central é confirmada, mas conselho mantem nome original;
• IGP-M acelerando deve aumentar apostas em Copom mais cauteloso entrando em 2020.


CENÁRIO EXTERNO: CETICISMO CAUTELOSO

Mercados… Índices de mercado asiáticos operaram sem direções claras nas sessões desta 4ªF. Na zona do euro, bolsas iniciaram o dia mistas, com o índice pan-europeu, STOXX 600, estável até o momento. Em NY, futuros operam estáveis, sem grandes destaques, enquanto o dólar (DXY) registra ligeira valorização no mercado internacional. Na frente das commodities, ativos operam com viés levemente negativo. O preço do petróleo (Brent crude) apresenta queda de 0,4%, mas se mantem negociado acima dos US$ 65,50/barril.

Ceticismo cauteloso… Ativos de risco globais andam de lado em manhã de poucas novidades. O mercado ainda aguarda a assinatura e a liberação dos detalhes do acordo preliminar estabelecido pelos negociadores de China e Estados Unidos, fato que promove certa cautela em relação a possibilidade de um novo contratempo. Afinal, apesar das duas maiores economias terem chegado a um entendimento que resultou em uma trégua na disputa comercial, existe algum ceticismo em torno da viabilidade dos termos ambiciosos propostos pelos EUA, principalmente no que diz respeito a compra de US$ 40 bilhões de produtos agrícolas pelos chineses no ano que vem.

Um pequeno avanço… Na falta de notícias envolvendo o acordo entre as duas maiores economias do mundo, a atenção dos investidores se volta para a maior economia da Europa, a Alemanha, onde foi divulgado um dos principais indicadores de confiança da região, o índice IFO de clima de negócios. Na contramão do que os últimos dados de atividade do país têm indicado, a leitura trouxe uma melhora ligeiramente acima do esperado, movimento que acompanha o anúncio do acordo entre China e Estados Unidos, além do maior encaminhamento do Brexit com a vitória do Partido Conservador no Reino Unido.

De qualquer maneira, é muito cedo para comemorar… Apesar da leitura positiva, o dado ainda segue em patamares bastante reduzidos, e até que essa melhora de expectativas seja acompanhada por avanços mais concretos na atividade econômica, ela indica somente uma reação à melhora da dinâmica nos mercados.

Na agenda… Além do índice IFO na Alemanha, o investidor europeu avalia o índice de preços ao consumidor do bloco (CPI, na sigla em inglês), às 7h. Nos EUA, o Departamento de Energia divulga seus estoques de petróleo bruto às 12h30.


BRASIL: CONGRESSO APROVA ORÇAMENTO PARA 2020

Congresso aprova Orçamento 2020… Ontem, os parlamentares aprovaram o Orçamento de 2020. Este projeta a quantia de R$ 3,686 trilhões para os gastos da União no ano que vem. Agora, os parlamentares entrarão em recesso até o 02/02/20. O fundo eleitoral, que tinha sido aumentado de R$ 2 bilhões para R$ 3,6 na etapa da comissão mista, foi reduzido de volta para o montante original. O projeto também confirmou o novo salário mínimo de R$ 1031, R$ 135 bilhões para a saúde, R$ 102,9 bilhões para educação, 13,9 bilhões para segurança e R$ 29,5 bilhões para o programa Bolsa Família. O déficit gerado nas contas da União deve atingir R$ 124 bilhões.

Reforma da Previdência começa a surtir efeito… O Orçamento de 2020 prevê uma economia, ainda modesta, de R$ 3,6 bilhões com as aposentadorias pagas pela União. O governo deve gastar R$ 677,7 bilhões com está despesa. Parte do dinheiro economizado será realocado para financiar o Programa Verde e Amarelo, que visa combater o desemprego entre os jovens através de uma desoneração de encargos trabalhistas. Anteriormente, a medida provisória que criou o programa pretendia financiar a desoneração taxando os pagamentos do seguro desemprego.

Câmara finaliza análise do marco do saneamento… Antes de aprovar o Orçamento, os deputados finalizaram a votação do novo marco legal do saneamento. Ainda restavam alguns destaques pendentes que precisavam ser aprovados antes que o projeto fosse enviado para o Senado. A análise pela casa revisora acontecerá ano que vem.

COAF no Banco Central… A medida provisória que transfere o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) para o Banco Central também foi aprovada pelo Congresso. Anteriormente, o órgão fazia parte do Ministério da Economia. A mudança de nome para Unidade de Inteligência Financeira foi descartada da proposta.

Revendo as apostas… Após a divulgação da Ata do Copom, que explicita a racionalidade por trás do último corte de juros, participantes de mercados frearam suas apostas em mais um corte no início do ano que vem. Ao enunciar três diferentes fatores que podem elevar a inflação, e apenas um que pode diminuí-la, o BCB adotou uma postura mais hawkish com relação à dinâmica de preços. Mais um corte, que estava sendo previsto para fevereiro do ano que vem, tornou-se menos provável. O acontecimento fica nítido ao observar o comportamento, ontem, nas taxas nos contratos de DI, que operaram em alta ao longo das negociações.

Na agenda… O grande destaque da agenda de indicadores será a divulgação da 2ª prévia do IGP-M para dezembro, que deve ter acelerado para 1,83% (Bloomberg), após registrar 0,01% na leitura anterior. O ritmo mais forte de crescimento dos preços deve estar concentrado principalmente na categoria de alimentos, uma das categorias mais voláteis que compõem o índice, e deve reforçar a mensagem de maior cautela passada pela ata do Copom.

E os mercados hoje? Lá fora, a falta de grandes mudanças no cenário mundial mantém os mercados operando próximos à estabilidade. Aqui, o dia deve ser de maior volatilidade em função do vencimento do Índice Futuro na bolsa, que deve movimentar a 2ª metade do pregão desta 4ªF. Em função disto, esperamos um dia de viés neutro para ativos de risco locais.

 

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,64%, aos 112.615 pontos;
Real/Dólar: +0,34%, cotado a R$ 4,06;
DI Jan/21: +10 pontos base, 4.65%;
S&P 500: +0,03% aos 3.192 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
– Queiroz e outros ex-assessores de Flávio Bolsonaro são alvo de operação no Rio
– Reprovação a parlamentares volta a subir e atinge 45%, aponta Datafolha
– Doria pede dados de celulares para apurar fake news
– Câmara deve aprovar impeachment de Donald Trump

O Estado de São Paulo
– MP faz busca e apreensão em endereços de Queiroz, de ex-mulher de Bolsonaro e de ex-assessores de Flávio, diz jornal
– Há 4 anos, eu era tachado de neoliberal e hoje me chamam de comunista, diz Covas
– Câmara pode aprovar hoje processo de impeachment de Trump
– Nova etapa da Lava Jato investiga contratos da Petrobrás de R$ 6 bilhões

Valor Econômico
– Privatização da Eletrobras perde apoio no Congresso
– Fiat Chrysler e Peugeot assinam fusão e criam 4ª montadora do mundo
– Queiroz e ex-assessores de Flávio Bolsonaro são alvos de operação no Rio
– Venda de refinarias vai trazer mudança radical

O Globo
– MP faz busca e apreensão em endereços de Fabrício Queiroz e parentes de Bolsonaro
– Igrejas evangélicas vão ajudar na coleta de assinaturas para partido de Bolsonaro
– Delação de Cabral abre caminho para acordo de sua esposa, Adriana Ancelmo
– Coleta de lixo pode ser próxima vítima: empresa irá reduzir transporte de rejeitos

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável  por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
215 visualizações

Relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami